• Paulo Vinicius

Previsões de Lançamento para 2021: a DarkSide Books

Uma das editoras favoritas dos leitores apresenta os seus títulos para este ano. Muitos títulos adiados, mas muitas surpresas guardadas a sete chaves.

ATUALIZADO EM 22/11



Só revisando as regrinhas básicas desta postagem:

1 - Todas as informações são especulações feitas a partir da divulgação da editora em sua fanpage ou de cadastros de ISBN na Câmara Brasileira do Livro (CBL).

2 - Lançamentos podem ser adiados. O que fazemos é uma estimativa.

3 - Não respondo pelas editoras. Se houve algum problema no lançamento como atraso ou cancelamento, peço que entrem em contato com a editora em questão.

4 - No final, eu faço algumas apostas. Mas, apostas são isso mesmo: apostas. Nada garantido.

Antes de mais nada, não tem nenhuma previsão aqui. Estou apenas partindo do que foi anunciado pelas editoras. O ano de 2020 foi atípico para elas, e vários títulos foram apenas empurrados para 2021. Só que estamos no pico da pandemia novamente no Brasil e regras de lockdown já começaram a ser impostas em várias partes do país. Com isso, o trabalho de gráficas, distribuidoras e livrarias vai ficar prejudicado, o que pode afetar a maneira como as editoras vão lidar com isso. Podemos ter uma repetição do que foi o ano anterior. Então serei bem cauteloso nessas postagens.


Caso as editoras desejem entrar em contato comigo, estou à disposição no ficcoeshumanas@gmail.com.

________________________________________________________________________

Desempenho da editora em 2020:

A DarkSide Books teve um ano de 2020 assim como todas as outras editoras: recolhido após o recrudescimento da pandemia. Quando tudo fechou e o isolamento social se tornou mais agudo, a editora reduziu a quantidade de títulos e passou a apostar nas redes sociais. Achei muito bacana da editora a produção de diversos jogos lúdicos baseados em seus títulos voltado para o público infanto-juvenil. As iniciativas variavam de jogo da memória, quebra-cabeças, quizes, imagens para pintura. Isso foi de uma delicadeza única, algo que eu não vi em outras editoras. Foi um belo diferencial, principalmente em uma editora que tem tanta proximidade com o público. Podemos dizer que as publicações da DarkSide foram em duas metades: uma no dois primeiros meses do ano em que se buscava anunciar o tom para o ano e após setembro quando as coisas voltaram a funcionar. O aniversário da editora, outubro, foi repleto de lançamentos e spoilers de próximos títulos. Talvez o grande destaque de 2020 foram os bons lançamentos de quadrinhos e graphic novels como Minha Mãe Morreu de Câncer, El Borbah e uma coletânea de adaptações em quadrinhos de Joe Hill. Já nos romances meu destaque vai para dois relançamentos: Invasores de Corpos, de Jack Finney e o início da publicação dos Livros de Sangue, de Clive Barker.


Para o pessoal que vive pedindo o término das séries de fantasia, vou repetir novamente: a editora abandonou as publicações. Não há chances de eles voltarem a publicar. Tanto é que Mark Lawrence, autor da Trilogia dos Espinhos, publicou uma tradução do terceiro volume de A Guerra da Rainha Vermelha, A Roda de Osheim, por conta própria em ebook. Ele apenas esperou o contrato dele expirar. Então não adianta cobrar isso nas redes sociais da editora.


1 - "Alice Através do Espelho" de Lewis Carroll


Ficha Técnica:


Nome: Alice Através do Espelho

Autor: Lewis Carroll

Gênero: Fantasia

Tradutora: Márcia Heloísa

Número de Páginas: 192


Link de compra:

https://amzn.to/39HBrm7





Sinopse: Em 1865, Lewis Carroll nos devolveu Alice de suas peripécias no País das Maravilhas. A corajosa heroína sobreviveu à queda na toca do coelho, a um chá com gente doida e ao julgamento da Rainha de Copas. Mas ainda havia mais uma história para contar... A DarkSide Books convida o leitor a embarcar em mais uma viagem pelo fantástico e inquietante mundo de Lewis Carroll. Em Alice Através do Espelho, nossa protagonista se vê em um lugar onde as aparências não apenas enganam, como estão todas ao contrário. Nesse mundo às avessas, Alice é desafiada a mergulhar nos mistérios da imaginação em um universo perturbadoramente parecido com a realidade. É com a já conhecida ironia que permeia seus escritos que Carroll retorna à sua obra-prima, tão querida e reverenciada até hoje em todos os cantos do mundo. Alice Através do Espelho traz os elementos que tanto amamos — o nonsense, as críticas, os jogos de palavras e os elementos lúdicos —, rostos conhecidos e também novas criaturas memoráveis, como Tweedledee e Tweedledum e Humpty Dumpty. O leitor também é presenteado com dois dos poemas mais célebres do autor: “A Morsa e o Carpinteiro” e o divertidíssimo “Jabberwocky”, que ganharam nova tradução no Brasil em um trabalho inspirado e cuidadoso da pesquisadora Marcia Heloisa, já conhecida pelos darksiders por seu trabalho com O Mágico de Oz, Drácula e os dois volumes dedicados a Edgar Allan Poe. A obra conta ainda com Posfácio do matemático e pesquisador Rafael Montoito, que aborda o nonsense e a lógica matemática, temas caros ao autor e presentes neste clássico: “O nonsense é a potência e a ponte de um multiverso criado por Lewis Carroll, multiverso esse que extrapola Através do Espelho, antecipando em mais de um século o que as hqs de super-heróis, filmes, séries e videogames tornariam comum”. Para quem faz questão de honrar os clássicos, a Classic Edition apresenta as ilustrações originais de John Tenniel para a edição de 1871, além de um projeto gráfico que remete à época de lançamento do romance. Já a Limited Edition apresenta as belíssimas ilustrações da artista brasileira Mika Takahashi, cujo traço delicado e impactante já havia maravilhado os leitores de Alice no País das Maravilhas. Alice Através do Espelho é um enorme percurso por um tabuleiro de xadrez, uma aventura repleta de reflexões filosóficas. Um verdadeiro clássico literário que sobrevive à passagem do tempo, cativando leitores geração após geração. Pronto para atravessar o espelho?


2 - "Gótico Mexicano" de Silvia Moreno-Garcia


Ficha Técnica:


Nome: Gótico Mexicano

Autora: Silvia Moreno-Garcia

Tradutores. Márcia Heloísa e Nilsen Silva

Gênero: Fantasia

Número de Páginas: 288


Link de compra:

https://amzn.to/2QTMzFV





Sinopse: Noemí Taboada é uma jovem independente e chique que mora na fervilhante Cidade do México. Entre as manhãs de estudo na faculdade e as noites glamourosas de festas e bailes, ela gosta de passear em seu carro conversível, ouvir música e sonhar com um futuro onde as mulheres possam fazer suas próprias escolhas ― e viver grandes aventuras. A rotina de Noemí muda drasticamente quando seu pai recebe uma carta de sua prima Catalina, recém-casada com um inglês. A carta é, na verdade, um pedido desesperado de socorro, pois Catalina acredita que corre perigo em High Place, a mansão isolada onde vive confinada com o marido e a família dele. Convocada a investigar o mistério na cidadezinha de El Triunfo, Noemí parte com seu batom vermelho, seus melhores looks e uma dose extra de coragem. Mas nem mesmo nossa intrépida heroína estava preparada para os horrores que a esperavam em uma mansão assombrada por um mal abominável. Em Gótico Mexicano, um dos lançamentos mais aguardados da marca DarkLove, a escritora Silvia Moreno-Garcia combina elementos reconhecíveis do legado gótico ― a mansão imponente e assombrada, a paisagem envolta em uma densa neblina, o cemitério gélido e fantasmagórico ― com o colorido vibrante de uma protagonista corajosa que desafia o estereótipo da mocinha frágil, à espera de um salvador que a resgate do perigo. Embora a trama se passe na década de 1950, a escrita de Moreno-Garcia aborda e problematiza pautas contemporâneas, como o combate à influência nociva do patriarcado, discriminação racial, xenofobia e relacionamentos abusivos. Na trama de Gótico Mexicano, também há espaço para a desconstrução da representação caricatural dos personagens latinos que, segundo a autora, “em geral são representados como imigrantes sofridos e incultos”. Finalista do Bram Stoker Awards 2020, eleito o melhor livro de horror no Goodreads Choice Awards 2020, escolhido como um dos favoritos do ano de publicações como New Yorker, Washington Post, Book Riot, Library Journal, Electric Lit, Vanity Fair, Marie Claire, além de best-seller do New York Times, Gótico Mexicano vai virar série de tv pela Hulu, com produção executiva da própria autora. Silvia Moreno-Garcia, que tem uma dissertação de mestrado sobre H.P. Lovecraft e já editou antologias inspiradas em sua obra, prova que um romance de horror adulto pode ser, ao mesmo tempo, fiel ao legado dos clássicos e original. Neste livro, ela presta homenagem a clássicos como O Morro dos Ventos Uivantes, Rebecca, Jane Eyre e a obra de Lovecraft, e nos conduz por um universo soturno permeado por mistérios, pesadelos vívidos e ameaças monstruosas absolutamente originais. Uma leitura intensa e inesquecível.


