• Paulo Vinicius

Previsões de Lançamentos para 2021: a editora Aleph

A editora Aleph sofreu bastante com a pandemia, mas conseguiu atravessar esse difícil ano que foi 2020. Agora eles se preparam para mais uma batalha. Querem saber os títulos previstos? Clica aqui!



Só revisando as regrinhas básicas desta postagem:


1 - Todas as informações são especulações feitas a partir da divulgação da editora em sua fanpage ou de cadastros de ISBN na Câmara Brasileira do Livro (CBL).

2 - Lançamentos podem ser adiados. O que fazemos é uma estimativa.

3 - Não respondo pelas editoras. Se houve algum problema no lançamento como atraso ou cancelamento, peço que entrem em contato com a editora em questão.

4 - No final, eu faço algumas apostas. Mas, apostas são isso mesmo: apostas. Nada garantido.

Antes de mais nada, não tem nenhuma previsão aqui. Estou apenas partindo do que foi anunciado pelas editoras. O ano de 2020 foi atípico para elas, e vários títulos foram apenas empurrados para 2021. Só que estamos no pico da pandemia novamente no Brasil e regras de lockdown já começaram a ser impostas em várias partes do país. Com isso, o trabalho de gráficas, distribuidoras e livrarias vai ficar prejudicado, o que pode afetar a maneira como as editoras vão lidar com isso. Podemos ter uma repetição do que foi o ano anterior. Então serei bem cauteloso nessas postagens.

Caso as editoras desejem entrar em contato comigo, estou à disposição no ficcoeshumanas@gmail.com.


________________________________________________________________________


Desempenho da editora em 2020:


A editora Aleph sempre é uma atração todos os anos no mercado editorial. Mesmo que ela esteja hoje sofrendo com uma série de problemas oriundos de mudanças na forma como os empréstimos editoriais passaram a funcionar. Isso a prejudicou nos anos que se seguiram. 2020 parecia ser o ano da recuperação e alguns planos interessantes haviam sido alinhados. Mas, a pandemia veio e a editora agiu rapidamente e reduziu sua equipe, terceirizou tarefas e colocou as pessoas em home office. Os planejamentos foram adiados e essa, acredito eu, tenha sido a melhor decisão para a editora. Caso ela sofresse mais algum revés, talvez ela não resistisse a um naufrágio. A aposta da editora foi na reimpressão de seus títulos clássicos com um novo projeto gráfico. Isso teve um efeito duplo: por um lado, a editora foi capaz de dar vida nova aos seus títulos que chamam bastante a atenção a partir de uma capa chamativa; por outro, os fãs que aguardavam novidades se tornaram cada vez mais impacientes, reclamando nas redes sociais da editora. Penso ser totalmente compreensível as críticas, mas precisamos refletir sobre os últimos anos da editora. Não foram fáceis. Só o fato de eles terem conseguido manter alguns direitos de publicação (porque para poder fazer projetos gráficos novos eles devem ter precisado renegociar ou renovar contratos) já foi uma tarefa complicada.


O que eu pude apurar para este ano é que este primeiro semestre ainda teremos algumas republicações. Alguns títulos que estavam programados tiveram seus contratos vencidos, portanto veremos certas ausências. Não espero um ano revolucionário da editora, mas acredito que poderemos ter algumas surpresas mais para frente.


Atenção: Mesmo sendo reimpressões, as novas edições são entendidas como lançamentos do ano de 2021.


1 - "As Herdeiras de Duna" (Duna vol. 6) de Frank Herbert


Ficha Técnica:


Nome: As Herdeiras de Duna

Autor: Frank Herbert

Série: Duna vol. 6

Gênero: Ficção Científica

Número de Páginas: 528


Link de compra:

https://amzn.to/3d9Yirh






Sinopse: Após a ação arrasadora de um misterioso culto matriarcal, a ordem Bene Gesserit se vê quase dizimada, o que representa uma terrível ameaça aos valores do Antigo Império. A fim de se defender, a Irmandade recua para o planeta de Casa Capitular, seu reduto mais oculto, levando consigo os segredos dos vermes da areia e da produção de mélange. E é a partir desse mundo misterioso que elas organizam sua resistência, suas ações e a restauração de seus planos, iniciados nos longínquos tempos de Duna. Último livro escrito por Frank Herbert, As Herdeiras de Duna fecha maravilhosamente a série original. Seu enredo empolgante, aliado ao rico universo histórico, filosófico e religioso da saga, confirma ainda mais a Série Duna como uma das jornadas mais extraordinárias da ficção científica mundial.


