• Paulo Vinicius

Resenha: "Black Magick vol. 3 - Ascension I" de Greg Rucka e Nicola Scott

Rowan se encontra em uma encruzilhada após os acontecimentos da última edição. Ela se envolve com um novo amor enquanto uma presença satânica sussurra em seu ouvido palavras tentadoras. Enquanto isso, Stepan se aproxima perigosamente da bruxa cinzenta.



Sinopse:


As paredes que separam os mundos da bruxaria e do trabalho policial na vida da Detetive Rowan Black estão começando a se desfazer, e as forças que estão mirando-a agora foram reveladas. Mas o que eles querem, por que querem e o que irão fazer para conseguir irão impactar mais do que apenas a vida de Rowan. Com o oculto e o infernal colidindo, aqueles próximos de Rowan podem se ver consumidos com a própria Rowan abraçando o seu poder.





Atenção: Spoilers de edições anteriores!





Essa é uma daquelas edições que são reveladoras. Muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo e Greg Rucka foi habilidoso ao equilibrar vários pratos sem perder a fluidez da narrativa. Achei tudo bem encaixado e vários momentos de tensão se espalham pelas edições que compõem esse volume. Sério, você não consegue parar de ler. E é uma pena que Black Magick esteja sofrendo com tantos hiatos. Se fosse uma HQ contínua talvez mais pessoas estivessem comentando sobre ela. Não costumo curtir muito os enredos do Rucka, mas aqui ele entrega algo redondinho para o leitor, com direito a exploração de toda uma mitologia que ele criou para o mundo. Os personagens secundários são poucos, mas bem explorados e ele deixa subplots para cada um deles. Então nada é jogado por acaso. Rowan serve como uma agregadora de todos os plots, seja de forma direta ou indireta. E aquele gancho no final...


Se o volume anterior foi repleto de explosões, magias e insanidade, esse é um volume mais denso no que diz respeito aos personagens. Rowan está confusa. A separação dela e do detetive Schaffer afetou-a mais do que ela imaginava. Logo nas duas primeiras páginas começamos com uma comemoração da festa de Beltane proporcionada pelo seu coven. Enquanto todos estão se divertindo, Rowan está sentada abaixo de uma árvore tomando um porre para esquecer os seus problemas. Desde a edição passada que Alexandra percebeu que Rowan está entrando em um caminho de autodestruição. Algo muito dolorido para alguém que acompanha a personagem há várias gerações. E a protagonista não deseja compartilhar seus problemas com a bruxa cinzenta, algo que a deixa preocupada e magoada. Logo na mesma edição Rowan acaba se envolvendo com outra pessoa, o que deixa a gente confuso. A questão é: ela está se envolvendo com essa pessoa para esquecer Schaffer ou realmente se apaixonou por ela?


Ao redor de Rowan temos uma forte presença demoníaca. Ele se aproxima de forma tentadora para cima da bruxa negra, fazendo ofertas tentadoras. Olha aí as sombras de um pacto fáustico se aproximando. Mas, Rowan sabe do poder e da influência dEle e procura afastá-lo da melhor maneira possível. Infelizmente para ela, sabemos que Ele é uma presença inefável e incontornável. Ela terá que lidar com sua presença infernal e todo o legado da família Black. As negativas de Rowan tem deixado-O impaciente o que faz com que Ele comece a afetar a vida daquelas pessoas que cercam sua presa. Porém, temos outras presenças infernais desejando destruir Rowan como aquela a quem a personagem deteve na última edição. Seu espírito de vingança contra a protagonista é tão grande que Ele sente que ela se tornou um empecilho, podendo atrapalhar seus planos. Mas, sabemos que um demônio tem maneiras de contornar todo e qualquer obstáculo.



Do outro lado do mundo, temos Stepan, o caçador de bruxas, retornando à base da ordem para obter conhecimentos da biblioteca. Anne-Marie, a anciã, percebe as intenções dele e tenta impedi-lo, mas ela não está preparada para o quanto o caçador mudou. Stepan sai de lá com um livro contendo um ritual capaz de extinguir para sempre a existência de uma bruxa, tornando-a incapaz até de reencarnar em outro corpo. É a morte absoluta. A partir daí perdemos o paradeiro do personagem e sabemos que ele se aproxima perigosamente. Seus métodos de caça às bruxas atingiram níveis inimagináveis. E sua violência não tem fim, mesmo que precise envolver inocentes.


Enquanto isso, Alexandre e Laurent se envolvem profundamente. Algo que nasceu do encontro entre duas pessoas que buscavam carinho e afeto de outras pessoas, se tornou uma forte chama que a tudo consome. Um caçador e sua caça. Laurent encontrou em uma bruxa o amor de sua vida. Agora cabe a ele se pergunta quais serão seus próximos passos. Porque ele vai precisar encontrar em seu interior a resposta para uma dúvida cruel: pode um caçador de bruxas encontrar a felicidade nos braços de uma bruxa? E estará Alexandra realmente apaixonada por ele, ou se trata de apenas um esquema para fugir de sua perseguição? Além desse problema mais íntimo, Laurent percebe que Anne-Marie não está dando sinais de vida. Os caçadores tem um esquema de entrar em contato uns com os outros com frequência para manter a ordem segura. Alexandra persegue uma presença obscura cercando-a por todos os lados, além de sua preocupação com Rowan. O casal recém-formado possui objetivos distintos que entraram em colisão e agora precisam decidir o que fazer a seguir. Para ambos, o caminho pode ser repleto de espinhos. E trazer inimigos poderosos em seu encalço.


O Quadrinho em 1 Quadro:


A arte de Nicola Scott está magnífica. Eu adoro essa escolha por uma palheta mais cinza, preta e branca com as sarjetas pretas. Dá um ar único para a HQ. A habilidade de composição de quadros da artista também é de um primor sensacional. Não vou cansar de rasgar elogios para essa mulher que me encanta a cada nova edição. Fiquei muito e dúvida sobre que quadro trazer para exemplificar a arte de Scott sem dar spoiler de nada. E isso é bem difícil, viu. Afinal todos os quadros tem alguma característica especial que parece que a artista tirou de sua maleta de truques. Trouxe essa em especial porque mostra a habilidade dela em se focar nas expressões dos personagens. Vejam o quanto ela consegue dar expressividade e emoção a Ele. Note os detalhes no rosto e nos olhos. O leitor consegue distinguir muito bem o que o personagem está sentindo em determinado momento. Rowan, por exemplo, é transparente em suas emoções: medo, melancolia, tristeza, excitação.


Cuidado também ao só definir a arte de Scott como sendo preto e branco. Até porque não é. Apenas os efeitos mágicos ou infernais possuem cores, como podemos ver no quadro acima. É como se Scott rasgasse o véu que separasse os dois mundos, o real e o fantástico, a partir do simples acréscimo de cores. E os momentos são tão esparsos que quando eles acontecem, nos surpreender como uma explosão. A propósito também, cuidado ao manusear a HQ perto de menores; tem umas ceninhas de sexo espalhadas pela HQ. Bem explícitas.








Ficha Técnica:


Nome: Black Magick vol. 3 - Ascension I

Autor: Greg Rucka

Artista: Nicola Scott

Editora: Image Comics

Número de Páginas: 136

Ano de Publicação: 2021


Outros Volumes:

Vol. 1 - Awakening I

Vol. 2 - Awakening II


Link de compra:

https://amzn.to/3mfOosx











0 comentário