• Paulo Vinicius

Resenha: "Storm Front" (Dresden Files vol. 1) de Jim Butcher

Atualizado: 6 de Mai de 2019

Conheçam Harry Dresden. Ele não é o seu típico detetive particular: ele é um investigador do oculto e se envolve com todo tipo de criaturas. Uma investigação o levará a encarar alguns fantasmas do passado e do presente enquanto lida com forças sobrenaturais.

Sinopse:


Como um mago profissional, Harry Dresden sabe em primeira mão que o mundo cotidiano é realmente cheio de coisas estranhas e mágicas - e muitas delas não gostam muito dos seres humanos. E aquelas que gostam, querem brincar com suas vidas. Ele também sabe que ele é o melhor no que faz. Tecnicamente, ele é o único no que faz. Mas mesmo Harry sendo o único mago na cidade, os negócios - para colocar de forma bem simplória - não são legais.


Então quando o Departamento de Polícia de Chicago o pega como consultor em um duplo homicídio cometido com o auxílio de magia negra, Harry está sentindo o cheiro de dinheiro. Mas onde existe magia negra, existe também um mago das trevas envolvido. E agora este mago sabe quem é Harry...


Já deve ter passado pela sua cabeça alguma vez imaginar Gandalf de O Senhor dos Aneis no presente. Usando seus incríveis poderes para combater as forças do mal, lutando contra feiticeiros das trevas. Esta é a proposta básica por trás da saga Dresden Files. Somos capazes de perceber a inspiração de Jim Butcher nos personagens de O Senhor dos Aneis misturado com o estilo de fantasia de Neil Gaiman. Tem muito também de Sandman nas histórias de Harry Dresden.

A história se passa em uma Chicago atual onde Harry Dresden é uma espécie de detetive do oculto. O que não é possível explicar através dos métodos tradicionais provavelmente vai envolver algum elemento mágico. É aí que entra Harry Dresden. Ele também atua como consultor para o Departamento de Casos Estranhos da polícia de Chicago. Seu contato é a detetive Murphy que, apesar de não acreditar muito em magia, entende a necessidade de ter alguém como Dresden por perto. Mas, a vida de Dresden não é tão simples. Por ter matado outro mago, o Conselho Branco colocou o carcereiro Morgan em seu encalço. Mesmo que a morte do mago tenha sido em legítima defesa.

Storm Front sofre da sina dos primeiros livros de uma série: é apenas uma introdução ao universo proposto pelo autor. É como se Jim Butcher apresentasse ao leitor as regras do jogo. Explica o que pode e o que não pode e apresenta alguns exemplos. Poderia ser um primeiro volume chato se o autor não tivesse uma escrita rápida e fluida. Os capítulos passam com muita rapidez e o leitor quer mais. Seu estilo de escrita é tradicional, ou seja, nada de Pontos de Vista (ou POVs) como no estilo de Crônicas de Gelo e Fogo. A ação é centrada na investigação de Dresden. E a história finaliza neste volume deixando alguns desenvolvimentos na vida do detetive. Ou seja, Storm Front é aquilo que chamamos de stand-alone, uma história que começa e termina no mesmo livro.

A ambientação é muito boa. O leitor se convence de que toda a paranormalidade e a feitiçaria fazem parte integrante do mundo. Eu gosto quando um autor insere o estranhamento e o exótico de uma forma orgânica. Os elementos de fantasia são explicados de uma maneira verossímil. Por exemplo, Dresden não é capaz de usar nenhum equipamento eletrônico por causa de uma aura mágica emitida por Dresden. Nada de computador, televisão, celulares; o carro de Dresden é bem detonado e até o telefone funciona mal. Essa pequena peculiaridade ajuda a fornecer o clima gótico vivido por Dresden. Seu laboratório fica em um porão, seu elevador é um daqueles tipos antigos e que funciona a manivela. Storm Front parece uma trama noir da década de 1950.

Os personagens são bem construídos. Com poucos deles apresentados, o autor foi capaz de dar forma e conteúdo a eles. Os que ganharam mais destaque foram Murphy, Susan e Morgan. Mas, outros também passam pela história: o dono do bar McNally, o fadinha e o parceiro de Murphy. Nenhum deles foi introduzido de maneira forçada. Destaco isto como uma das qualidades de Butcher. Eu demorei a entender quem era o vilão da história, mas em uma história de detetive isto é bom. Significa que o autor conseguiu criar o suspense necessário para manter a identidade do antagonista em segredo.

Dresden Files é uma série longa (são oito livros até o momento, mas acredito que Butcher não vai parar tão cedo), mas me parece que a leitura é rápida e agradável. Os livros não são muito grandes, o que ajuda a não assustar o leitor. Aliado a uma boa escrita funciona como um atrativo. Houve uma tentativa pela BBC de fazer uma série baseada nos livros. Infelizmente os produtores fugiram da proposta de Butcher e os personagens ficaram muito caricatos e estereotipados. A série não passou da primeira temporada e foi alvo de muitas críticas. Mas os livros eu indico muito.



Ficha Técnica:


Nome: Storm Front

Autor: Jim Butcher

Série: The Dresden Files vol. 1

Editora: Roc

Gênero: Fantasia

Número de Páginas: 384

Ano de Publicação: 2000


Outros livros da série:

Full Moon (vol. 2)


Link de compra:

https://amzn.to/2NSUq0X


Tags: #stormfront #dresdenfiles #editoraroc #harrydresden #fantasiaurbana #magianegra #magodastrevas #forcassobrenaturais #magia #paranormal #estranho #fantasia #leiafantasia #amofantasia #ficcoeshumanas

ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.