• Paulo Vinicius

Resenha: "Senciente Nível 5" de Carol Chiovatto

Lin resgata o emissário Teo de uma tentativa de assassinato. Só tem um detalhe: Teo era o prisioneiro e quem tenta assassiná-lo são soldados de seu próprio povo. Buscando entender o que acontecer, ambos partem em uma perigosa fuga que contará com o auxílio da IA Nyx.



Sinopse:


É necessário impedir a guerra. LIN, capitã da Universidade da Bílgia, precisa salvar TEO, emissário e irmão gêmeo da Soberana Rea de Lena-Hátia, capturado pela Bílgia há dois anos. Eles contam com a ajuda de NYX, a enigmática inteligência artificial que controla todos os computadores da Bílgia. Juntos, eles têm de descobrir quem quer uma guerra entre a Bílgia e Lena-Hátia. E sobreviver para contar a história.





Nesses dias de hoje, onde vemos tragédias acontecendo diariamente, buscar uma luz de esperança pode ser o motor que nos move no dia-a-dia. Nem sempre conseguimos esse incentivo das nossas batalhas diárias. Mas, a literatura pode servir como o fio condutor para uma mudança em nossos corações. É com essa reflexão inicial que eu queria começar a falar de Senciente Nível 5, uma história que explora as relações entre as pessoas e busca mostrar que existe a possibilidade de encontrarmos um denominador comum mesmo que pensemos diferente sobre o próximo. E que é através do diálogo que isso pode ser alcançado. Já fazia um tempinho que eu não lia uma ficção científica bacana e esperançosa assim. A última foi A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil, da autora Becky Chambers. E a Carol Chiovatto conseguiu passar a mesma sensação, aquele calorzinho no coração, de quando eu terminei de ler o livro da Becky. Quando nos sentimos elevados e felizes, sabendo que existe uma luz no fim do túnel.


A autora nos coloca dentro da ação com o primeiro capítulo sendo a capitã Lin indo tirar o emissário Teo de dentro de seus aposentos onde ele se tornou refém da Bílgia por dois anos. A Bílgia é um enorme complexo universitário que liga vários planetas e tem como filosofia a busca do conhecimento. Mas, seus métodos para conseguir ter sucesso em algumas negociações pode ser considerado muito violento, com o emprego de armas biológicas. Do outro lado temos Lena-Hátia, um império considerado bárbaro pelos bílgios, já que ele se funda em noções de honra e guerra. Bílgios e hatianos estão em conversas diplomáticas há anos e não conseguem chegar a lugar algum. Mas, aparentemente, alguém decidiu assassinar o irmão da Soberana Rea. Sendo Teo um irmão gêmeo da Soberana. Rea foi informada da morte de Teo (mesmo que esta não tenha acontecido) e parte em uma campanha para se vingar. Mas, durante o ataque dos traidores hatianos, um setor de armas biológicas é atingido, liberando um vírus mortal aos hatianos. Lin se preocupa também com o fato de outra espécie acabar levando este vírus para fora do sistema e coloca toda a universidade em quarentena. Ela e Teo precisarão primeiro fugir de quem os está ameaçando e descobrir quem está por trás da conspiração. Sua única ajuda vai ser Nyx, uma inteligência artificial que controla vários sistemas automáticos na Bílgia.


Senciente Nível 5 é uma novella rápida e dinâmica onde a autora emprega uma pseudo-terceira pessoa (quase uma primeira) para nos contar a história a partir do ponto de vista ora de Teo, ora da Lin. Enxergamos a história a partir do seu olhar, e conhecemos até um pouco do que eles pensam durante o respectivo capítulo. A história é bem tranquila de se compreender, já que a Carol adota um gênero bem soft scifi, apesar de esse termo não me agradar muito hoje. É um scifi bem voltado para desenvolver questões sociais, algo que é feito ao longo de toda a história. Sobre o ritmo da história, a troca rápida de pontos de vista (com capítulos bem curtos) mais me confundiu do que ajudou. A gente vê isso muito em alguns romances YA e o objetivo é dar velocidade à trama. Mas, aqui eu não sei se teve esse efeito. Em alguns momentos da história, precisei voltar um pouco para entender de quem era tal e tal capítulo. Um detalhe que pode ajudar é que tem uns ícones ao lado dos capítulos que mostram a qual personagem o capítulo se refere.



