• Diego Araujo

As Melhores Leituras de 2020 (por Diego Araujo)

Aqui estão algumas das melhores leituras que eu fiz no ano de 2020 e que saíram pelo Ficções Humanas. Tem uma boa variedade de títulos que com certeza devem ter entrado na lista de vocês.


Imagem publicada na The New Yorker

"Aos que Habitam a Escuridão e Outras Histórias" de César Alcázar


Ficha Técnica:

Nome: Aos que Habitam a Escuridão e Outras Histórias

Autor: Cesar Alcázar

Editora: Avec Editora

Número de Páginas: não informado

Ano de Publicação: 2020


Resenha no Ficções:

http://bit.ly/35o9Yon

Link de compra:

https://amzn.to/3gQiPRw






Sinopse: Dos recantos mais sombrios da Terra e além, surgem 12 histórias macabras e alucinantes. Um garoto confronta uma presença maligna dentro de sua própria casa durante a ditadura argentina. Uma astronauta se perde entre sonho e realidade em um satélite de Marte. Uma criatura sedenta de sangue aterroriza a Porto Alegre de 1911..."Aos que Habitam a Escuridão e Outras Histórias" reúne todos os contos de Horror e Ficção Científica publicados por Cesar Alcázar entre 2009 e 2015.


Comentários: A coletânea de contos escritos ao longo da carreira de um dos escritores brasileiros reconhecidos por muitos anos é útil para conferir ou desfrutar de todo o trabalho de César Alcazar, que além de escritor já promoveu eventos literários. Os contos demonstram a diversidade de referências adquiridas com o tempo e a qualidade de as empregar nas próprias histórias, todas curtas, ideais a sentir o impacto narrativo de imediato.


"O Fantasma de Canterville" de Oscar Wilde


Ficha Técnica:


Nome: O Fantasma de Canterville

Autor: Oscar Wilde

Editora: Green World Books

Número de Páginas: 23

Original publicado em 1883


Resenha no Ficções:

http://bit.ly/3oxYMeB

Link de compra:

https://amzn.to/2QT7ZjJ (edição em português)









Sinopse: Sir Simon é um fantasma infeliz e já não sabe mais o que fazer. Sua tarefa é amedrontar as pessoas, mas a família americana que veio morar no castelo de Canterville se recusa a acreditar em aparições sobrenaturais. Para piorar as coisas, os gêmeos Listinha e Estrelinha não têm medo de nada. Eles invertem os papéis e passam a assustar o pobre Fantasma.


Comentários: Único livro da lista de publicação internacional, este lido por mim em inglês tanto para praticar o idioma, quanto para conferir a história diretamente pelas palavras do autor. Assim descobri que mesmo um autor clássico como Oscar Wilde já reconhecia os clichês das histórias de assombração e as aproveitou para reimaginar e transformar os elementos nessa história bem humorada. Além disso, serve como registro da época quando foi publicada, de uma visão crítica a parte da sociedade que mantinha costumes retrógrados enquanto as novidades a tornavam obsoleta.


"O Homem Vazio" de Thiago Lee


Ficha Técnica:

Nome: O Homem Vazio

Autor: Thiago Lee

Editora: Auto-publicado

Número de Páginas: 376

Ano de Publicação: 2018


Resenha no Ficções:

http://bit.ly/2Uy3DQF

Link de compra:

https://amzn.to/34r6kaW









Sinopse: Otto está desaparecendo, e ele sabe disso.

Tímido e solitário, Otto divide seu tempo entre o trabalho, o trânsito infernal e os hospitais, que visita frequentemente com a mãe enferma. Em meio a uma onda de sumiços na cidade, ele descobre a São Paulo do Lado de Lá, uma realidade paralela que engole cada um dos desaparecidos.

E ele pode ser o próximo.

Uma a uma, as pessoas na vida de Otto começam a esquecer que ele existe: conhecidos, colegas de trabalho, familiares. É quando ele é visitado por um rapaz idêntico a ele — um duplo — que vive na São Paulo do Lado de Lá. Os dois, então, precisarão da ajuda de Ana, irmã que Otto não vê há anos, para impedir que os sumiços continuem.


