• Paulo Vinicius

Resenha: "Eles Herdarão a Terra" de Dinah Silveira de Queiroz

Uma autora clássica de ficção científica nacional recebe uma nova edição através da Plutão Livros. Nesta coletânea de quatro novelas temos de tudo: o papado escondendo seres de outro mundo (que se parecem muito com yetis), um senhor, uma senhora e um apartamento cheio de robôs e também uma invasão (ou será que é mesmo uma invasão).



Sinopse:

Bem-aventurados os que esperam, porque eles herdarão a Terra.


Nos cinco "racontos" presentes neste livro, Dinah Silveira de Queiroz leva o leitor em uma viagem por invasões extraterrestres e mãos decepadas, passando até por uma universidade marciana no Vaticano. Eles herdarão a Terra marcou a literatura nacional na Primeira Onda da nossa ficção científica e, depois de anos fora de catálogo, é trazido de volta pela Plutão Livros em uma edição caprichada parte da coleção ZIGUEZAGUE.





1 - "A Universidade Marciana"


Avaliação:





Começando nossa jornada pelos "racontos" de Dinah Silveira, começamos pelo criativo A Universidade Marciana. Quero aproveitar e elogiar a revisão textual que manteve a essência do texto da autora, ao mesmo tempo em que o tornou acessível ao público atual. É preciso também elogiar a própria autora que possui uma pena bem suave e gostosa. Nesse conto a autora impõe um ritmo bem suave à sua narrativa e as coisas vão acontecendo sem pressa.


Estamos em um mundo que passou por uma catástrofe ambiental severa. Boa parte das cidades litorâneas foram completamente inundadas. A nova ordem mundial está no interior e as pessoas se retiraram a uma postura preocupada em relação aos seus destinos. Pela primeira vez, temos um papa chinês que iniciou um processo de abertura do catolicismo à filosofia oriental. Nosso protagonista mora no que sobrou do antigo bairro de Copacabana, em prédios abandonados e vivendo do que ele consegue para si. Em uma de suas caminhadas pelas imediações, ele se depara com uma estranha criatura que anuncia a chegada de uma nova civilização a este mundo. Junto de outras pessoas espalhadas pelo mundo, ele é convocado para integrar uma comunidade no Vaticano. Mas, por que o novo papa está interessado nele?


Yetis do espaço!!! Caramba, eu já tinha lido muita coisa criativa, mas yetis do espaço foi a primeira. Eu falando assim parece uma ideia boba, mas a autora transformou isso em uma crítica profunda à condição humana. Ao longo da narrativa ela tece alguns comentários sobre se estamos ou não preparados para aceitar as contradições de nossas crenças. O protagonista ficou encarregado de conhecer os segredos do universo. E não consegue entender a amplitude do que isso significa. Ao mesmo tempo isso não significa em nada que os seres do espaço vão entender a nossa cultura ou sequer aceitá-la. A autora faz uma provocação ao colocar os seres extraterrestres contra as poesias. Simplesmente porque eles não entendiam a eficácia delas.


Um ponto curioso também é como a autora trabalha o tema das fake news. Acontece um momento da história em que uma pessoa da universidade discorda dos métodos empregados pelo papa e sai do local. Ele conta tudo o que viu, despertando o furor por todo o mundo. Logo, em seguida, o invasor parece ter mudado de ideia e modificado completamente o seu conteúdo. Não fica muito claro o motivo da mudança de ideia dele, e a autora apenas insinua que ele teria reconhecido os seus erros. O novo discurso sobre o ocorrido tem muito de uma notícia orquestrada com o objetivo de descaracterizar tudo o que havia sido dito antes.


2 - "O Carioca"


Avaliação:





Neste segundo conto, a autora nos coloca em uma história mais leve ao mesmo tempo em que é bonita. A narrativa se passa em um prédio onde acontecem estranhos fenômenos como falta de luz súbita. O porteiro não sabe mais o que fazer a respeito. Uma das senhoras que vive lá acaba conhecendo o seu vizinho que as demais pessoas do prédio alegam que ele tem hábitos estranhos. Quando ela chega ao seu apartamento descobre que ele tem uma série de criaturas robóticas perambulando pela casa. E essas criaturas se alimentam de energia elétrica. Tirando O Carioca, o orgulho deste senhor que ele promete que irá revolucionar tudo o que se sabe a respeito da exploração espacial. Entre uma conversa e outra, os dois acabam se envolvendo romanticamente e as pesquisas do senhor começam a dar melhores resultados. O grande dia se aproxima!



A gente tem alguns comentários sobre exploração espacial e a automação que vai se aproximando cada vez mais da realidade. Mas, se formos pensar melhor, a história fala muito sobre solidão e amor. A narrativa se centra na relação entre o inventor e sua vizinha. O inventor é um homem peculiar, com seus hábitos e manias estranhos. Mesmo assim, é uma boa pessoa embora obcecado com os seus projetos. A senhora é uma viúva solitária que sente a falta de seu ex-marido e acaba enxergando no inventor um novo amor. Esse amor vai se desenvolvendo pouco a pouco ao longo da narrativa e quando a obsessão do inventor acaba se tornando um obstáculo é que os problemas vão começar. Enfim, não vou comentar mais para não estragar a história.