2 - "Solaris" de Stanislaw Lem


Ficha Técnica:


Nome: Solaris

Autor: Stanislaw Lem

Gênero: Ficção Científica

Tradutora: Eneida Favre

Número de Páginas: 320


Link de compra:

https://amzn.to/39gBtkK













Sinopse: Solaris é um planeta distante, aparentemente coberto por um vasto mar de gel. Acreditando que esse oceano inusitado é um ser vivo com o qual podem se comunicar, cientistas vindos da Terra constroem ali uma base de pesquisa.


Quando o psicólogo Kris Kelvin chega à Estação Solaris para participar dos estudos em curso, percebe que algo estranho está acontecendo com seus colegas: eles estão agressivos e apavorados. Kelvin passa a investigar a situação, mas a busca por respostas acaba colocando a sua própria percepção em risco.


3 - "1984" de George Orwell


Ficha Técnica:


Nome: 1984

Autor: George Orwell

Gênero: Ficção Científica

Tradutora: Aline Storto Pereira

Número de Páginas: 400


Link de compra:

https://amzn.to/2OZj6Kn












Sinopse: Em uma sociedade extremamente regulada e aterrorizada por um regime totalitário, Winston Smith se sente encurralado. Funcionário público no Ministério da Verdade, onde trabalha alterando documentos para atender aos interesses do Partido, ele se vê desiludido com o sistema e com a própria existência.


O desejo de se rebelar, porém, esbarra na constante vigilância das teletelas e no aparato repressivo do governo, que transformou a liberdade e a individualidade em crimes e persegue quem ousa desafiar as suas regras.


Ao se aventurar em um romance secreto com Julia, com quem partilha o desprezo pelo Partido, Winston percebe que sua ânsia pela verdade pode se tornar uma possibilidade real de mudança. Mas combater o regime não será nada fácil, e o Grande Irmão cobrará seu preço.


4 - "A Revolução dos Bichos" de George Orwell


Ficha Técnica:


Nome: A Revolução dos Bichos

Autor: George Orwell

Gênero: Ficção Científica

Tradutor: Daniel Lühmann

Número de Páginas: 128


Link de compra:

https://amzn.to/2NRCPec





Sinopse: Cansados dos maus-tratos e da exploração a que são submetidos na Fazenda do Solar, os animais se rebelam contra seu mestre, o expulsam e assumem o controle da propriedade.


Liderados pelos porcos, os bichos estabelecem uma sociedade igualitária baseada no Animalismo, um sistema de ideias contrário à tirania dos seres humanos e que, na prática, garantiria liberdade, justiça e fartura de alimentos a todos.


Mas, com o passar do tempo, as esperanças de um futuro mais feliz vão se perdendo. O ideais da rebelião são corrompidos e depois esquecidos. Os porcos, novos donos do poder, repetem antigos hábitos e, aos poucos, instauram um novo regime de opressão.


5 - "Nós" de Yevgeny Zamiatin


Ficha Técnica:


