• Paulo Vinicius

Resenha: "Eden vol. 9" de Hiroki Endou

Chegamos ao final da jornada de Elijah, Ennoia, Hannah, Sophia, Miriam e tantos outros. O que acontecerá com os colóides? Qual o seu objetivo final? E Hannah? Para onde terá sido levada?

Gente, TEM SPOILERS. MUITOS. Leiam apenas por sua conta e risco. 


Sinopse:


A atenção de todos agora é a Big Barrel - a torre imensa criada pelos coloides, e também, como se não bastasse, uma grande massa de campo gravitacional que está em rota de colisão com a Terra! Os pesquisadores descobrem que não se trata de um buraco negro, mas sim, um "buraco de minhoca" que desaparecerá antes de chegar no nosso planeta. O problema, contudo, é que na hora de desaparecer, o buraco irá disparar uma intensa rajada de raios gama que poderá dizimar a vida terráquea. Diante da catástrofe iminente, se de um lado os políticos e cientistas buscam desesperadamente por soluções, do outro, Elijah, Ennoia, Sophia, Kenji e Maya se reúnem ao pé da Big Barrel em busca de respostas definitivas e dar um basta nesse caos criado pelos coloides. A história entra em seus momentos finais e é hora de todos os envolvidos se resolverem de vez! Qual será o futuro trilhado por cada um? E a Terra? E o Universo? Confira nessa última edição de EDEN!




TEM SPOILERS GIGANTES AQUI!!! ÚLTIMO VOLUME!!

Preciso admitir que eu meio que me arrependi de ter posto tanta expectativa em Eden. Sem dúvida alguma, os cinco primeiros volumes são alucinantes (apesar de o quinto já começar a apresentar uma queda em relação aos anteriores). Mas, o Endou perde completamente o controle da narrativa nos volumes subsequentes. Mesmo o volume 8 tendo sido um volume que mostrou flashes do brilhantismo inicial, ainda tinham histórias perdidas e elementos narrativos surgindo porque sim. O volume nove pode ser resumido da mesma forma: temos uma parte muito boa e outra que não gera aquela emoção que tanto eu vi no começo. 

Como um todo, Eden é uma série bem mediana. Vale ressaltar as boas ideias que o autor teve ao mesclar problemas sociais dos dias de hoje com extrapolações futuristas em um cenário pós-apocalíptico. O leitor vai dar de cara com robôs, implantes cyberpunk irados, batalhas de tirar o fôlego. Ao mesmo tempo temos debates sobre religião, exploração sexual, abuso de drogas, crime organizado. Endou não é tímido em mostrar as coisas na sua cara. Tem alguns momentos bem gore ao longo de toda série com tripas voando: tem uma cena lá pelo volume 6 em que um personagem pisa em uma mina terrestre e o corpo do cara voa para todos os lados. Se eu falo de violência, é lógico que eu preciso falar do sexo. Eden é um mangá para adultos. Ah, então eu vou ter cenas de sexo divertidas? Olha, não seja tarado, mocinha ou rapazinho que está lendo isso aqui. Ora, as cenas de sexo servem para demonstrar os sentimentos dos personagens. São explícitas sim, mas isso em nada significa que o mangá é pornográfico. Existe uma enorme diferença entre sexualidade e pornografia. 

Neste volume final, eu senti que o autor preferiu se focar mais nas pequenas cenas e detalhes do que em amplitude. Gostei bastante de como ele conduziu as cenas de ação. Muito competentes e com os exageros típicos de volumes anteriores. Para quem já tinha se acostumado, aqui ele só repete, mas conduz com aquele sentimento de fechamento narrativo. É como se os personagens estivessem nos últimos metros de uma corrida e toda a jornada está em jogo. Para ser bem sincero, gostei mais da primeira metade deste volume final do que a segunda. Então eu fico mais com as cenas de ação do que os quadros bizarros do colóide e da matéria escura. Nem os desastres naturais me fizeram apreciar mais os momentos finais. 




" - Guerra, preconceito, desigualdade, violência, destruição. É verdade que a humanidade não presta. Mas, nem por isso a nossa evolução e progresso podem ser abreviadas por alguém. "

A primeira metade desse volume final envolve a vingança dos coroas da pesada. Tony, Chad e Ennoia arrasam na primeira metade. Ao saírem atrás dos traidores dentro da sua organização, parecia que eu estava vendo uma cena saída de Red - Aposentados e Perigosos. Adorei como o Endou foca o ponto de vista nos criminosos e não nos personagens. Eles são apresentados como sujeitos lendários e o roteiro consegue entregar isso bem ao leitor. A cada nova ação deles percebemos que eles são da pesada. O autor fez bem em colocá-los como sombras ao que está sendo discutido. É um momento de pura vingança; não há necessidade de haver justificativa ou explicação. 

No meio deste volume somos apresentados ao momento final dessa narrativa dos colóides: uma ameaça real ao planeta que vai exigir que alguma medida drástica seja feita. Por um lado eu não gostei da quantidade de informações passadas em poucos capítulos. Gosto dessas altas ideias como buraco negro, matéria escura, transmissão de informações... o problema é quando a gente tem verdadeiros textos explicativos que precisam de bastante atenção do leitor para absorver tudo. Em literatura chamamos isso de info dumping: um excesso de informações que pode acabar cansando o leitor. Ao mesmo tempo vemos vários pequenos plots se não mal explicados, abandonados. Por exemplo, Ennoia insinua que Maya teria um chefe (quem é?). Elijah está na clínica de recuperação e depois vai com Miriam para o Big Barrell (para que?). Temos também o cartel criminoso e a vingança dos coroas (ficou nisso?). Muita coisa é deixada para lá. 

A ideia de debater sobre a humanidade é boa. Filosoficamente não há exatamente uma resposta adequada. A evolução da humanidade passa pela formação de uma mentalidade coletiva onde não há espaço para as individualidades ou devemos deixar o espírito empreendedor do ser humano livre? Asimov chegou a trabalhar com essa temática na segunda trilogia de Fundação. Maya acaba sendo tratado de certa forma como um inimigo, mas eu gostaria de ver uma dúvida maior nesse sentido. Maya e Lethia apenas possuem abordagens diferentes. E John Meigus aparece como um rival estranho para o Ennoia. Não consegui comprá-lo como um vilão (não, matar pessoas desenfreadamente não me convence). A própria Sophia está muito perdida neste volume final. A situação dela com seus filhos é resolvida? Não entendi mesmo... 

Enfim, Eden me decepcionou bastante como um todo, mas este volume final apresenta bons momentos. Principalmente na primeira metade com os coroas mostrando porque são os top dogs. No final temos o confronto final, mas muitos elementos narrativos ficaram confusos ou foram abandonados. Isso prejudica o entendimento do leitor e produz um final que, para mim, foi frustrante. 




Ficha Técnica:

Nome: Eden vol. 9 Autor: Hiroki Endou Editora: JBC Gênero: Ficção Científica Tradutor: Denis Kei Kimura Número de Páginas: 520

Ano de Publicação: 2016


Outros Volumes:

Volume 1

Volume 2

Volume 3

Volume 4

Volume 5

Volume 6

Volume 7

Volume 8

Link de Compra: https://amzn.to/2WL1xg4


Tags: #eden #hirokiendou #editorajbc #humanidade #evolucao #drogas #morte #alemvida #transcendencia #robos #ficcoeshumanas




ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.