3 - "O Luto é a Coisa com Penas" de Max Porter


Ficha Técnica:

Nome: O Luto é a Coisa com Penas

Autor: Max Porter

Gênero: Terror

Tradutor: Caetano W. Galindo

Número de Páginas: 128 (edição americana)















Sinopse: Aqui está, marido e pai, um romântico mal vestido, um estudioso inquieto - um homem à deriva após a morte súbita e acidental de sua esposa. E aqui estão seus dois filhos que como ele lutam em seu apartamento londrino face à tristeza profunda que os acometeu. O pai imagina um futuro de visitantes com boas intenções e vazio, enquanto os meninos vagam, selvagens e sem supervisão.


Neste momento de desespero violento eles são visitados pelo Corvo - antagonista, enganador, arrebatador,protetor, terapeuta e babá. Eles auto-proclamado "pássaro sentimental" ora selvagem, ora amoroso, que "vê os humanos como tolos exceto no luto" ameaça permanecer com a família ferida até que eles não precisem mais dele. Quando as semanas se tornam em meses e a dor da perda diminui com o bálsamo das memórias, os esforços do Corvo são recompensados e a pequena célula de três começa a se recuperar: o Pai retoma o seu livro sobre o poeta Ted Hughes, os meninos continuam suas vidas, crescendo.


4 - "The Motion of Puppets" de Keith Donohue


Ficha Técnica:


Nome: The Motion of Puppets

Autor: Keith Donohue

Gênero: Terror

Número de Páginas: 272














Sinopse: Na Velha Cidade de Quebec, Kay Harper se apaixona por um boneco de ventríloquo na janela de Quatre Mains, uma loja de brinquedos que nunca está aberta. Ela gasta todo o verão trabalhando como uma acrobata com o circo enquanto seu marido, Theo, está traduzindo a biografia de um fotógrafo pioneiro chamado Eadweard Muybridge. Em uma certa madrugada, Kay teme que alguém está seguindo-a para casa. Surpresa em ver que as luzes da loja de brinquedos está ligada e a porta está aberta, ela se abriga dentro dela.

Na próxima manhã, Theo acorda para descobrir que sua mulher desapareceu. Sob suspeita da polícia e desesperado com o seu desaparecimento, ele busca obsessivamente pela ruas da Velha Cidade. Enquanto isso, Kay foi transformada em um boneco de ventríloquo e agora é prisioneira na parte de trás de Quatre Mains, jogada em uma pilha de velhos bonecos de toda a parte do mundo que apenas ficam vivos em um momento entre a madrugada e a aurora. A única forma que ela pode voltar ao mundo dos humanos é se Theo puder encontrá-la e reconhecê-la em sua nova forma. Então começa a dupla odisseia de The Motion of Puppets, de Keith Donohue: a de um marido determinado a encontrar sua esposa e a de uma mulher presa em mundo mágico onde sua vida não pertence a ela.


5 - "The Fisherman" de John Langan


Ficha Técnica:

Nome: The Fisherman

Autor: John Langan

Gênero: Terror

Número de Páginas: 282
















Sinopse: Nos limites de Nova york, na floresta ao redor de Woodstock, Dutchman's Creek surge do Reservatório Ashokan. Com um banco de areia íngreme e que se move rápido, ele oferece a promessa de boas pescarias e algo mais, uma possibilidade fantástica demais para ser verdade. Quando Abe e Dan, dois viúvos que encontraram alívio na companhia um do outro e uma paixão compartilhada por pescaria, escutam rumores da enseada e que poderiam ser encontrados lá, o remédio para todas as perdas da dupla, eles descartam como sendo mais uma história de pescador. Porém, logo, eles se veem atraídos pela lenda tão profunda e tão antiga quando o Reservatório. É uma lenda de pactos sombrios, de segredos há muito enterrados e de uma figura misteriosa conhecida como Der Fischer: o Pescador.