Nome: Nós

Autor: Yevgeny Zamiatin

Gênero: Ficção Científica

Tradutora: Gabriela Soares

Número de Páginas: -
















Sinopse: Nós, escrito por Iêvgueni Zamiátin, é a distopia original que inspirou desde grandes clássicos do gênero – Admirável Mundo Novo, 1984, Laranja Mecânica e Fahrenheit 451 – até livros mais recentes – Divergente e Jogos Vorazes. A obra, esgotada há anos no mercado brasileiro volta em uma edição de luxo com texto traduzido direto do russo e duas leituras complementares. A primeira é uma resenha do livro escrita por George Orwell, autor de 1984, originalmente publicada na revista londrina Tribune em 1946. Orwell ressalta a ousadia política de Nós e indica alguns dos incontáveis aspectos em que Zamiátin inspirou Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley. Há também uma comovente carta enviada por Zamiátin a Stálin, pedindo para sair da União Soviética, onde todas as suas publicações estavam sofrendo perseguição política. “Se eu for verdadeiramente um criminoso que merece punição, não creio que mereça uma punição tão grave quanto a morte literária. Por isso, peço que essa sentença seja comutada pela deportação da URSS”, escreve. Em suas páginas, o autor imaginou um governo totalitário chamado Estado Único que, supostamente pelo bem da sociedade, privou a população de direitos fundamentais como o livre-arbítrio, a individualidade, a imaginação, a liberdade de expressão e o direito à própria vida. Um mundo completamente mecanizado e lógico, onde as pessoas não possuem nomes, mas sim números, e o Estado dita os horários de trabalho, de lazer, de refeições e até de sexo. A trama traz a história de D-503, um engenheiro que vive pleno e feliz (exatamente como ordena o grandioso Estado Único), mas começa a duvidar das próprias convicções ao conhecer uma misteriosa mulher que comete a ousadia de bular regras, e que o contamina com a doença chamada imaginação.


6 - "Fluam, minhas lágrimas, disse o policial" de Philip K. Dick


Ficha Técnica:


Nome: Fluam, minhas lágrimas, disse o policial

Autor: Philip K. Dick

Gênero: Ficção Científica

Tradutora: Ludimila Hashimoto

Número de Páginas: 264


Link de compra:

https://amzn.to/3ri5EhC









Sinopse: Jason Taverner é uma celebridade da TV. Mas certa manhã, ao acordar, vê-se sozinho num quarto de hotel, sem saber como ou por que foi parar ali. Aos poucos ele percebe que tudo mudou. Ninguém se lembra dele, não há registros de sua vida. Para todos os efeitos, ele havia deixado de existir.


Em Fluam, minhas lágrimas, disse o policial, Philip K. Dick explora magistralmente os limites entre percepção e realidade ao narrar a estranha busca de um homem pela própria identidade.


7 - "Os próprios deuses" de Isaac Asimov


Ficha Técnica:


Nome: Os próprios deuses

Autor: Isaac Asimov

Gênero: Ficção científica

Tradutora: Silvia Mourão

Número de Páginas: 368


Link de compra:

https://amzn.to/2NZmLHy





Sinopse: Frederick Hallam é um cientista medíocre, mas acidentalmente descobre uma nova substância que permite a criação da Bomba de Elétrons, uma fonte de energia gratuita e inesgotável. Mais do que uma promessa de avanços importantes para a humanidade, essa inovadora tecnologia revela a existência de um universo paralelo, uma outra realidade que passa a ser analisada e com a qual os estudiosos tentam fazer contato.


No entanto, um jovem cientista decide pesquisar a fundo as origens desse incrível artefato, e acaba descobrindo uma verdade terrível que pode colocar em risco toda a humanidade. Vencedor dos prêmios Hugo e Nebula, Os próprios deuses é uma história surpreendente, que revela toda a inventividade de Isaac Asimov e nos leva por mundos e sociedades que são, ao mesmo tempo, fantásticos e verossímeis.


8 - "Os Robôs e o Império" (Os Robôs vol. 4) de Isaac Asimov


Ficha Técnica:

Nome: Os Robôs e o Império

Autor: Isaac Asimov

Série: Os Robôs vol. 4

Número de Páginas: 512 (edição americana)











Sinopse: Passaram-se duzentos anos desde os acontecimentos descritos em Os Robôs do Amanhecer e da morte de Elijah Baley, o grande herói dos romances anteriores de robôs. Mas sua amada Lady Gladia está determinada a salvar a Terra da vingança dos malvados Espaciais e do Dr. Kendel Amadiro. Juntos com seus dois robôs, Daneel e Giskard, Gladia tem que descobrir um meio de neutralizar o Dr. Amadiro e garantir a sobrevivência da Terra, dos seus habitantes e das suas colônias no espaço.