Gostei menos desse conto porque acabei não conseguindo me envolver com os personagens. A parte mais legal do conto é justamente a relação entre o inventor maluco e a viúva solitária. Só que isso demora um pouco para acontecer. O momento inicial em que o prédio é apresentado acaba levando tempo demais. Sendo que o prédio em si acaba não servindo como variável na narrativa. Os personagens do prédio não interferem ou fatoram de alguma jeito na relação de ambos. Senti falta disso. Mas, de qualquer forma, a história é bem doce e divertida e vale a pena.


3 - "Eles Herdarão a Terra"


Avaliação:





O conto que dá nome à coletânea foi o que eu menos gostei. Achei a proposta intrigante a princípio, mas os caminhos que a autora faz para chegar àquilo que ela quer são muito tortuosos e estranhos. O sentido de tudo acabou se perdendo lá pelo meio do conto. A premissa é de um rapaz que passa a tomar conta do farol que pertencia ao seu avô. Um farol no meio do nada e que esconde alguns mistérios. Um deles envolve uma estranha mensagem de luz que é sempre enviada em um certo momento do dia. A irmã do protagonista vai visitá-lo e recebe algumas visitas. A partir daí, a história começa a se encaminhar para uma história de contato imediato que revela a fragilidade do homem diante do universo.


Um dos pontos trabalhados pela autora é o intenso ciúme do protagonista pela sua irmã. Em alguns momentos, esse sentimento parece bem estranho e dar a impressão de significar um algo mais. Só que não houve tempo para trabalhar esse aspecto porque logo em seguida chega o alienígena, iniciando outra perna da história. A irmã parece ser meio extrovertida e alegre, o que permite interpretações erradas da parte do protagonista. Essa relação entre os dois é levada ao extremo quando a vida dela é colocada em risco. Já o alienígena coloca em questão se o homem merece ou não habitar o planeta. Ele pontua o quanto o homem faz mal à natureza e o quanto seus sentimentos são ambíguos. O alienígena até faz o protagonista se questionar se estaria fazendo bem ou não à sua irmã. O final também me decepcionou um pouco porque haviam muitas possibilidades.


4 - "Partido Nacional"


Avaliação:






Um ótimo conto que reflete bastante como a política no Brasil pouco mudou ao longo das décadas. Dinah faz uma sátira criando um movimento chamado nauseísmo, onde a principal figura que representa o partido vomita tudo aquilo de ruim que é feito pelos altos escalões do poder. Ele bota para fora a corrupção, os desvios, os mal feitos. Isso estimula o aparecimento de um partido que busca criar uma representação no Congresso. Aos poucos vamos vendo o movimento ganhando cada vez mais força e eco entre os brasileiros. Mas, como qualquer partido que chega ao poder, ele acaba sendo vítima dos males da corrupção.


É um ótimo conto crítico que mexe um pouco com como enxergamos aqueles que estão no poder. Os políticos que aparecem aqui são todos aproveitadores ou canalhas. Mesmo aqueles que fazem parte do partido em um outro momento tornam-se parte do meio. Eudes e Malta são pessoas com boas intenções e mesmo quando aparece a oportunidade para algo fácil eles não topam. Eudes percebe aonde o seu patrocinador quer chegar e acaba por pular fora. O que vemos é um pouco dos bastidores do poder, com como as novas tendências são percebidas e combatidas e qualquer coisa que apoie o povo é rechaçada como tolice.


Por outro lado, o povo também aparece como conformista. E isso é uma crítica de décadas atrás que pode ser trazida ainda hoje para nós. Mesmo diante da ascensão do nauseísmo e da busca por levar mais honestidade ao Congresso, ninguém sai às ruas em apoio a Malta e Eudes. O movimento acaba ficando obsoleto por falta de apoio e por um contra-ataque daqueles que permanecem no poder. Chega a ser triste isso. E no final tem uma bela mensagem na forma de plot twist. Gostei desse conto, muito porque ecoa aos nossos dias. Parece que nada mudou.



5 - "A Mão Direita"


Avaliação:





Achei bem curioso encontrar um conto de terror sendo que os outros contos tinham bastante de ficção especulativa. É bem agradável ver uma mudança de direção e em como a autora consegue ser bastante polivalente. Neste conto temos um personagem contando em primeira pessoa como ele acabou perdendo sua mão direita, uma mão que ele usava para abençoar as pessoas. Só que ao longo da narrativa vemos o quanto sua mãe manipulou a vida dele para que ele se tornasse padre. Nunca foi algo que ele desejava. O fato de ele ter perdido a mão que abençoava se tornou um motivo de vergonha para ela. Mais tarde acontece uma virada narrativa curiosa que reforça o quanto o seu subconsciente estava lutando consigo mesmo.


O personagem é bem trabalhado durante a narrativa. Mesmo tendo um núcleo de personagens bem pequeno, todos são aproveitados e explorados a contento pela autora. A mãe é uma pessoa interesseira e manipuladora, desejando realizar seus sonhos e não os desejos de seu filho. Já o protagonista é um personagem fragilizado por aquilo que aconteceu e em reflexão sobre o que ele fez de sua vida. Sua fala demonstra o quanto ele foi ferido pelas decisões que deixou de fazer para agradar sua mãe. Ao mesmo tempo percebemos o quanto sua vontade é frágil. Lhe falta caráter para dizer não. E vai ser preciso um pequeno empurrão sobrenatural para que ele finalmente consiga fazer as pazes consigo mesmo.











Ficha Técnica:


Nome: Eles Herdarão a Terra

Autora: Dinah Silveira de Queiroz

Editora: Plutão

Número de Páginas: 163

Ano de Lançamento: 2019


Link de compra:

https://amzn.to/2PezSSl














ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.