• Diego Araujo

Resenha: "O outro no espelho" de Deco Sampaio

Deco Sampaio publica outra história de mistério em que tudo é possível, a única certeza é que a história será instigante.


Sinopse:


Luvell Apoema investiga um crime ocorrido em um avião enquanto analisa mistérios a respeito de seus sonhos e de sua transexualidade. O envolvimento de um trompetista que não se reconhece mais, que vê outra imagem em si mesmo, conspirações, e uma cidade preenchida de beleza e torpor dão o tom do livro. Filosofia, magia, ciência, psicologia e música são temas que perpassam a narrativa.







Alertas de gatilho: comentários de transfobia, pedofilia, violência e práticas sexuais diversas


Quando sua vida não faz mais sentido, é quando nos sentimos estar ligados a uma trama alheia, como parte de algo transcendental. Como a vida de uma mulher no corpo de um homem, ou um homem assombrado pela insegurança de ter o seu potencial revelado, e todos os outros que querem intervir no mundo para ser do agrado deles, subjugando quem estiver no caminho. A vida é injusta, o perigo mortal é constante, mas o sonho é extraordinário. Essas foram as impressões ao ler O Outro no Espelho, segundo romance escrito por Deco Sampaio, que também foi reconhecido no prêmio da plataforma Wattpad e teve publicação impressa pela editora Grifo em 2022, após vencer o concurso promovido pela prefeitura de Maringá.


“A história sendo escrita em letras de ilusão.”

Lokine era só um músico, um trompetista de jazz, até ter sonhos sobre outra vida que o transformam em alguém diferente, ao menos para si. Ele se enxerga como outro sujeito de frente ao espelho, um de feições alemãs, enquanto os outros ainda viam o mesmo musicista obeso e de descendência havaiana. Durante o embarque de avião para voltar ao lar, Lokine confronta um sujeito agressivo, cego de raiva, e com os reflexos do sujeito alemão que só ele enxergava, agiu em legítima defesa e se protegeu matando o sujeito, que era ninguém menos que o filho de um senador influente em seu estado. Envolvido na investigação em que o senador quer incriminá-lo a todo custo, outra pessoa também segue no caso: a investigadora Luvell, uma mulher transexual que também fica sob a mira do senador por causa de problemas passados e por, nas palavras dele, ser uma aberração da natureza, quando na verdade está longe disso, conforme o enredo revela ao longo da trama.


“Ou seja, sem amor não existe medo.”

Deco insere já na introdução da história o mistério que sustentará os próximos capítulos, com elementos extraordinários indecifráveis pendendo para uma fantasia ou ficção científica, que deixa o leitor imerso onde tudo pode ser possível antes de as peças do enredo se encaixarem e contar a história não de uma vida, mas de várias delas transcendentais, palavra que também define o romance de muitas maneiras, não só por determinada personagem transcender de um corpo masculino, mas também por se tratar de assuntos da corrupção brasileira vindos em contextos para o além de territoriais e políticos.


A personagem trans é um show à parte, e graças a isso disputa o protagonismo com Lokine. Longe de serem rivais, mas na forma que se complementam e trazem a discussão de como ser alguém além do esperado pelos outros membros da sociedade, trazendo duas formas distintas de reagir a essas expectativas. A reação de Luvell garantiu qualidades e características a ela capazes de a tornar uma personagem destemida a si e temida pelos antagonistas.


“— Tati, aconteceu algo terrível, mas estou bem”

Com o virar das páginas, é normal de o mistério ceder espaço às revelações e contextualizar de vez o que se passa na vida dos personagens envolvidos, o que prejudica a aparição dos elementos imprevisíveis possíveis do começo. Talvez tenha faltado uma reviravolta como em Uma Encomenda para um Novo Mundo, que fez aquela história se transformar em algo infinito que provocaria o leitor a imaginar inúmeras histórias a partir da que leu. Em O Outro no Espelho, há apenas aquela sensação de baixar as cortinas do teatro quando a apresentação é encerrada.


Deco Sampaio nos traz mais uma vez esse mistério cuja página seguinte pode contar qualquer cena inusitada e ainda fazer sentido, ser fiel à proposta do romance e cutucar os dilemas da sociedade. Tudo isso trazendo representatividade brasileira, mostrando o que pode acontecer de extraordinário em nossas terras, afinal a ficção é uma extrapolação da nossa realidade.


“Não existe razão possível para um universo impossível.”








Ficha Técnica:


Nome: O outro no espelho

Autor: Deco Sampaio

Editora: Grifo

Número de Páginas: 284

Ano de Publicação: 2022


Link de compra:

https://amzn.to/3IHFbEp




















0 comentário