• Diego Araujo

Resenha: "Os Eternos vol. 1 - O Legado" de Amie Kaufman e Meagan Spooner

Os Eternos: O Legado é o primeiro de dois volumes de uma das histórias mais recentes de ficção científica e com muita reflexão sobre a esperança e os problemas provenientes de descobrirmos uma espécie alienígena.

Sinopse:


Quando a mensagem de uma raça alienígena há muito extinta chega à Terra, parece ser a solução que o planeta precisava. A tecnologia avançada dos Eternos tem a capacidade de reverter dano ambiental e mudar vidas – e Gaia, o antigo planeta natal deles, é um tesouro esperando para ser descoberto. 

Para Jules Addison e seus colegas acadêmicos, a descoberta de uma cultura alienígena oferece uma oportunidade extraordinária para estudo… desde que saqueadores como Amelia Radcliffe não roubem tudo. As diferentes razões que Mia e Jules têm para se infiltrar em Gaia os colocam em conflito, mas são obrigados a formar uma frágil aliança depois de enfrentarem outros saqueadores.

Para entrar no templo dos Eternos e acessar a tecnologia e informações nele escondidas, eles precisam decifrar os antigos segredos dessa raça extinta e sobreviver às suas armadilhas. Mas quanto mais aprendem sobre os Eternos, mais sua presença no templo parece parte de algo maior que pode determinar o fim da raça humana…




Desconsiderando as conspirações de institutos privilegiados já terem evidências da existência de vida além do nosso planeta e na verdade as mantém em segredo, temos inúmeros cientistas formulando e retificando as hipóteses sobre os alienígenas existirem. Como o Grande Filtro que justifica o porquê de ser tão difícil encontrar vida fora da Terra. Além dos desejos de conhecer novos modos de vida e satisfazer as curiosidades infinitas sobre a outra civilização longe daqui, existe outra demanda convincente buscando lares habitáveis em outro planeta. É fato que a Terra não sobreviverá para sempre. ​ Em Os Eternos: O Legado, os terráqueos descobrem um meio de ultrapassar as fronteiras planetárias através dos alienígenas que dão nome à duologia. Este primeiro volume foi publicado em 2018, e a editora Morro Branco trouxe o livro ao Brasil em 2019. As autoras Amie Kaufman e Meagan Spooner são reconhecidas nas listas de best-seller no New York Times, e trabalharam juntas nesta história com adaptação já garantida em filme.

​“Será que dão seu nome para um monumento importante se você for uma das primeiras pessoas a morrer em um planeta novo?”

A humanidade recebe uma mensagem do espaço. Elliott Addison é responsável pela tradução desta mensagem enviada por seres que se denominam Os Eternos, moradores do planeta Gaia. Descobrir a existência de seres alienígenas — ou pelos menos existiam quando transmitiram a mensagem pelo espaço — incita a esperança na humanidade em vasculhar o lar deles e descobrir recursos capazes de resolver os problemas de sustentabilidade na Terra. Eles descobrem como chegar ao novo planeta através da própria mensagem. Chegando lá, alguns grupos de cientistas tentam vasculhar os templos da civilização dos Eternos e morrem nas armadilhas plantadas pelos alienígenas. O problema não termina nesse ponto, pois Addison descobre outro alerta na mensagem, este que poderá colocar todos em perigo.

Mesmo assim as pessoas continuam a ir até Gaia. Além dos cientistas, saqueadores descobrem como acessar o planeta e tentam coletar artefatos interessantes para vender no mercado negro. É quando conhecemos os dois protagonistas. Amelia é a saqueadora tentando encontrar algo valioso e obter dinheiro o suficiente para salvar a irmã mais nova; e Jules, o jovem acadêmico com grandes conhecimentos sobre Os Eternos. Eles se encontram por acaso, desconfiam das intenções um do outro, mas precisam das capacidades do outro; os dois tentarão descobrir qual o legado dos Eternos.

“Tempo é dinheiro, e tempo é oxigênio, inclusive.”

Obter um livro lançado no Brasil após pouco tempo de sua publicação original é cada vez mais raro por conta da crise no mercado editorial. O mesmo sendo de ficção científica o torna mais incrível de vermos por aqui, já que o gênero atrai menos interesses entre os outros leitores da literatura fantástica — fantasia e terror. Neste quesito a editora está de parabéns ao proporcionar a oportunidade de conhecer este lançamento apesar das dificuldades do cenário brasileiro.

O casal de protagonistas é adolescente, com narrativa voltada ao público juvenil. Os protagonistas alternam a narração entre os capítulos, feito em primeira pessoa e continuando do ponto onde o anterior parou. Há diferença na forma de cada um narrar a história, com Amelia sendo a mais sentimental e focando na necessidade de sobreviver, e Jules propagando as falas técnicas e outros comportamentos obtidos durante os estudos. A progressão dos capítulos também transforma a maneira de contar a história, demonstrando o comportamento deles sob tensão. A escrita bem feita sofre alguns deslizes de revisão, com uma ou outra letra faltando em algumas palavras e alguns equívocos na hora de pontuar os travessões no diálogo; a quantidade ínfima desses erros não prejudica a leitura de todo o livro, apenas incomoda os leitores mais exigentes.

Acompanhamos apenas os dois garotos em muitas partes no livro por eles tomarem o rumo diferente dos outros presentes em Gaia, e nesses momentos a experiência de leitura deixa a desejar. As páginas são preenchidas pelos pensamentos do(a) protagonista em relação a outro(a), bem como a reflexão de como era a vida na Terra e os conflitos internos durante a aventura no novo planeta. As autoras aproveitam essas partes para informar o leitor sobre os detalhes da trama tanto do enredo quanto de cada protagonista, ou seja, só passam infodumping. Da metade do livro em diante a história fica mais dinâmica, as pontas soltas deixadas pela história são amarradas, aproveitando as informações despejadas nos monólogos de cada protagonista nos momentos críticos e em outros capazes de favorecer o desenvolvimento do personagem.

“Está tão fora de do seu ambiente que é como se... bem, como se fosse um alienígena aqui.”

Os Eternos: O Legado conta a primeira parte da história de dois volumes com um contexto de ficção científica interessante e necessário por trazer reflexões quanto à preservação do nosso planeta. A primeira metade do livro pode cansar a leitura por conta dos monólogos dos protagonistas, o incômodo cansa por enfrentar este problema por mais de cem páginas. Superando o desafio, o leitor é recompensado na segunda metade e pelo final cheio de revelações das perguntas levantadas por todo o livro.


Ficha Técnica: 

Nome: Os Eternos volume 1 - O Legado Autoras: Amie Kaufman e Meagan Spooner Série: Os Eternos vol. 1 Editora: Morro Branco Gênero: Ficção Científica Tradutora: Sofia Soter Número de Páginas: 352 Ano de Publicação: 2019 Link de compra: https://amzn.to/2vQAZOb

*Material enviado em parceria com a editora Morro Branco.


Tags: #oseternos #amiekaufman #meaganspooner #editoramorrobranro #parceirosmorrobranco #exploracao #futuro #outrosplanetas #misterio #poder #alienigenas #contato #ficcaocientifica #scifi #leiascifi #amoscifi #igscifi #ficcoeshumanas





ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.