top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Resenha: "The Cat Who Walked a Thousand Miles" de Kij Johnson

Pequena Gata está em busca de seu próprio lugar no mundo. Ela ainda não tem o seu fudoki, seu conjunto de memórias, apenas repetindo a tradição de sua família. Mas, ela adora a história do Gato do Norte, que veio de muito longe. Mal sabe ela que está para começar sua própria jornada pela estrada Tokaido.



Sinopse:


Quando um incêndio destrói o seu lar e espalha a sua colônia, Pequena Gata tenta encontrar a casa de seu ancestral, o Gato do Norte, e fazer seu próprio nome ao longo do caminho.





O gênero fantástico pode ser utilizado para uma variedade de histórias. Quem imagina apenas o cavaleiro indo salvar a princesa e derrotando o mal enxerga apenas o topo do iceberg do que é o gênero. Durante muito tempo os contos de fadas eram a forma primeira de emprego da fantasia. Kij Johnson nos traz uma narrativa nesses moldes, transbordando fantasia e o espírito dos contos de fadas. A partir de um objetivo simples, ela consegue trazer para os leitores uma história memorável que se não for a melhor história curta que eu li esse ano, vai estar no topo.


Pequena Gata mora em uma grande casa dividindo com outros gatos o teto e a comida. Sua família é dona de um imenso fudoki, um conjunto de memórias que contam a história de gerações de gatos. Mas, Pequena Gata queria ter um fudoki para si, algo que ela ainda não tem por ser muito jovem. Seu ídolo é o Gato do Norte, a história de um gato que viajou por vários quilômetros até chegar na casa e gerar a família de Pequena Gata. Sua confortável vida é balançada completamente quando um terremoto destrói a casa e um incêndio arrasa com a cidade fazendo com que todos os gatos da mansão se espalhem. Por um azar do destino, Pequena Gata fica sozinha na mansão e não consegue encontrar nenhum de seus companheiros. Abandonada e com medo, ela precisa garantir sua própria sobrevivência e permanecer na casa não é mais uma opção. É aí que se inicia a longa jornada da Pequena Gata que decide ir para o norte descobrir de onde veio o Gato do Norte. Ela sai da cidade e entra na estrada Tokaido, a principal do Japão. Sua jornada vai levá-la a lugares incríveis e ela vai conhecer várias pessoas. E isso é só o começo...


A escrita da Kij Johnson é linda. Não falo isso de forma leviana ou para qualquer autor. É como se as palavras da autora tivessem o peso de uma pluma. Cada construção frasal é um convite à poesia. O encadeamento de palavras faz total sentido e produz um intenso efeito imagético na mente do leitor. Suas descrições são vívidas e coloridas sobre tudo o que se encontra ao redor de Pequena Gata. O objetivo da narrativa é tão simples, mas executado com tamanha perfeição que é de deixar qualquer um embasbacado. É só um gatinho indo de um ponto A para um ponto B encontrando várias pessoas e adquirindo experiência. Mais nada. Mas, como eu sempre digo, uma narrativa clichê pode se tornar memorável dependendo da forma como ela é executada. Da escrita empregada. De personagens marcantes. Tudo isso é usado à exaustão pela autora. É uma narrativa em terceira pessoa, mas o leitor consegue imaginar a voz de um narrador de conto de fadas, de um contador de histórias.


O conceito de fudoki, ou seja, de memória é largamente usado pela autora. Nossas vidas são o resultado de um somatório de histórias passadas. Somos parte de um imenso legado deixado pelos nossos ancestrais. Mas, chega um momento em que precisamos construir nossa própria história. Do contrário seremos apenas uma nota de rodapé em um grande livro. E essas experiências não podem ser replicadas. Cada indivíduo possui um caminho diferente. Não adianta copiarmos algo; precisamos viver a vida fazendo escolhas diariamente. São essas escolhas que vão construir os blocos que darão origem ao edifício de nossas vidas. A jornada de Pequena Gata começa como uma descoberta sobre de onde veio a pessoa a quem ela admira, a narrativa que encanta sua vida. Mas, aos poucos ela vai se dando conta de que a sua existência é o que vale para ela mesma. A ponto de em um dado momento ela não mais se lembrar do fudoki de sua família. Isso se dá porque saber essa história de cor não tem mais sentido para ela. Não é o que a guia todos os dias.


Somos levados a conhecer diversas ideias da cultura oriental e para quem gosta da filosofia budista vai encontrar muita coisa para refletir. A perenidade da vida, a beleza da natureza, o ato de ensinar/guiar outras pessoas pelo caminho da verdade. Tem todo um trecho em que Pequena Gata se encontra com um monge e eles descem juntos o monte Fuji. Ao longo do caminho somos presenteados com inúmeras lições sobre a vida e a natureza, sem forçação de barra, sem qualquer proselitismo. Isso porque a autora trata o assunto com o máximo de cuidado sempre dando a ideia de que podemos incorporar qualquer uma das noções apresentadas ao nosso próprio conjunto de ideias.


É interessante perceber também o quanto existe um forte respeito e superstição na cultura oriental. Um gato andando pela Tokaido é um feito incomum. Então para a maior parte dos viajantes, Pequena Gata pode ser um kami, ou seja, um demônio. Só que como ela acaba trazendo sorte para todos ao seu redor, ela se torna uma espécie de amuleto da sorte. Isso vai fazer com que ela tenha contato com vários tipos de pessoa como um caçador, um fazendeiro, um monge e vários animais. Esse elemento cultural vai estar permeando toda a história.


Simplesmente amei esse conto. Como um último ponto tratado, a autora não trata a protagonista como a escolhida. Ela entende que é o personagem que foi selecionado para nos guiar ao longo da história, mas de forma alguma é abençoada. Ao mesmo tempo, ela não sabe o que a espera em sua jornada. Não existe um destino maior aguardando ao final da história. Isso porque Pequena Gata não tem como saber o que a espera. E essa é a mágica final criada por Kij Johnson nessa história maravilhosa sobre uma pequena gatinha que deseja criar uma história para si. E que recusa ter sua história apagada mesmo que isso signifique não estar em segurança.











Ficha Técnica:


Nome: The Cat Who Walked a Thousand Miles

Autora: Kij Johnson

Editora: Tor.com

Número de Páginas: 55

Ano de Publicação: 2011


Avaliação:

Link de compra:









Σχόλια


bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.