• Paulo Vinicius

Resenha: "Uma Princesa de Marte" (Barsoom vol. 1) de Edgar Rice Burroughs

Atualizado: 29 de Mar de 2019

Esta é a história de John Carter, um soldado experiente da Guerra de Secessão que se vê transportado ao estranho mundo de Barsoom. E ele precisará sobreviver a um lugar hostil com suas habilidades.



Sinopse: Um século após sua publicação, Uma Princesa de Marte recebe sua primeira versão brasileira do texto original que inspirou o filme John Carter, dos estúdios Disney. O capitão John Carter, combatente do exército confederado, tenta recomeçar sua vida após perder tudo o que possuia com o fim da Guerra Civil Americana. Ele só não poderia imaginar que seu caminho o levaria a terras desconhecidas em outro planeta. Apesar da aparência inóspita, Marte é repleto de vida, com uma flora peculiar e fauna diversificada, habitada por estranhas raças constantemente em guerra umas com as outras. Capturado pelos temíveis tharks, John Carter luta por sua liberdade e busca conquistar o amor de Dejah Thoris, princesa de Helium. Numa jornada repleta de contratempos, ele se envolve em disputas entre as diversas tribos de Barsoom – como o planeta é chamado por seus habitantes –, fazendo poderosos inimigos e ganhando a confiança de importantes aliados. Em seus romances barsoomianos, do qual Uma Princesa de Marte é o primeiro livro, seguido por Os Deuses de Marte e O Comandante de Marte, Burroughs criou um herói marcante, uma cultura vasta e rica.


Uma Princesa de Marte é o primeiro volume de uma saga chamada Barsoom escrita por Edgar Rice Burroughs e que começou a ser publicado em 1917. É um clássico do gênero das pulp fictions. Como a maioria das histórias desse tipo, é um grande épico de ação envolvendo um homem que se vê retirado de seu mundo e sendo jogado em um mundo estranho repleto de perigos. 


A premissa básica de Uma Princesa de Marte é a sobrevivência em um mundo estranho usando nada mais do que punhos e coragem. Ou seja, duas características principais de um western. E nisso, Uma Princesa de Marte tem muito. 


Além de ser um pulp, Edgar Rice Burroughs escreveu uma power fantasy. Trata-se de um estilo literário em que o leitor pode se identificar com alguma personagem em particular. Este personagem é capaz de resolver todos os tipos de problemas. No caso de John Carter, trata-se de uma power fantasy em que o protagonista busca redenção, procura compensar os erros de seu passado. Isso porque o protagonista se apresenta no início da obra como um antigo capitão do Exército Confederado. Ele era parte de um grupo que não foi bem-sucedido em uma operação importante durante a guerra. Mas, em Marte, ele é diferente: possui um código, tem honra, bondade, cavalheirismo. Por causa da baixa gravidade em Marte, ele pode saltar a grandes alturas. A ciência lhe fornece grande força, destreza e agilidade. Ele usa isso para ser capaz de se manter fiel aos ideais os quais ele não foi capaz de seguir no passado. 


Mas, se analisarmos mais profundamente a história que guia John Carter veremos que Uma Princesa de Marte não é apenas uma power fantasy ou uma viagem de aventura pelo estranho mundo de Barsoom. É uma história de redenção: a redenção de um homem que falhou durante a Guerra Civil e agora tinha uma segunda chance para realizar feitos extraordinários. Este é um mote que atrai muitos americanos que foram afetados direta ou indiretamente pela Guerra Civil, portanto tinha um grande apelo popular. Estes americanos buscam um novo ideal pelo que lutar. A power fantasy de Uma Princesa de Marte é uma power fantasy americana. Não é estranho a história ter se tornado popular, principalmente para aqueles que não podiam bancar uma formação superior. 




Ficha Técnica:


Nome: Uma Princesa de Marte

Autor: Edgar Rice Burroughs

Série: Barsoom vol. 1

Editora: Aleph

Tradutor: Ricardo Giassetti

Número de Páginas: 272

Ano de Publicação: 2010


Link de compra:

https://amzn.to/2EJ8kic


Outros volumes da série:

Deuses de Marte (vol. 2)


Tags: #umaprincesademarte #edgarriceburroughs #editoraaleph #pulp #ficcaocientifica #scifi #pulp #barsoom #johncarter #powerfantasy #leiascifi #scifi #ficcaocientifica #amoficcaocientifica #ficcoeshumanas

ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.