9 - "The moon is a harsh mistress" de Robert A. Heinlein


Ficha Técnica:


Nome: The moon is a harsh mistress

Autor: Robert A. Heinlein

Gênero: Ficção científica

Número de Páginas: 400 (edição americana)
















Sinopse: Robert A. Heinlein foi o mais influente escritor de ficção científica de sua era, uma influência tão grande que, como Samuel R. Delaney aponta, "críticos modernos tentando brigar com sua influência se encontram lidando com um objeto semelhante ao céu ou ao oceano". Ele ganhou o Hugo Award por melhor romance quatro vezes, um recorde que ainda permanece. The Moon is a Harsh Mistress foi o último desses romances vencedores do Hugo, e é amplamente considerado como o seu melhor trabalho.

É uma história de revolução, de rebelião de uma antiga colônia penal lunar contra a Autoridade Lunar que a controla da Terra. É a história de pessoas muito diferentes - um técnico de computadores, uma jovem e vigorosa mulher agitadora, e um velho acadêmico - que se tornarão os líderes de um movimento rebelde. E é a história de Mike, o supercomputador cuja senciência é conhecida apenas pelo seu círculo interno, e aquele que, por motivos que só ele sabe, está comprometido com o sucesso absoluto da revolução.

The Moon is a Harsh Mistress é um dos pontos mais elevados da ficção científica moderna, um romance que transborda temas como política, humanidade, paixão, tecnologias especulativas inovadoras e uma crença profunda na busca da liberdade do homem. The Moon is a Harsh Mistress é o vencedor do Hugo Awards de 1967 por Melhor Romance.


10 - "Zoe's Tale" (Guerra do Velho vol. 4) de John Scalzi


Ficha Técnica:

Nome: Zoe's Tale

Autor: John Scalzi

Série: Guerra do Velho vol. 4

Gênero: Ficção científica

Número de Páginas: 337

















Sinopse: Como você conta a sua parte na maior lenda da história?


Pergunto porque é o que eu vou ter que fazer. Sou Zoe Boutin Perry: envolvida na colonização do espaço e perdida em um mundo mortal. Ícone sagrado para uma raça de alienígenas. Uma jogadora (e um peão) em uma partida de xadrez interestelar para salvar a humanidade ou vê-la cair. Testemunha da história. Amiga. Filha. Humana. Com dezessete anos.

Todos na Terra conhecem a lenda da qual eu faço parte. Mas, você não conhece a minha lenda: como eu fiz o que fiz - como eu fiz o que precisava fazer - não apenas para permanecer viva mas para manter você vivo, também. Todos vocês. Irei contar isso agora, da única forma que eu sei: não diretamente, mas verdadeira, a coisa toda, para tentar te fazer sentir o que eu senti: o orgulho e o terror e a incerteza, o pânico e o deslumbramento, o desespero e a esperança. Tudo o que aconteceu, nos trazendo para a Terra, e tirando a Terra do cativeiro. Tudo através dos meus olhos.


É a história que eu sei. Mas você não conhece ela toda.


11 - "Redshirts" de John Scalzi


Ficha Técnica:

Nome: Redshirts

Autor: John Scalzi

Gênero: Ficção científica

Número de Páginas: 317

















Sinopse: O Encarregado Andrew Dahl foi designado para o Navio Capital "Intrepid" da União Universal, o navio principal da União Universal desde o ano 2456. É um posto de prestígio, e Andres está animado ainda mais ao ser designado para o laboratório de Xenobiologia do navio. A vida não poderia ser melhor... até que Andres começa a entender o fato de que (1) todas as Missões Longínquas envolvem algum tipo de confronto letal com forças alienígenas, (2) o capitão do navio, e seu chefe de ciências, e a belíssima Tenente Kerensky sempre sobrevivem a estes confrontos, e (3) ao menos um membro de baixa patente da tripulação é, tristemente, sempre morto.


De maneira não surpreendente, um grande esforço nos decks inferiores é gasto em evitar, a todo custo, ser designado para uma Missão Longínqua. Então Andrew esbarra em uma informação que transforma completamente o seu entendimento e o de seus colegas sobre o que a nave "Intrepid" realmente é... e oferece a eles uma chance maluca e de alto risco de salvar suas próprias vidas.









ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.