top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Resenha: "O País da Aviação" de Gerson Lodi-Ribeiro

Em um mundo alternativo onde a França dominou os ares, a expansão napoleônica formou a Hegemonia: um coalizão de países que usa a tecnologia da aviação a serviço da conquista. E um de seus principais precursores será Alberto Santos-Dumont.



Sinopse:


Noveleta do organizador de Vaporpunk, Dieselpunk e o maior autor de história alternativa do Brasil. Os norte-americanos até hoje insistem que os Irmãos Wright foram os grandes pioneiros da aviação... Imagine um mundo em que, no início do século XX, a Europa permanece unificada sob a hegemonia da França Napoleônica. Um mundo em que Napoleão I derrotou a Royal Navy com uma esquadra de navios a vapor. Um mundo em que, quando os Wright vão exibir seu novo invento ao napoleão da Hegemonia Europeia, sofrem uma grande surpresa...





Começo esta resenha pelo final dela. Já aviso aos leitores que eu não gostei do conto. Não gostei fortemente dele. Aviso isso porque esta vai ser uma daquelas resenhas em que vou resmungar igual a uma velha rabugenta por vários parágrafos a fio. Fico triste porque gosto demais do autor; é uma pessoa que eu conheço pessoalmente e admiro o trabalho e sei o quanto ele é capaz de escrever melhor do que o que foi apresentado aqui. Mas, preciso vestir o meu capuz de resenhista e passar ao meu leitor as minhas impressões. Então também peço desculpas ao Gerson, mas preciso tecer meus comentários sobre o que li.


Vou começar pelo positivo para depois partir para o negativo. Entendi aonde o Gerson queria chegar. A ideia é um tratado sobre como, mesmo com a melhor das intenções, a ciência pode ser usada para fins bélicos. Oppenheimer e Einstein estão aí para comprovar a minha fala. Tanto que a própria narrativa do autor muda o tom conforme ela vai progredindo. No começo temos uma narrativa brilhante com uma Paris iluminada e um imperador francês alegre recebendo os irmãos Wright para uma demonstração de um jovem brasileiro inventor. Mais para o final as campanhas de guerra vão tornando tudo mais destrutivo e sombrio. Isso pode ser percebido nas descrições feitas pelo autor. A França do final do conto está cansada e deseja apenas acabar com tudo. Quando acontece a virada narrativa lá no final é a demonstração cabal de que o mundo virou de ponta a cabeça.


A narrativa do autor é uma história alternativa. Ele mudou um leve detalhe e transformou toda a estrutura geopolítica global. Não sou o fã mais ardoroso deste subgênero, pelo menos não em sua conformação clássica seguindo a linha de autores como Harry Turtledove que adoram brincar com a ideia do "E se...". Isso porque a maior parte dos autores que optam por essa linha ou são historiadores de formação ou gostam do debate político-econômico em sua conjuntura histórica. Isso faz com que as histórias pendam para um lado mais descritivo da coisa. Por eu ser um historiador social, prefiro mais compreender estruturas e hábitos, refletir sobre a sociedade como um todo, como uma manifestação cultural afeta um determinado grupo. Philip K. Dick consegue usar bem o subgênero da história alternativa em O Homem do Castelo Alto. A narrativa de O País da Aviação é enciclopédica em vários momentos. Se podemos dizer que temos um protagonista seria a própria França. Então temos páginas e mais páginas descrevendo ações políticas e militares e acontecimentos que se sucedem um após o outro. Esses acontecimentos seriam interessantes se eles tivessem alguma consequência, mas o leitor não tem tempo de processar a informação. Logo em seguida acontece mais alguma coisa. É como se eu estivesse lendo um livro de História.


Um segundo problema grave é a total ausência de personagens femininas. Não tem. Zero. Nenhuma. Nem a Maria, nem a Joaquina, nem a tia do pão. Ninguém. Isso me remonta ao que havia de pior na escrita do Isaac Asimov na chamada Era de Ouro em que ele fazia o mesmo. País da Aviação foi publicado em 2012; não pode ter um erro crasso desses. Mesmo que fosse uma personagem em papel secundário na história, não ter é um pecado. Acho que nem vou me alongar nisso porque meu argumento é curto e simples.


Ao abdicar de um protagonista claro, há também uma despersonalização da narrativa. Podemos entender que Santos Dumont ou os Napoleões são uma espécie de protagonistas tênues. Mas, não é dado nenhum desenvolvimento a eles ao longo da narrativa. Então, vou entender que a própria França é a protagonista de sua própria história, como Asimov fez em Fundação. Para ter o efeito que o Império Galáctico teve nas mentes dos leitores, Asimov precisou de três livros. É impraticável fazer o mesmo em pouco mais de cinquenta páginas. Era preciso ter escolhido um protagonista, por mais que ele fosse um personagem-orelha. Por mais que ele estivesse ali apenas para observar a história. A consequência disso é uma narrativa impessoal e que não cria vínculos com o leitor.


Enfim, sinto dizer que eu não recomendo a leitura desse conto. O ritmo também é arrastado demais; chega um momento em que eu quase abandonei a leitura, mas consegui levar até o final. Sei das potencialidades do autor e ele já provou isso diversas vezes em novellas e romances como Octopusgarden. Esse conto aqui deixou muito a desejar. Ou talvez eu deva abandonar em definitivo o gênero de história alternativa porque ultimamente eu não tenho encontrado histórias que me agradem. Acho que poucas vezes eu saí irritado de uma leitura como eu saí dessa. Só não confiro uma nota menor por conta da temática que eu acho sempre válida de questionar a indústria bélica e a ciência sendo usada para a destruição e o fato de o conto ser bem escrito. No mais, é uma sucessão de problemas. Ah... até esqueci de comentar. O conto se passa em um cenário steampunk.










Ficha Técnica:


Nome: País da Aviação

Autor: Gerson Lodi-Ribeiro

Editora: Draco

Número de Páginas: 58

Ano de Publicação: 2012


Avaliação:



Link de compra:











댓글


bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.