top of page
  • Foto do escritorDiego Araujo

Resenha: "O Colonizador" de G.G. Diniz

O Colonizador é uma ficção científica em que os pesquisadores enfrentam problemas ao lidar com o ser microscópico e extraterrestre. Ainda por cima é preciso lidar isso no cenário degradado, típico da pesquisa científica brasileira.



Sinopse:


Dias piores virão.


Aviso de conteúdo: abuso sexual


Entre as condições precárias do laboratório novo e os avanços indesejados do supervisor responsável, Jandira está em apuros. Cada dia de trabalho parece trazer um pesadelo cada vez mais terrível, e o tempo de espera até o fim do projeto parece mais e mais longo — mas o que são dois meses para quem já aguentou quatro? Neste novo suspense, G. G. Diniz mostra que muitas vezes é difícil levar um dia de cada vez, principalmente depois que a incompetência do dr. Costa o leva a cometer um erro que pode muito bem ser fatal.





Estamos diante do mal causado por seres invisíveis aos nosso olhos. Cientes do perigo, da sua mortalidade, e ainda assim há quem menospreze os cuidados, inclusive pessoas formadas na área de atuação, dotadas de diploma e, pelo visto, de benefícios por agir desta forma imprudente. Por ignorarem o risco, aumentam a probabilidade de contágio entre eles, além de contaminar os inocentes precavidos. Poderia estar falando outra vez sobre o coronavírus, mas neste caso é O Colonizador, novela escrita por G. G. Diniz e publicada na editora Plutão Livros em 2020 sob o selo Zigue-zague.

“Tudo não passava de uma estratégia de marketing.”

Jandira é estudante de exobiologia. No momento ela trabalha em uma pesquisa de laboratório numa estação isolada da sociedade, sendo possível a interação com família e amigos somente via online. Atua como a única assistente do Dr. Costa, sujeito reconhecido por transmitir vídeos sobre ciência na internet, esses superficiais demais na concepção de Jandira, feitos apenas com o intuito de somar seguidores e aumentar sua fama. Outro desconforto de Jandira em relação ao doutor é a mania dele de tentar paquerá-la, insistindo até perturbar e depois implorar perdão, deixando a assistente executar seu trabalho em paz. Por estar focada no trabalho, Jandira acaba por fazer o serviço dele também.

Quanto ao objeto de estudo daquele laboratório, consiste em uma colônia de seres extraterrestres congelados até o momento. São seres microbiológicos, de composição semelhante a um fungo, embora se limitem a semelhança. Por mais limitado que fossem os equipamentos do laboratório, conseguiram reanimar os micro-organismos. Tamanha descoberta poderia gerar ótimas oportunidade no futuro e Jandira adoraria levar parte da colônia na universidade onde estuda, no entanto a imprudência pertinente do Dr. Costa comprometendo o futuro dos dois e demais funcionários daquela estação de pesquisa.

“É perigoso demais ser distraído!”

Jandira narra a maior parte da história, demonstrando ser a pessoa de conhecimento técnico da pesquisa não só por criticar as atitudes do colega responsável pela pesquisa, ela ainda descreve a situação em frases sucintas, confiante do que relata, pelo menos nos tópicos os quais ela de fato conhece. A personagem também consegue expor os sentimentos dela ao leitor, detalhando o mal-estar ao sofrer assédio do Dr. Costa e a correspondente perturbação ao se ver sem saída desta relação, afinal o respaldo da reputação de Costa viraria qualquer situação a favor dele. Assim Jandira fica exposta a essa vulnerabilidade, cada instante longe desta perturbação é um alívio, a sumir só de o doutor reaparecer.



Não bastassem os problemas decorridos com a colônia alienígena, a estação enfrenta limites de orçamento e a falta de recursos. A partir disso somam-se consequências que só mesmo quem convive neste tipo de trabalho no Brasil compreende bem. A pesquisa científica segue cada vez menos valorizada, todo corte de gastos culminando em resultados tardios e os funcionários desanimando diante das poucas viabilidades de prosseguir no trabalho. Tal situação vai ao extremo nesta novela e faz os personagens agirem de maneira reprovável por eles mesmos.

“Colegas de trabalho reduzidos a [...] problemas a serem manejados sem qualquer compaixão.”

A escrita de G. G. Diniz é excelente a ponto de deixar o leitor passar mal na descrição das cenas perturbadoras. Teve apenas algumas frases de sentido ambíguo ou com pleonasmo, como a expressão “eternidade infinita”, sendo a palavra infinita redundante ao eterno. Ao ser questionado sobre a estimativa de pessoas atingidas pela colônia, certo personagem diz “Pelo menos cinquenta por cento da base, que foram as pessoas testadas até o momento”; pode dar a entender de metade da base foi testada e todos sofreram com a colônia, embora parágrafos depois outra frase esclarece que a estimativa era a metade de toda a base estar comprometida durante esse diálogo. Outro exemplo de ambiguidade é a comparação que uma criança teria mais “responsabilidade” que o Dr. Costa, esta palavra também tem o sentido de atribuição, isso atrapalha em caracterizar o doutor irresponsável no sentido de agir sem pensar nas consequências.

O Colonizador é uma ficção científica sobre o extraordinário de termos uma vida alienígena reanimada, já muitas das consequências são causadas por questões realistas a muitas brasileiras e pesquisadores de orçamento escasso. A descrição da narradora provoca incômodos ao ler as situações horríveis passadas pela protagonista, e a quantidade dos problemas trazidos nesta narrativa curta mostrando o quanto as mulheres feito Jandira precisam aturar a cada dia.

“Inocente até que se prove culpado.”









Ficha Técnica:


Nome: O Colonizador

Autora: G.G. Diniz

Editora: Plutão Livros

Número de Páginas: 81

Ano de Publicação: 2020


Link de compra:


*Material enviado em parceria com a Plutão Livros











Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.