Esta história fará Abe e Dan ficarem cara a cara com tudo o que eles perderam e com o preço que eles devem pagar para recuperá-lo.


6 - "The Dollmaster and Other Tales" de Joyce Carol Oates


Ficha Técnica:

Nome: The Dollmaster and Other Tales of Horror

Autora: Joyce Carol Oates

Gênero: Terror

Número de Páginas: 336















Sinopse: Ousado e assustador, The Dollmaster and Other Rales é uma coletânea de seis histórias psicologicamente ousadas de Joyce Carol Oates. Na história que dá título à coletânea, um garoto se torna obcecado com a boneca de sua prima depois que ela morre de forma trágica, e à medida em que ele cresce, ele começa a colecionar "bonecas perdidas" de vizinhos ao seu redor. Mas que tipo de bonecas são essas? Em "Gun Accident", uma jovem garota fica encantada em poder cuidar da cada de sua professora favorita, até que um intruso força a sua entrada dentro da velha casa em estilo colonial - mudando mais de uma vida para sempre. The Doll Master fecha com um bibliomistério tenso sobre o dono de uma cadeia de livrarias especializadas em livros de mistério cujo plano de tomar uma pequena e rara livraria em um bela região de New Hampshire descamba para um jogo verbal de gato e rato que ameça ter consequências bem reais. Ao longo da coletânea, Oates evoca "a fascinação pelo abominável" que está no cerne da ficção de misterio mais profunda, mais inquietante, e mais memorável.


7 - "John Morre no Final" de David Wong


Ficha Técnica:

Nome: John Morre no Final

Autor: David Wong

Gênero: Terror

Número de Páginas: 469 (edição americana)
















Sinopse: Meu nome é David Wong. Meu melhor amigo é John. Estes nomes são falsos. Você pode querer mudar o seu. Você pode não querer saber das coisas que irá ler nestas páginas, sobre molhos, sobre Korrock, sobre a invasão e o futuro. Mas, é tarde demais. Você tocou o livro. Você está no jogo. Você está sob vigilância. A única defesa é o conhecimento. Você precisa ler este livro, até o final. Mesmo a parte sobre o bratwurst. Por que? Você terá que confiar em mim. Infelizmente para nós, se você fizer a escolha certa, nós teremos mais dificuldades para explicar como lutar contra a invasão alienígena que está ameaçando escravizar a humanidade neste momento. Desculpa tê-lo envolvido nisso, com toda a sinceridade. Mas quando você ler a respeito destes terríveis acontecimentos e esta época muito sombria que o mundo está para entrar como resultado, é crucial manter uma coisa em mente: NADA DISSO É MINHA CULPA.


8 - "Touch" de Claire North


Ficha Técnica:


Nome: Touch

Autora: Claire North

Gênero: Fantasia

Número de Páginas: 448 (edição americana)















Sinopse: Ele tentou tomar minha vida. Ao invés disso, tomou a dele mesmo.


Foi há muito tempo atrás. Lembro que estava escuro, e eu não podia ver o meu assassino até que fosse tarde demais. Quando eu morri, minha mão tocou a dele. Foi aí que a primeira troca teve lugar.

Subitamente, eu estava olhando pelos olhos de meu assassino, e estava me assistindo morrer.


Agora, trocar é fácil. Posso pular de corpo para corpo, ter qualquer vida, ser qualquer um.

Algumas pessoas podem tocar vidas. Outras podem tomá-las. Eu faço as duas coisas.


9 - "Paper Menagerie and Other Stories" de Ken Liu

Ficha Técnica:


Nome: Paper Menagerie and Other Stories Autor: Ken Liu

Gênero: Ficção Científica

Número de Páginas: 464 (edição americana)















Sinopse: Com o seu romance de estréia, The Grace of Kings, tomando o mundo da literatura de assalto, Ken Liu agora compartilha os seus melhores contos em The Paper Menagerie. Esta coletânea encantadora contém todos os contos vencedores de prêmios e aqueles que foram finalistas, incluindo: "The Man Who Ended History: A Documentary" (Finalista dos Prêmios Hugo, Nebula e Theodore Sturgeon), "Mono No Aware" (vencedor do Hugo), "The Waves" (finalista do Nebula), "The Bookmaking Habits of Select Species" (finalista do Hugo e do Theodore Sturgeon), "All The Flavors" (finalista do Nebula), "The Litigation Master and The Monkey King" (finalista do Hugo) e o conto mais premiado da história na literatura de gênero, "The Paper Menagerie" (a única história a vencer o Hugo, o Nebula e o World Fantasy). Uma coletânea obrigatória para cada fã de ficção científica e de fantasia.