A empatia e as relações desenvolvidas entre os personagens é o tema mais claro no livro. Teo e Lin precisam aprender a conviver um com o outro desde o começo da história. E eles não podiam ser mais diferentes. Enquanto Teo é um emissário que tem um ar bem arrogante no começo da história, Lin é uma mulher precisa e direta. Alguém que tem anos de experiência em lidar com situações difíceis. Aos poucos vamos tomando ciência de o quanto Teo é uma pessoa capacitada para estar na posição em que se encontra. Habilidoso na arte da negociação, ele precisa tomar decisões rápidas para evitar um conflito diplomático entre a Bílgia e Lena-Hátia. E é aí que veremos as diferenças culturais entre ambos entrando em choque. Os personagens precisarão aprender a conviver com as diferenças e entender um ao outro no processo.


Temos que falar de Nyx também e aqui vou tomar um pouco de cuidado para não dar spoilers. Meu paralelo imediato de Nyx é Lovelace, a AI presente no romance de Becky Chambers. Lin foi uma das responsáveis pela criação de Nyx e existe toda uma situação complicada ao pensar em uma AI capaz de controlar os ioctorobôs que cuidam da Bílgia (micro nanorobôs que são responsáveis pelo envio de informações a Nyx). O medo de Lin é de uma AI com livre arbítrio se voltando contra os seus criadores. Isso poderia provocar um desastre de proporções galácticas. A capitã vai precisar confiar em Nyx. E como confiar em alguém que tem sentimentos e emoções? Tão parecida com os humanos que também não são criaturas lá muito confiáveis? Esse receio vai permear toda a trama e ambas vão precisar aprofundar o grau de confiança que elas tem uma na outra.


Ainda na questão de relações e empatia temos também como um povo enxerga o outro. A visão etnocêntrica da Bilgia sobre os outros povos entendendo-os como o pináculo a ser alcançado. Isso faz com que eles criem padrões e critérios de compreensão que podem não abarcar tudo o que se sabe sobre o outro povo. Os hatianos são entendidos como bárbaros e colocado ao lado de povos com um nível cultural bem inferior. Mas, essa conclusão foi alcançada por estudos bem superficiais. Não se buscou uma compreensão fora dos critérios normais. Por outro lado, os hatianos não quiseram saber dos bílgios por considerá-los eruditos demais. Toda a noção de honra, lealdade e confiança que Teo nos transmite ao longo da narrativa ele não entendia que os "eruditos" tivessem. A quebra de pré-conceitos, na melhor acepção dessa palavra, é o que vai permitir a ambos os povos avançarem rumo a um novo patamar.


Adorei o livro da Carol, achei que ela foi muito feliz com uma narrativa tão esperançosa principalmente nesses tempos em que uma palavra doce e gentil conforta tanto nossos corações. A história passa tão rápido que a gente acaba ficando com saudades desses personagens tão bacanas. Ao final me sentia amigo deles. E se você está em busca de algo que vai te iluminar, vai te passar uma mensagem positiva, esse é o livro para você. Vai lá, divirta-se e depois me conte o que achou.










Ficha Técnica:


Nome: Senciente Nível 5

Autora: Carol Chiovatto

Editora: Avec Editora

Número de Páginas: 152

Ano de Publicação: 2020


Link de compra:

https://amzn.to/3e9DH8F


*Material enviado em parceria com a Avec Editora












Posts recentes

Ver tudo