• Paulo Vinicius

Resenha: "The Doom of Principal City" de Yefim Zozulya

Quando um povo é conquistado e seus invasores se comportam de uma maneira diferente do que eles imaginam, a destruição de Principal City parece ser iminente. Mas, será uma destruição um tanto diferente da que vocês estão pensando.

Yefim Zozulya é um dos pioneiros em imaginar a dominação cultural sobre um povo. Ainda não havia encontrado outro conto tão antigo trabalhando esse conceito antes. Claro que, esse é apenas dentre vários outros temas neste riquíssimo texto escrito por um russo pouco depois da Revolução de Outubro de 1917 que viria a formar a União Soviética.

Antes de mais nada, este é um conte philosophique. Um texto de ficção científica escrito de forma a expor um conjunto de ideias ou apresentar novas tecnologias. Isso usando a literatura como veículo. Já tivemos resenhas de outros contos neste tipo como o de Alfred Jarry (Elements of Pataphysics). Alguns críticos chegam a ser mais ousados e dizerem que os escritos de Mary Shelley (Frankenstein) e de Jules Verne poderiam ser enquadrados neste estilo literário. Discordo no caso de Shelley e fico em cima do muro no caso de Verne. Nesta história o autor quer nos mostrar o quão pouco estamos dispostos a aprender sobre o outro e como o outro pode destruir nossa cultura.

A escrita do autor é bem direta e expositiva. Como é comum neste tipo de história, as informações sobre o que se passa na narrativa é colocada através de diálogos. Os comentários do autor são feitos entre as situações. Vale destacar a separação que o autor faz entre as cenas, evitando um pouco de confusão já que tudo se passa em um período maior de tempo. Me ajudou a entender melhor o que estava se passando. Não temos aqui um protagonista per se, mas a própria Principal City é a protagonista com a sua população reagindo aos fatos que se sucediam. Nenhum personagem é nomeado. Vemos apenas o prefeito, os membros do Conselho, a população, os invasores, o embaixador dos invasores.

Aqui temos dois grandes temas: a incompreensão/xenofobia e a invasão do capital cultural. No primeiro caso temos uma população que esperava que seus adversários fossem bárbaros e que os matassem cruelmente. No entanto (não é spoiler, está logo nas cinco primeiras páginas), os invasores passam com seus bombardeiros e atiram flores para a população que fica sem saber como reagir. Mesmo quando eles chegam depois a população reage desconfiada tentando entender quais seriam os seus propósitos. Todas as tentativas de apaziguamento feitas pelos invasores são rechaçadas e entendidas como uma humilhação. Não há conversa. Quando os invasores estabelecem seus planos sobre o que iriam fazer com a cidade, os habitantes de Principal não se preocuparam sequer em entender como isso afetaria a vida deles. E é aí que entramos no segundo tema.

A chegada de uma cultura que não é a deles é vista com maus olhos. Mesmo os invasores buscando proteger o que Principal City tinha de melhor aos poucos vamos vendo que a cultura deles vai desaparecendo diante de tanta coisa apresentada na cidade acima. É uma crítica à dura vida vivida pelos soviéticos após o período revolucionário. Uma vida difícil em que existe uma desconfiança geral no comportamento do próximo. Contrariamente ao que outros leitores vão imaginar, eu entendo os invasores como aqueles que querem acabar com a guerra civil na Rússia. Só que o conservadorismo e a vontade de manter o status quo é maior do que acreditar que o que há de novo pode beneficiar a população. Ao mesmo tempo é um desaparecimento de velhas tradições e costumes. De certa forma podemos imaginar que aqueles que estão dominando acham a cultura tradicional interessante, mas apenas para ser observada de longe.

The Doom of Principal City é um importante documento de uma época fundamental para as mudanças que ocorrerão no século XX. Através de uma escrita direta e da apresentação de seu pensamento sobre aquilo que se passava em seu país, Zozulya nos faz refletir sobre o quanto a incompreensão pode afetar as nossas vidas. E, digo mais a vocês: nunca um texto com quase cem anos de idade esteve tão atual.

Ficha Técnica:


Nome: The Doom of Principal City

Autor: Yefim Zozulya

Conto que faz parte da coletânea The Big Book of Science Fiction

Organizado por Jeff e Ann Vandermeer

Editora: Vintage

Gênero: Ficção Científica

Número de Páginas: 1216

Ano de Publicação: 2016


Avaliação:


Link de compra:

https://amzn.to/2JcUXuq


Tags: #thedoomofprincipalcity #yefimzozulya #thebigbookofscifi #jeffvandermeer #annvandermeer #ocupacao #alienigenas #resistencia #cultura #aculturacao #incompreensao #xenofobia #scifi #ficcaocientifica #leiascifi #amoscifi #igscifi #ficcoeshumanas



ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.