10 - "Livros de Sangue vol. 2" de Clive Barker


Ficha Técnica:


Nome: Livros de Sangue vol. 2

Autor: Clive Barker

Gênero: Terror

Tradutor: Paulo Raviere

Número de Páginas: 240


Link de compra:

https://amzn.to/3rgyPDk












Sinopse: Para um cirurgião, cortar o corpo humano é uma arte. Músculo e carne são sua tela, o bisturi sua ferramenta. Ele estuda a composição dos órgãos ― seu equilíbrio e forma ―, a estrutura dos ossos e a delicada rede de vasos sanguíneos. Ele faz sua incisão, cortando, cortando sem hesitar. Clive Barker é um cirurgião das palavras. Ele sabe como o corpo humano pulsa. Ele sabe como o sangue quente se expande por veias, artérias e músculos. Todos abraçados por uma fina membrana de pele. E então jorra... Um nome marcado a sangue na memória de todos os leitores macabros que mergulharam nas imagens sombrias e viscerais criadas pela mente de um grande artista, Clive Barker é inigualável em sua criação. A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, avança mais um passo no sonho dos fãs de horror no Brasil: a antologia de Livros de Sangue chega em seu segundo volume com o tratamento ímpar que o mestre merece. Neste segundo volume, Barker combina o comum com o extraordinário enquanto irradia o erotismo que virou sua assinatura. A escrita poética e provocante do mestre do horror visceral nestes cinco contos nos leva por novos caminhos e dá vida a pesadelos e visões impossíveis de esquecer com experimentos macabros, competições infernais, poderes incontroláveis, monstros impetuosos e assassinatos que clamam por resoluções.


11 - "Para sempre vou te amar" de Catherine Ryan Hyde


Ficha Técnica:


Nome: Para sempre vou te amar

Autora: Catherine Ryan Hyde

Gênero: Fantasia

Tradutor: Débora Isidoro

Número de Páginas: 400


Link de compra:

https://amzn.to/3Bf27H2





Sinopse: A adolescente Angie e sua mãe vivem em residências provisórias. O problema é a irmãzinha dela, Sophie, que tem um transtorno de espectro autista e costuma gritar por horas a fio. Não importa onde morem, as três nunca ficam muito tempo no mesmo endereço. Até que, ao se mudarem para a casa da tia, as duas irmãs descobrem que são vizinhas de um dogue alemão. Sophie se conecta profundamente com o animal, os gritos dão lugar a um silêncio cúmplice. Todo mundo volta a respirar com tranquilidade. Até que Paul Inverness, o carrancudo e recluso tutor do cachorro, vai embora para as montanhas. Após serem postas para fora da casa da tia, a família parte atrás de Paul e seu cachorro. Movida pelo carinho que tem pelo animal, Angie cria coragem para tecer novas rotas de esperança e, apesar dos cinquenta anos de diferença entre eles, desenvolve uma amizade profunda com Paul. Ela consegue conversar com ele sobre seus anseios e temores, e sobre a descoberta de sua afetividade, ao se apaixonar por outra garota. Paul confia a Angie seu maior segredo, seu único sonho. Entre confissões do passado e sonhos de futuro, a história dos amigos se entrelaça, alterando para sempre os rumos de suas vidas.


