top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Resenha: "O Terceiro Ouvido" de Curt Siodmak

Uma substância confere aos indivíduos a habilidade da percepção extra-sensorial. Isso pode ser o diferencial para vencer a Guerra Fria. Mas, será que é ético usar tais poderes?


Sinopse:


Quem não se recorda de O Cérebro de Donovan, uma das primeiras obras da Colecção Argonautae também uma das melhores de todos os tempos, no campo da ficção-científica? Agora, o seu autor, Curt Siodmak, surge com outra história não menos aliciante, escrita com a sua habitual mestria. O TERCEIRO OUVIDO (The Third Ear) sustenta, como em O Cérebro de Donovan, uma tese que nada tem de inverosímil e faz pensar. Mais uma vez é a biomedicina que Siodmak estuda, com todas as sus profundas implicações e as suas surpresas. Será possível conseguir estimular a actividade cerebral de modo a permitir o conhecimento dos pensamentos alheios? A percepção extra-sensorial poderá ser o resultado de substâncias químicas invulgares? A síntese dessas substâncias permitirá conceder a qualquer pessoa essa percepção?


E se a resposta a todas essas perguntas for positiva, que consequências terá tal descoberta na política e na vida de todos os dias? Que será do Mundo quando deixar de haver segredos? E, principalmente, que será do homem que descobriu a maneira de conhecer os segredos de todo o Mundo?







Esta é uma obra de ficção especulativa com o sabor dos anos 1960. Aqui encontramos de tudo: espionagem, segredos de Estado, conspirações. A história se passa durante a Guerra Fria e o personagem principal se vê chamado para a antiga URSS em uma pesquisa da qual ele não deseja revelar muito de suas descobertas.


O autor consegue fazer um bom mix de ciência e do oculto ao propor uma substância capaz de fornecer àquele que a ingere a habilidade da Percepção Extra-Sensorial. Essa substância seria secretada pelos grandes mestres do oculto espalhados pelo mundo. Na história, o protagonista encontra um yogi (um mestre hinduísta) capaz de entrar em um estado de meditação profunda e uma cartomante com sensibilidades especiais.


A história em si é um pouco fraca. Talvez por ela ter esse sabor de espionagem, semelhante às histórias do 007 de Ian Fleming, ela tenha envelhecido aos olhos do leitor. Eu consigo imaginar uma história do Capitão América da Era Clássica nesse ambiente. Por isso, a ambientação não gera o clima noir adequado ou sequer a sensação de perigo. O final é totalmente previsível já que o autor nunca imaginou uma mudança no status quo do seu mundo.


Na realidade, a história é criada para responder a uma pergunta: “Devemos saber o que os outros estão pensando?”. O protagonista tem uma sensação de amplitude quando usa a substância em si mesmo. Mas, pouco a pouco, o autor começa a sentir a diferença entre o que as pessoas pensam e o que elas falam. Nem sempre o que pensamos é o que queremos que os outros saibam. Aqui existe uma discussão ética sobre nossos pensamentos mais íntimos. O protagonista consegue compreender os pensamentos de seu interesse romântico, dividida entre espionar o cientista ou amá-lo. Quando ela percebe a intrusão do protagonista em seus pensamentos, ela se frustra por isso. É como se ela tivesse sido completamente despida em público. Afinal, seus pensamentos são o refúgio de seus medos, anseios e desejos mais íntimos. Quando alguém invade esse recôndito, é como se ela estivesse sendo abusada contra a sua vontade.


O próprio protagonista percebe o quão errado é invadir a mente das pessoas. O homem não está preparado para esse nível de avanço. Se não somos verdadeiros entre nós, conhecer o íntimo da mente de outras pessoas é algo aterrador.


Outra discussão muito pertinente feita ao longo da história é o mau uso da ciência. O protagonista queria pesquisar os grandes mestres do oculto por curiosidade. Seria a imagem de uma criança observando uma colônia de formigas e acrescentando obstáculos para ver como elas se comportariam. Quando a sua pesquisa passa a ser encarada como uma vantagem em uma disputa entre duas grandes potências mundiais, o protagonista se sente contrariado. O grupo de financiadores do projeto quer a todo o custo a substância para usar em atos de espionagem industrial. Neste momento, Siodmak apresenta o seu próprio contexto de vida para enriquecer a sua narrativa. Podemos perceber todo o medo e o perigo por trás de uma guerra fria, ou seja, de uma guerra entre duas nações nucleares em que nenhum disparo é feito. Mas, todos se sentem tentados a apertar o gatilho. Dá aquela coceira na mão da qual as altas patentes das forças armadas não conseguem se livrar.


Também consigo interpretar a falta de vontade do protagonista de entregar a fórmula como um egoísmo. Isso porque ele queria se sentir especial ao ser a única pessoa no mundo com a capacidade de ler a mente. Se todos possuíssem essa habilidade, a característica do “ser especial” estaria perdida. Em diversos momentos, o protagonista tem a oportunidade de oferecer a fórmula de uma maneira segura, mas sua desconfiança acaba atrapalhando os seus objetivos.


Como me referi antes, não tenho nenhuma sensação de perigo ou de iminência em nenhum momento da obra. Salvo na cena do barco nos últimos capítulos, o protagonista não chega a correr perigo. Até a atitude do protagonista me lembra o clássico James Bond interpretado por Roger Moore: um cara alheio aos problemas, um tanto blasé. Ele corre em direção ao perigo, mas não tão rápido quanto poderia. Os vilões o prendem para interrogatório, mas ele não chega a correr nenhum tipo de risco. Mesmo a presença da espiã não o coloca em perigo. Aliás, a situação com a espiã é um tanto quanto estranha. Siodmak meio que esquece a espiã na metade da história. A personagem fica um pouco de lado e ele lembra da personagem quando está encaminhando a história para o seu final.


Enfim, Siodmak parece concluir que a ignorância é uma benção já que o protagonista recusa a possuir tais habilidades ao final da trama. É uma história mediana, capaz de nos distrair em um final de semana. Não recomendo a ninguém que leve a trama a sério até porque o autor não faz por onde torná-la dessa forma. A trama gira em torno da pergunta que eu apresentei acima. Siodmak é um dos mais clássicos autores de ficção científica. Se servir como incentivo, a sua época de produção é conhecida como a Era de Ouro da ficção científica. Se sua obra tem valor, é porque se insere neste momento. Só por isso vale a pena a leitura.











Ficha Técnica:


Nome: O Terceiro Ouvido

Autor: Curt Siodmak

Editora: Pinnacle Books

Gênero: Ficção Científica

Ano de Publicação: 1974



















0 comentário
bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.