• Diego Araujo

Resenha: "Uma Encomenda para um Novo Mundo" de Deco Sampaio

Em meio a tantas crises políticas e ameaças ambientais no Brasil, Uma Encomenda para um Novo Mundo apresenta uma realidade futurística de como o país poderia se tornar o exemplo mundial de preservação ecológica.


Sinopse:


Tomás acorda de um coma em uma época à frente de seu tempo e descobre em 2333 um mundo renovado: o Brasil se tornou um país admirável e as pessoas são educadas e altruístas. Atormentado por memórias desconexas, ele desvenda seus vínculos e segredos implicados nessas modificações. Alternando capítulos no presente e no passado, a vida de Tomás é retratada numa trajetória de 350 anos.


Misturando divulgação científica com um enredo envolvente e reflexivo, Uma encomenda para um novo mundo traz importantes questões socioambientais para os fãs de ficção científica.






E se, no futuro, o Brasil fosse o país mais desenvolvido do mundo? Não o país mais rico, afinal a discrepância econômica fazia parte dos problemas decorrentes dos vícios do mundo, resolvida de modo a evitar o apocalipse. Nesta história, a pessoa responsável por dar esperança à humanidade precisa reconstituir os lapsos de memória e julgar se valeu a pena cruzar a linha tênue entre o pior e melhor. Uma Encomenda para um Novo Mundo foi escrita por Deco Sampaio, que além de autor é musicista e um dos ambientalistas responsáveis pela ONG Sociedade Chauá, e usou de todas as suas habilidades para escrever este livro reconhecido na plataforma Wattpad em 2016 e agora lançado em versão revisada e física em 2021 através da editora Grifo e através de uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo.


“[...] sabemos que não há tecnologia que supere compartilhar nossos sentimentos.”

O romance consiste na recomposição das memórias do protagonista Tomás Waldmann. O ano é 2333, apesar de ter memórias de viver a infância no fim do século XX e das tecnologias dos anos posteriores, ínfimas comparadas as que ele vislumbra ao recuperar-se de um coma e viver nessa realidade utópica de tão absurda: o mundo vive em paz, a sociedade está determinada a preservar a Natureza, e tudo isso começou a partir de ações promovidas no Brasil. Mais ainda, foi tudo graças a ele, conforme lembra e narra os acontecimentos de sua vida na ordem surgida em sua mente.


“— Você não pode imaginar, pois mesmo que tudo fosse normal já seria absurdo.”

Os capítulos seguem nessa desordem cronológica proposta pelo narrador e protagonista da história. A princípio, sequenciar as memórias dessa maneira proporciona ao leitor a possibilidade de montar o quebra-cabeça conforme surgiu ao protagonista, como obtendo informações de personagens a serem apresentados no capítulos seguinte, de uma memória anterior. Ciente de isso soar confuso, Tomás detalha quando isso acontece na narrativa e amarra as pontas. Já tratando da camada superior da narração — ou seja, do autor —, faltou ajustar uma certa situação capaz de ameaçar a integridade do personagem, pois ele toma uma atitude drástica que acelera a recuperação de suas memórias e até faz sentido no seguimento dos capítulos, porém não acontece nada de prejudicial a ele por este ato.



A composição de capítulos varia entre as descobertas do personagem, as descrições de tecnologias existentes nesse mundo futurista e os conflitos a serem resolvidos por Tomás a fim de evitar o desastre da humanidade através da degradação ambiental. Tudo isso embasado em estudos existentes hoje, no mundo real, segundo o autor relata. Também é uma história que discute os dilemas sobre as escolhas existentes para tornar o mundo melhor, e do quanto essa noção de “melhor” é discutível sob inúmeras perspectivas.


A resenha até aqui está cheia de informações por onde o romance perambula, pois a ideia é de mostrar o que o leitor deve esperar do livro. Em vez da jornada de resolução do conflito, esta tem o propósito de refletir sobre os temas apresentados. A escrita viaja pelo fluxo de consciência do protagonista capaz de estar presente por meio das palavras, superando um conceito físico de existência na história que não posso dar detalhes sem dar spoilers do livro. Apesar da maestria nas descrições íntimas, as de explicações objetivas quanto às revelações e citações tecnológicas grafam pontos de interrogação em demasia nos diálogos, tornando essas explicações interessantes por serem plausíveis em sequências incômodas de perguntas e respostas.


“Tornei-me um mistério, e mistérios ficam amedrontadores com o tempo.”

Uma Encomenda para um Novo Mundo elabora questões importantes a refletir sobre a sociedade e da preservação ambiental por meio da narrativa de redescoberta do protagonista. É uma ficção científica elaborada a partir de estudos selecionados pelo autor ao elaborar tanto o enredo quanto na composição da escrita. O leitor pode participar desta história ao reconhecer as inúmeras alternativas disponíveis a ele conforme o romance dita, cabendo a decidir por qual seguir.


“— Sim, é isso, um lance quase místico de tão científico.”











Ficha Técnica:


Nome: Uma Encomenda para um Novo Mundo

Autor: Deco Sampaio

Editora Grifo

Número de Páginas: 210

Ano de Publicação: 2021


Link de compra:

https://amzn.to/3uQFRjh