• Paulo Vinicius

Resenha: "Deixe as Estrelas Falarem" de Lady Sybylla

Nesta novella escrita por Lady Sybylla vamos acompanhar a tripulação da Amaterasu em mais um dia de trabalho. Rosa, a capitã, retoma suas atividades após algum tempo dedicado a si, e precisa encarar as mudanças provocadas pela sua ausência.

Sinopse:


A capitã Rosa mal vê a hora de retomar suas atividades na nave Amaterasu. Transportando mercadorias, sem rumo fixo. Até que um contêiner vai colocá-la em uma situação perigosa e fazê-la repensar suas escolhas. 




Algo que eu sempre digo quando leio narrativas de qualquer gênero é: "Eu gosto de uma boa história." Não importa se ela se passa na Inglaterra medieval, em Nárnia, no esconderijo dos incas venusianos. Importa para mim uma narrativa que me faça esquecer da realidade por alguns momentos e mergulhar em um novo mundo repleto de aventuras. E é essa jornada que Sybylla me faz percorrer em Deixe as Estrelas Falarem. 

A narrativa é conduzida pela protagonista, Rosa, em primeira pessoa. Com isso a autora almejou trazer uma história mais intimista do ponto de vista de uma personagem que retoma suas atividades após algum tempo afastada por problemas pessoais. Ela reencontra sua tripulação e é aí que a história se desenrola. Vale comentar a tranquilidade com a qual a autora nos vai mostrando o universo narrativo de sua criação. Sem exageros, sem info dumping, ela pouco a pouco e de forma muito natural ela coloca passo a passo as características que mais se destacam: pessoas com longos tempos de vida, modernização social, as caravanas comerciais, os setores espaciais. O leitor nem sente as informações sendo empilhadas uma a uma até que estamos familiarizados completamente com tudo o que se passa. A escolha de uma personagem mais madura e reflexiva auxiliou e muito Sybylla a fazer essa construção. Como ela está sempre pensando em suas decisões, as descrições e longos devaneios se tornam naturais a ela. 

As relações amorosas e familiares são exploradas longamente pela autora. O que vemos aqui é o bom e velho gênero scifi sendo usado para análise social. Pode parecer clichê para você, mas para mim é a essência do gênero. O mais legal de tudo é como a autora consegue fazer suas críticas sociais de uma forma tão sutil que se o olhar não está atento, passa despercebido. Ela explora temas como a igualdade de gêneros, a escravidão e até o direito à vida. Tudo isso em uma narrativa de pouco mais de 100 páginas. Sinceramente eu fiquei encantado não só com a forma de escrita, mas com a maneira como os temas foram explorados. Rosa é uma mulher muito independente e ela deseja a liberdade que apenas o espaço é capaz de proporcionar. Ao mesmo tempo ela corre riscos primários em certos momentos. Uma de suas jogadas arriscadas a coloca em uma situação que vai pôr até as vidas dos membros de sua tripulação em risco. Se ela vai perder sua liberdade após sua experiência? Duvido, mas ela com certeza deve colocar o que ocorreu como um peso na hora de tomar uma decisão. 

É essa maturidade nos personagens que me encanta. Gosto de personagens desenvolvidos não apenas em suas virtudes, mas em seus defeitos. Estamos diante de uma tripulação com características bem distintas entre si. Temos Akilah, oficial de engenharia, fechada e soturna que subitamente muda suas características emocionais, causando um estranhamento na capitã; Jensen que tem uma relação amorosa livre com a capitã; a IA Jim, que ao adotar um corpo humanoide provoca a preocupação de outras pessoas; Cecília, sempre calma e pacífica, mas com algumas questões a serem resolvidas; e Deepa que eu achei que foi menos explorada. Fiquei com uma vontade enorme de ver essa tripulação mais vezes. Não sei se essa foi uma artimanha engendrada pela autora para que consumíssemos mais coisas dela (opa... estamos aí!! manda mais!!!) ou se o espaço da novella acabou prejudicando um pouco o seu planejamento. A verdade é que eu leria quinhentas, seiscentas páginas de histórias dessa tripulação numa boa. 

Deixe as Estrelas Falarem pode até ser o romance de estreia da Sybylla por uma editora, mas eu acredito muito nela. Demonstrou uma maturidade de escrita que vemos poucas vezes por aí. Personagens bem construídos, um universo narrativo sólido e uma história direta e consistente. 

Ficha Técnica:

Nome: Deixe as Estrelas Falarem Autora: Lady Sybylla Editora: Dame Blanche Gênero: Ficção Científica Número de Páginas: 133 Ano de Publicação: 2017

Link de compra: https://amzn.to/2wEVnCQ


Tags: #deixeasestrelasfalarem #ladysybylla #amaterasu #navemercante #vidanoespaco #relacionamentos #tragedias #representatividade #escravidao #ficcaocientifica #scifi #leiascifi #amoscifi #igscifi #ficcoeshumanas




ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.