Comentários: Sabe o documentário dramático O Dilema das Redes Sociais? Há dois anos Thiago Lee já apresentou muito bem parte dos problemas de interação nessas redes com a aproximação da realidade dos paulistanos nesta fantasia urbana. O drama de O Homem Vazio consiste em as pessoas ficarem cada vez mais insignificantes a ponto de elas desaparecerem na dimensão a que vivemos, e a demonstração deste problema por meio de elementos fantásticos apenas exemplifica o que acontece de verdade. É uma leitura de impacto, muitos leitores podem se sentir na pele do protagonista e questionar o quanto superestimamos a interação virtual.


"O Colonizador" de G.G. Diniz


Ficha Técnica:


Nome: O Colonizador

Autora: G.G. Diniz

Editora: Plutão Livros

Número de Páginas: 81

Ano de Publicação: 2020


Resenha no Ficções:

http://bit.ly/2FCsBu2

Link de compra:

https://amzn.to/3nfzbrp







Sinopse: Dias piores virão.

Aviso de conteúdo: abuso sexual

Entre as condições precárias do laboratório novo e os avanços indesejados do supervisor responsável, Jandira está em apuros. Cada dia de trabalho parece trazer um pesadelo cada vez mais terrível, e o tempo de espera até o fim do projeto parece mais e mais longo — mas o que são dois meses para quem já aguentou quatro? Neste novo suspense, G. G. Diniz mostra que muitas vezes é difícil levar um dia de cada vez, principalmente depois que a incompetência do dr. Costa o leva a cometer um erro que pode muito bem ser fatal.


Comentários: Enquanto O Homem Vazio traz uma realidade impactante no convívio social, G. G. Diniz traz as dores íntimas de uma pesquisadora a sofrer assédio constante no trabalho enquanto tem de lidar com o perigo em atuar na pesquisa de micro-organismos alienígenas, e ainda com cada vez menos recursos disponibilizados pelo governo. Aviso ser uma leitura pesada desde o começo, e só se agrava ao longo da narrativa.


"Terra sem Males" de Maria José Silveira


Ficha Técnica:

Nome: Terra Sem Males

Autora: Maria José Silveira

Editora: Autopublicado

Número de Páginas: 190

Ano de Publicação: 2018


Resenha no Ficções:

http://bit.ly/3l7RJc7

Link de compra:

https://amzn.to/3ap5Swu









Sinopse: Esta história se passa em um Brasil mítico e imaginário. O Primeiro Povo é o herdeiro do segredo da Terra sem Males, procurada por todos que já ouviram falar de sua existência. A busca desse segredo é o grande conflito da trama.

O povo herdeiro sabe que o segredo para essa “terra de muita alegria, liberdade e amor” é viver da melhor maneira possível, e esperar. Mas o povo do El Dorado, o grande inimigo, acredita que o segredo é algo mais concreto e material, e planeja conquistá-lo.

Para isso arregimenta seu próprio exército, e o exército dos Homens Sem Cor, dos Mortos-vivos e Corpos-Secos. O Primeiro Povo, por sua vez, tem em sua defesa as terríveis icamiabas (conhecidas também como amazonas), e vários outros seres que são parte de nosso imaginário, como a M`Boitatá, a Uiara, o Curupira e o Saci, a Velha Pisadeira, os gêmeos Macu e Naíma, e os Homens da Chuva.

O romance conta a história do ataque do povo do El Dorado ao Primeiro Povo, com muito suspense, cenas chocantes, mortes, paixões, muito humor e nenhum compromisso com qualquer verdade a não ser a do reino da imaginação.


Comentários: Finalista do Prêmio Kindle de 2019, eu tinha certeza de que este livro competiria como a minha melhor leitura do ano, e aqui está. Qualquer escritor de ficção folclórica brasileira precisa conhecer esta obra de Maria José Silveira, pois cada palavra transpira os elementos de nosso país. A diversidade étnica, nossas criaturas fantásticas, nossa cultura e literatura ― em especial Macunaíma, cujo protagonista também é personagem em Terra Sem Males ― são consideradas em cada parágrafo de prosa poética da autora. Vi pouca gente comentando deste livro, mas eu aconselho a darem uma chance e conferir como é possível enriquecer uma histórias através de elementos brasileiros.




Posts recentes

Ver tudo