12 - "Sabor Amargo" de James Hannaham


Ficha Técnica:


Nome: Sabor Amargo

Autor: James Hannaham

Gênero: Thriller

Tradutor: Dalton Caldas

Número de Páginas: 352


Link de compra:

https://amzn.to/3kwNt8m





Sinopse: Um homem sem as duas mãos dirige desesperado, tentando fugir de um lugar que não reconhece. Assim começa Sabor Amargo, aclamado romance de James Hannaham. A cada capítulo que passa saberemos mais sobre quem é esse homem, do que fugia e o que fazia nesse lugar que parece tão assustador. O leitor vai tendo acesso a uma história atravessada pela escravidão contemporânea, preconceito e dependência, que se costura enquanto um filho, Eddie, busca por sua mãe, Darlene. Ela teve sua vida transformada pela brutalidade do racismo, do abuso e do vício em drogas. Darlene tem uma relação tão profunda com o crack que a própria droga, chamada Scotty, narra alguns dos capítulos. Ao mesmo tempo, acompanhamos como Eddie tenta sobreviver e vai em busca da mãe. Cativa na fazenda misteriosa por seus empregadores ― e pelos próprios demônios ―, Darlene luta para retornar à companhia do filho adolescente nesse romance singular sobre liberdade, perseverança e sobrevivência. Por meio da sua apavorante luta e dos esforços de ambos para triunfarem sobre as pessoas que os escravizam, e da voz irreverente e maliciosa da droga que narra os descaminhos de Darlene, a prosa ousada e inventiva de Hannaham infunde graça e humor a essa experiência tenebrosa.


13 - "Coração das Trevas" de Joseph Conrad


Ficha Técnica:


Nome: Coração das Trevas

Autor: Joseph Conrad

Gênero: Ficção Histórica

Tradutor: Paulo Raviere

Número de Páginas: 176


Link de compra:

https://amzn.to/3z8iYJO






Sinopse: Em meados da década de 1870, o rei Leopoldo XX da Bélgica passou a promover supostas expedições humanitárias e científicas para “civilizar os selvagens” que habitavam o Congo. No entanto, o monarca apenas explorava o país: escavava o ouro, abatia elefantes em busca do marfim, promovia caçadas esportivas e devastava a floresta nativa. A riqueza produzida seguia diretamente para os cofres pessoais do rei. Além disso, essa exploração era realizada por meio de crueldades com os habitantes nativos, que morriam de fome, de doenças e por excesso de trabalho, ou sofriam torturas, estupros e massacres perpetrados pelos europeus.


No ano de 1890, quase no fim de sua carreira marítima, o polonês Joseph Conrad desceu o rio Congo como capitão de uma embarcação a vapor. A experiência viria a marcá-lo pelo resto da vida. Ao chegar no Congo, Conrad encontrou apenas o horror em suas diversas facetas, o horror praticado pelos agentes da civilização, o horror absoluto. Ele rompeu o contrato de três anos e retornou à Inglaterra depois de apenas seis meses. Anos depois, baseando-se na experiência, escreveu o romance Coração das Trevas, em que o capitão Marlow relata sua viagem pelo grande rio africano para o resgate de um gerente de posto de comércio chamado Kurtz.


Mais que simplesmente um relato de viagem, Coração das Trevas é também “uma obra metafórica, simbólica, que durante todo o século gerou interpretações psicanalíticas, políticas, filosóficas, de estudos de gênero, culturais, pós-coloniais”, como afirma o tradutor Paulo Raviere na introdução do volume. Seu estilo vivaz, exuberante e revolucionário o transformou em um clássico moderno, um dos livros mais importantes do século XX. Além disso, Coração das Trevas foi também uma das primeiras denúncias do genocídio belga. Não por acaso, décadas depois o diretor Francis Ford Coppola se inspiraria nele para narrar as tragédias da Guerra do Vietnã (1955–1975), no filme Apocalypse Now (1979).


A edição especial da DarkSide® Books é enriquecida pelas belas ilustrações de Braziliano Braza, e conta ainda com os Diários do Congo, nos quais Conrad se baseou para a escrita do romance, um ensaio de Virginia Woolf sobre o autor, e um posfácio do pesquisador Carlos da Silva Jr., no qual ele discorre sobre os resquícios coloniais que persistem ainda hoje. “Na África, na Europa ou nas Américas, a disputa pela memória continua viva, vibrante, e a nova edição de Coração das Trevas nos ajuda a lembrar desse episódio sangrento e cruel na história da humanidade”, afirma o pesquisador. Depois dos contos de Edgar Allan Poe e de H.P. Lovecraft, dos romances Frankenstein , Drácula, O Médico e o Monstro , e da antologia Medo Imortal a DarkSide® Books dá sequência à publicação de grandes obras da literatura na coleção Medo Clássico com o contundente romance de Joseph Conrad e seu mergulho no Coração das Trevas. Como todo clássico digno desse nome, Coração das Trevas é um daqueles livros que sempre projetam luzes sobre as sombras incessantes que nos espreitam.


