• Paulo Vinicius

Resenha: "O Estranho Oeste de Kane Blackmoon" de Duda Falcão

Vamos conhecer, ao lado de Kane Blackmoon, o estranho oeste em que ele vive. Repleto de seres sobrenaturais, feitiços antigos e maldições, Kane vai descobrir que o seu mundo é mais estranho do que ele imaginava.


Sinopse:


Um caçador de recompensas viaja pelo oeste americano em busca de aventuras. Em suas andanças, descobre que o deserto, as cidades dos desbravadores e as tribos indígenas estão repletos de mistérios, de acontecimentos estranhos e de entidades sobrenaturais. Na sua jornada, faz novas amizades e adquire conhecimentos místicos para lutar contra criaturas do mal.




Um Estranho Oeste


Kane Blackmoon é um dos vários personagens criados por Duda Falcão em seus contos. Para quem não conhece o autor, ele é muito conhecido por seus contos de terror, mas com uma pegada mais pulp, mais lovecraftiana. Já escreveu várias coletâneas dentre as quais já comentamos aqui sobre Treze e Comboio de Espectros. Quando vi que haveria um livro do Kane Blackmoon até me espantei imaginando que seria o primeiro romance longo do autor. Mas, não se trata exatamente disso e não fiquei nem um pouco desapontado.


"[...] Sobre o seu corpo estendido e sem vida, um espírito de sombras repleto de tentáculos, olhos e dentes se avolumou, Os olhos vermelhos, sedentos de sangue e inflamados pelo ódio, dirigiram-se com exclusividade para o caçador de recompensas. Kane tornou-se o alvo da coisa."

Este é um romance fix-up: ele é formado por diversas pequenas histórias que compartilham elementos de ambientação e de narrativa em comum. Pode ser que exista ou não um arco maior de histórias por trás (aqui existe). Dentro dessas narrativas, o Duda vai construindo a personalidade e os laços que o protagonista realiza ao longo do tempo. A gente parte de um momento em que ele age como um simples caçador de recompensas até ele começar a mexer com o sobrenatural. O autor não estabelece exatamente períodos de tempo entre suas aventuras, apesar de a gente conseguir pegar alguns detalhes sobre fatos que duraram alguns dias, semanas ou meses. Ao final da narrativa o personagem não é o mesmo que iniciou a história: experiente, um pouco lacônico e não desejando fazer laços, se mantendo como um cavaleiro errante.


No primeiro conto, Duda nos apresenta o personagem. Ele é um caçador de recompensas que teve um acontecimento trágico em sua infância. Enquanto ele caçava um bandido, ele acaba conhecendo Sunset Bison por conta de uma cena horripilante que ele encontra no esconderijo de alguns criminosos. O sioux acaba contando a Kane um pouco de sua ancestralidade, já que ele conheceu o pai do protagonista. Mas, durante uma emboscada, Bison morre e deixa uma marca indelével no personagem. A partir de então, parece que Kane atrai situações ou pessoas completamente estranhas como um demônio ancestral, uma doença macabra e até um wendigo. Ao mesmo tempo, Kane trabalha sua personalidade, tentando ser um homem mais do mundo. Por ser um caçador de recompensas, ele buscava estar sozinho, sem precisar se preocupar com outros. Mas, aos poucos, ele vai entendendo a necessidade de se criar raízes.



"Kane escutou um choro de criança se confundindo com as águas gotejantes. O caçador de recompensas teve de reunir coragem para seguir, sem enxergar onde pisava e o que teria para enfrentar. Já tinha convicção quase absoluta de que cometia suicídio ao se aprofundar naquela maldita caverna."

A percepção de que o mundo é maior e mais complexo do que imaginamos é um mote de todo o livro. Pouco a pouco Kane vai se dando conta de que precisa abrir mais a sua mente para o estranho. Em um determinado momento da narrativa, Kane precisará apelar para o místico para solucionar um problema. E ele vai se abrir para poder absorver esse conhecimento, mesmo entendendo que ele não gosta de usar esse recurso. O personagem também é um homem relutante em suas ações. Sua aparência fechada e pouco propensa a amizades esconde um lado honesto e valente. Ele sabe reconhecer a injustiça quando ele a vê, e sabe também reconhecer o valor das pessoas, mesmo quando elas não enxergam.


A influência dos westerns


Há uma clara influência no gênero do western americano. Mas, esqueçam os filmes do Sergio Leone. Não é esse western que vai gerar as histórias do Duda. É o estranho, o pulp, lá da década de 1930 e 1940 quando os bons romances de gênero eram lançados em revistas como a Weird Tales, que foi o lar de autores como H.P. Lovecraft. Se eu posso traçar algum comparativo contemporâneo ao que o Duda produz, eu relacionaria a uma série de fumettis chamado O Mágico Vento. A mescla entre o faroeste e aquele elemento de magia que pode levar ao estranho ou ao demoníaco. E isso fica claro até mesmo na forma como o autor conduz a narrativa. Parece que eu estou ouvindo o narrador descrevendo aquele cenário árido e cruel.


"Os dois deixaram o estabelecimento. Atravessaram a rua e entraram no saloon, naquele horário, havia somente três homens jogando cartas e bebendo. Kane e Donald perguntaram o que havia para comer ao barman, que também era o proprietário. Aceitaram a refeição oferecida: batatas cozidas, milho e um pedaço de pernil. Beberam água fresca para acompanhar."

A ambientação é muito boa e o autor consegue impor os limites de uma maneira progressiva na história. O que parece estranho no começo vai se tornando o normal lá pelo final. As narrativas são contadas em terceira pessoa e eu até cheguei a me recordar de dois contos do Kane que eu vi em outras coletâneas. Mas, o autor inseriu pequenos elementos de continuidade aqui e ali que fizeram os contos conversarem uns com os outros. Isso ajudou a ampliar a mitologia do personagem e a dar uma coerência para a história dele. Ou seja, tudo agora parece mais amarradinho. O bacana é que as possibilidades para o personagem são inesgotáveis e mesmo que aqui se passe um bom período de tempo na vida dele, é possível seja colocar elementos mais para a frente ou entre as histórias. Para mim, O Estranho Oeste de Kane Blackmoon é uma viagem completa ao faroeste com tudo o que precisamos. Recomendo a todos os fãs de boas histórias.



Ficha Técnica:


Nome: O Estranho Oeste de Kane Blackmoon

Autor: Duda Falcão

Editora: Avec Editora

Gênero: Faroeste/Terror

Número de Páginas: 184

Ano de Publicação: 2019


Link de compra:

https://amzn.to/2H7cger


*Material enviado em parceria com a Avec Editora


Tags: #oestranhooestedekaneblackmoon #dudafalcao #aveceditora #faroeste #estranho #sobrenatural #pulp #indios #kaneblackmoon #sunsetbison #leianacionais #leianovosbr #ficcoeshumanas




ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.