• Paulo Vinicius

Resenha: "Todos os Pássaros no Céu" de Charlie Jane Anders

Um ano depois eu retorno a essa linda história de amor entre Laurence e Patricia. Acompanhe comigo um pouco desse livro que trata de conexões e relações e coloca para a gente a importância de entendermos que todos nós fazemos parte de um universo em comum.

Sinopse:


Uma grandiosa história de amor, fantasia e ficção científica.

Desde pequenos, Patrícia e Laurence tinham formas diferentes – e às vezes opostas – de enxergar o mundo. Patrícia podia falar com animais e se transformar em pássaros. Laurence construía supercomputadores e máquinas do tempo de dois segundos. Enquanto tentavam sobreviver ao pesadelo interminável da escola, seu isolamento se transformou em uma amizade cautelosa. Até que circunstâncias misteriosas os separam para sempre. Ou assim eles pensavam.

Dez anos depois, ambos se reencontram em São Francisco. O mundo está prestes a implodir. Patrícia é formada em uma secreta escola de magia, e Laurence é um cientista tentando salvar a humanidade. A medida que os dois se reconectam, se veem levados a lados opostos em uma guerra entre ciência e magia. E o destino do mundo depende dos dois. Provavelmente.

Uma profunda, mágica e divertida análise sobre a vida, o amor e o apocalipse.




Vivemos uma realidade preocupante nos últimos anos. As pessoas alcançaram o ápice do individualismo e agora passam a confrontar seus individualismos uns contra os outros. Cada um tem sua posição: fulano gosta de vermelho e ciclano de azul. Logo, se fulano encontrar ciclano na rua eles irão se agredir fisicamente para impor seu gosto diante do outro. É por essas e outras razões que a obra de Charlie Jane Anders é tão representativa, tão importante. Por ela falar de ligações. Para quem ainda não viu a palestra dela no TED, eu deixo aqui o link para o vídeo. Vale demais a pena.

Palestra de Charlie Jane Anders no TED

Todos os Pássaros no Céu foi um livro que eu li em 2016 e uma das melhores leituras naquele ano para mim. A tendência é que uma releitura apresente outros problemas ou que a gente passe direto por alguns momentos.Tal não é o caso aqui. Fui capaz de perceber inúmeras coisas novas a partir dessa releitura e alguns jogos de palavras que a autora fez que em uma primeira leitura menos atenta não fui capaz de perceber. A maneira como os diálogos são velozes e repleto de significados é de encher os olhos. A autora preenche as situações com uma série de referências que aquele detentor de um grande conhecimento de cultura geek vai pescar na hora. Mas, isso não significa que quem não é vai achar a história menos interessante. A escrita da Charlie é sincera e honesta e o que ela quer dizer em seus parágrafos fica muito claro desde o começo. Os problemas vividos por Laurence e Patricia são bem comuns, talvez vivido por você, leitor, em algum momento de sua vida.

Estamos diante de uma escrita em terceira pessoa muito fina, alternando entre Laurence e Patricia. É aquela narrativa bem próxima em que ficamos íntimos dos dois personagens e a cada capítulo vemos o mundo e as situações através de seus olhares. Em alguns capítulos a visão de ambos se cruza, e vamos ver determinados eventos a partir de dois pontos de vista diferentes. A narrativa se desdobra em três atos: o contato de ambos com o maravilhoso (Patricia com a Árvore, Laurence com o foguete), o contato entre os dois e a vida adulta. Novamente é preciso destacar o quanto a proposta de Charlie é simples, porém muito bem realizada. Alguns autores ficam em dúvida sobre estipular uma história ambiciosa e repleta de detalhes. Aqui, Charlie estipula uma meta simples que é colocar dois personagens com visões distintas acerca da vida em situações diversas e ver o que vai acontecer. É uma boa e velha história de amor com uma mensagem otimista.

