• Paulo Vinicius

Resenha: "Desafiadores do Destino - Disputa por Controle" de Felipe Castilho e Mauro Fodra

Um grupo formado por uma invocadora de um demônio ancestral, um meio-atlante, um inventor, um nativo e uma mulher indestrutível é enviado até as ilhas Falklands para mediar um conflito entre atlantes e lemurianos. Mas, nós sabemos que isso vai dar errado, não é?

Sinopse:


As Ilhas Falkland estão mergulhadas em uma sangrenta disputa territorial entre dois reinos: Lemúria e Atlântida. 

Muitos inocentes já morreram ao longo do conflito, incluindo os gorgs, moradores originais do lugar. Para isso, a ORU (Organização dos Reinos Unidos) envia uma equipe diplomática até o distante sul para tentar pôr um ao conflito. Liderados pela misteriosa Lune Lefevre, uma equipe é montada às pressas: uma mulher indestrutível, um gênio excêntrico que usou o próprio cérebro em um experimento envolvendo autômatos, um meio-atlante bilionário e um homem treinado nas artes de combate de todas as tribos indígenas das Américas. Do meio deste grupo improvável poderá surgir a solução para o fim do conflito ou o evento que desencadeará uma destruição muito maior que a disputa territorial. 

"Desafiadores do Destino: Disputa por Controle" é uma aventura em que a magia de deuses antigos e monstros esquecidos encontra as engrenagens e autômatos de mentes muito à frente de seu tempo.




Os quadrinhos nacionais tem se destacado muito pela qualidade nos últimos tempos. Ao invés de exportarmos nossos talentos para fora sem que eles ganhem notoriedade no Brasil, editoras indies tem buscado apostar no trabalho deles. Aqui temos um exemplo da Avec ao pegar um nome consagrado como o do Felipe Castilho e é colocado ao lado de um desenhista talentoso como o Mauro Fodra e uma colorista de mão cheia como a Mariane Gusmão. O resultado disso é Desafiadores do Destino, uma HQ extremamente divertida e que consegue tocar em alguns temas bem curiosos escondidos em sua narrativa que parece despretensiosa. 

A edição da Avec está muito bacana e eficiente naquilo que se propõe: uma edição bonita colocada no mercado a um bom preço final. A capa tem uma arte bacana mostrando todos os membros dos Desafiadores do Destino feita em papel cartão de boa qualidade e as páginas do interior são em um papel couché fosco. No final da HQ ainda temos um posfácio escrito pelo Felipe Castilho onde ele conta como surgiu a ideia para a criação da narrativa e como se deu o seu encontro com o Mauro Fodra. 

O roteiro é bem redondinho. Como eu havia dito na resenha de A Ordem Vermelha, o Felipe Castilho cresceu muito na maneira como ele compõe suas histórias. Mesmo em 64 páginas, ele consegue apresentar uma história eficiente onde ele apresenta o mundo e os seus personagens. Isso ao mesmo tempo em que consegue deixar no ar alguns mistérios instigantes, ou seja, teremos mais histórias destes personagens no futuro. A narrativa é contada em três atos e uma virtude é conseguir dar espaço a todos os personagens para brilharem um pouco. Talvez esta tenha sido a grande dificuldade nesta edição e eu me pego imaginando o Felipe se perguntando como ele poderia criar uma história atrativa sendo que ele precisava mostrar ao leitor muita coisa em um curto espaço. Nesse quesito ele foi muito bem sucedido. 

Pode parecer estranho eu dizer isso (talvez até o Mauro estranhe) mas eu achei a arte dele muito parecida com a do Rafael Albuquerque. No formato corporal, nas composições de cena e até na ação. Claro que o Mauro tem um estilo bem particular com uma excelente noção de proporção e fundo. Eu adorei algumas cenas em que ele coloca vários detalhes no Marine. Aliás, quando o Marine sofre aquela transformação eu quase dei um salto do sofá onde eu estava lendo. O autor conseguiu captar muito bem o clima steampunk proposto pelo Felipe e tudo transborda máquinas e engrenagens. Claro que provavelmente o artista teve muito espaço para viajar e criar suas sequências. Só achei algumas páginas um pouco confusas com excesso de coisas para onde olharmos. Eu preferia várias páginas simples que ele compôs em que ele se focava nos personagens e nos cenários. Tem um momento no final em que duas criaturas muito poderosas se encaram (não posso explicar o que é porque eu daria spoiler) que é demais. Uma cena simples, porém sensacional. 

Já aprendi que com o Felipe Castilho a gente precisa olhar além do óbvio. Claro que o leitor pode ser feliz e apenas curtir a narrativa (volto nisso lá embaixo). Mas, se você é um leitor que está buscando um algo a mais, o autor te entrega isso muito bem. Escondido por trás de uma simples disputa de território, temos uma narrativa em que duas raças ancestrais disputam um lugar e no meio temos nativos da ilha que estão sofrendo com a disputa entre estes dois. É possível fazer tantas associações que dá para nos perdermos nelas. São dois lados extremistas que desejam impor seu domínio enquanto aqueles menos favorecidos são os que sofrem. Até o momento em que estes menos favorecidos resolvem revidar. Dá para relacionar à situação política no Brasil, à guerra entre palestinos e israelenses, à Guerra Fria. 

O lado diversão também é demais. A história consegue entreter na medida do possível. Claro que ela sofre por ser um volume de apresentação e precisar contar bastante. Mesmo assim eu achei que o autor soube equilibrar ação e informação. As cenas de ação são bem construídas e o quadrinho tem momentos incríveis do início ao fim. A gente não consegue parar por um segundo sequer. É quase como se fosse uma enorme cena de luta com alguns momentos para explicar as motivações dos heróis. Ao final o autor deixa alguns pequenos pedaços de mistérios a serem desenvolvidos depois. 

Desafiadores do Destino é um projeto muito competente de um grupo de pessoas dedicadas a colocar um material para fãs. Um quadrinho que consegue ser divertido ao mesmo tempo em que vai buscar inspiração em histórias de aventura e em pulps. Tem alguns momentos emocionantes com combates entre criaturas lendárias, navios que se transformam, seres com poderes inacreditáveis. Recomendo a todos!


Ficha Técnica:

Nome: Desafiadores do Destino - Disputa por Controle Autor: Felipe Castilho Artista: Mauro Fodra Colorista: Mariane Gusmão Editora: Avec Gênero: Ficção Científica (Steampunk) Número de Páginas: 64 Ano de Publicação: 2018

Link de compra: https://amzn.to/2QgaXvQ

Tags: #desafiadoresdodestino #felipecastilho #maurofodra #marianegusmao #steampunk #aventura #diplomacia #preconceito #racasancestrais #hqs #leiahqs #amohqs #ighqs #ficcoeshumanas




ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.