A riqueza do livro está na complexidade de seus personagens. A história se foca nos dois protagonistas, mas as situações acontecem por conta dos demais personagens que orbitam a atmosfera de ambos. É Theodolfus que faz o possível para tornar a vida na escola impossível para ambos, são os pais de Patricia que a maltratam em casa, é o círculo da escola de magia que se preocupa com o futuro do planeta. O interessante é que nos dois primeiros atos, os dois protagonistas são muito reativos, eles apenas esperam as coisas acontecerem. Mas, quando tomam o controle de suas vidas passam a eles próprios tomar suas decisões. Colocam seus corações na mão para proteger aqueles que amam. Essa é uma história cujo tema principal é o amadurecimento e a evolução de cada um de nós. E somos capazes de acompanhar a história de ambos desde o começo até o final. Patricia e Laurence se tornam íntimos de nós e dá uma dor no coração quando algo de ruim acontece com eles. É óbvio que ficamos torcendo para que os dois fiquem juntos, mas acho que no meu caso eu pensei em mais do que isso: torci para que ambos fossem apenas felizes. Seja juntos ou separados. Eles passam por tanta coisa que o meu desejo fica apenas naquela de que eles merecem algo mais para eles mesmos.

" (...) ela e eu somos perturbados de maneiras diferentes, mas compatíveis, e além de ter poderes mágicos e a capacidade de transformar as coisas com o toque, também é a pessoa mais incrível que já conheci. Ela vê coisas que ninguém vê, mesmo as outras bruxas, e nunca desiste de cuidar das pessoas. (...)"

Essa é uma história extremamente emotiva. Impossível não chorar em algum momento. Seja com o destino cruel que separa os dois na adolescência ou mais tarde no reencontro. Acho que poucas vezes eu desenvolvi laços tão fortes com uma história quanto foi com Todos os Pássaros no Céu. No ano passado me recordo que indiquei esse livro aos quatro ventos. Queria que todos pudessem ler esse livro lindo por conta de sua mensagem de otimismo e de amor. Mesmo que a pessoa não fosse capaz de ler em inglês. Quando a Morro Branco anunciou que iria publicar esse livro em português, me lembro como se fosse hoje o quanto eu fiquei feliz. Porque eu sabia que a Charlie iria entrar na vida de outras pessoas e encantá-las com a sua voz e suas palavras de união. Esse é um livro para você, leitor, parar e refletir o quanto não somos ninguém sem os outros. O quanto nossos companheiros (as) e amados (as) são importantes para as nossas vidas. Elas são incompletas sem essas pessoas.

Esta não é uma história de fantasia ou de ficção científica pura e simples. Vocês não vão encontrar os temas normais destes dois gêneros. Ao mesmo tempo é uma história que une os dois gêneros para contar uma boa e velha história de amor. Portanto, não esperem encontrar um sistema de magias super elaborado ou altas ideias científicas. Não é isso o que a autora deseja apresentar neste livro. Os gêneros servem para que a autora possa contar a história de duas pessoas que se encontraram e percebem que não conseguem estar separados. Eles irão terminar juntos? A vida é muito mais complicada do que parece, e pode apresentar obstáculos que não podem ser atravessados. Você só saberá a resposta depois que terminar a última páginas.

Quero parabenizar novamente a Morro Branco (está virando rotina!!!) por trazer este livro magnífico para nós. Quando eu digo que acredito no projeto da editora é por isso. Todos os Pássaros no Céu não é apenas um livro super premiado que vai dar milhares de vendas para a editora. É um livro que traz uma mensagem de amor e de união que perpassa as gerações. Através deste livro, Charlie Jane Anders quer que nós olhemos para o lado e passemos a entender melhor o que significa fazer parte do planeta Terra. Deixo vocês com esta fala da Charlie Jane Anders, dada em entrevista à Folha de São Paulo:


“Eu não quero que esse livro dê lição de moral para o leitor, mas a raça humana não vai sobreviver se não encontrarmos uma maneira de fazer tecnologia e natureza trabalharem juntas. Parte da oposição entre esses dois personagens é uma tentativa de encontrar uma terceira via para pensar sobre nosso planeta e nossos problemas ambientais.”


Ficha Técnica:

Nome: Todos os Pássaros no Céu Autora: Charlie Jane Anders Editora: Morro Branco (no Brasil) Gênero: Fantasia/Ficção Científica Tradutor: Petê Rissatti Número de Páginas: 480 Ano de Lançamento: 2017 (no Brasil)


Link de compra:

https://amzn.to/300fOXH


*Material enviado em parceria com a editora Morro Branco


Tags: #todosospassarosnoceu #charliejaneanders #laurence #patricia #sabedoria #conhecimento #magia #tecnologia #natureza #meioambiente #amor #solicao #bullying #separacao #reencontro #terceiravia #fantasia #leiafantasia #amofantasia #igfantasia #ficcaocientifica #scifi #leiascifi #amoscifi #igscifi #ficcoeshumanas

ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.