14 - "O Jardim Secreto" de Frances Hodgson Burnett


Ficha Técnica:


Nome: O Jardim Secreto

Autor: Frances Hodgson Burnett

Gênero: Fantasia

Tradutora: Débora Isidoro

Número de Páginas: 288


Link de compra:

https://amzn.to/2UrK7bP





Sinopse: As histórias mais mágicas são capazes de atravessar as barreiras do tempo e encantar leitores de diferentes gerações. Em 1911, Frances Hodgson Burnett presenteou o mundo com O Jardim Secreto, uma história doce e delicada sobre o poder transformador da magia, da natureza e da amizade. Mais de cem anos depois, a DarkSide® Books encontrou a chave para o jardim e agora convida os leitores brasileiros a mergulharem neste emocionante clássico da literatura infanto-juvenil.


O Jardim Secreto conta a história de Mary Lennox, uma menina solitária que perde os pais em um surto de cólera na Índia e, como consequência, é enviada para uma mansão em Yorkshire para morar com seu tio misterioso. Cheia de incertezas diante da nova realidade cinzenta da Inglaterra, ela encontra consolo na natureza ao seu redor. E, quando descobre a existência de um jardim secreto nos terrenos da mansão e encontra a chave perdida, um mundo mágico se descortina diante de seus olhos. A menina e a natureza desabrocham juntas, em um percurso repleto de companheiros improváveis e amigos para vida inteira. Em uma de suas obras mais aclamadas, Frances Hodgson Burnett toca o coração dos leitores de todas as idades ao contar a história de Mary, uma menina rabugenta e desagradável; Dickon, um garoto doce e amigo dos animais; e Colin, um menino mimado e apavorado com a vida. E ela o faz com tanta maestria que o livro já ganhou inúmeras adaptações para o cinema e a tv, entre elas a versão da bbc, que estreou em janeiro de 1975, e o filme de 1993, dirigido por Agnieszka Holland e com Maggie Smith e Kate Maberly no elenco.


Lírico e inesquecível, O Jardim Secreto é um livro que fascina crianças e adultos, inspirando a todos com sua receita secreta para vencer obstáculos, superar desafios e encontrar dentro de nossas essências um lugar onde a esperança sempre floresce. Fábulas Dark | Só os insetos sabem o caminho de casa A DarkSide® Books vai cair na toca do coelho, atravessar o túnel de árvores e redescobrir jardins secretos que ainda estão florescendo para uma nova geração de leitores. A marca Fábulas Dark vai trazer histórias surpreendentes que atravessaram gerações e se expandiram do mundo das palavras para todos os formatos e manifestações artísticas. Edições únicas e de puro encantamento. Viva a experiência dark no nosso mundo de fábulas.


15 - "Hell House" de Richard Matheson


Ficha Técnica:


Nome: Hell House

Autor: Richard Matheson

Gênero: Terror

Tradutor: Vinicius Loureiro

Número de Páginas: 336


Link de compra:

https://amzn.to/3CzmsGs





Sinopse: A Mansão Belasco desponta imponente no horizonte. Poderia uma casa concentrar uma malignidade tão violenta a ponto de destruir seus habitantes com suas chamas? Há décadas, a casa desafia ― e vence ― todos os que ousam perscrutar seus segredos. Mas essa história está prestes a mudar.


Convocados por um milionário que, à beira da morte, quer respostas sobre o que o espera no além, quatro membros de uma equipe investigativa rumam para a diabólica mansão, dispostos a desvendar seus mistérios e derrotar, de uma vez por todas, as presenças malignas que assombram o local. No entanto, como descobrem da maneira mais chocante possível, é preciso mais do que coragem para encarar um mal tão antigo e potente.


Em Hell House: A Casa do Inferno, Richard Matheson (de Eu Sou a Lenda) mergulha na tradição das casas assombradas prestando homenagem a clássicos do gênero, como “A Queda da Casa de Usher”, de Edgar Allan Poe, e Hill House, de Shirley Jackson. Mas, apesar do diálogo com obras pregressas, a contribuição de Matheson à arquitetura assombrada do horror é repleta de originalidade. Seu texto ágil mescla imagens fortes com diálogos afiados para criar um romance realmente infernal.


16 - "Amityville" de Jay Ansen


Ficha Técnica:


Nome: Amityville

Autor: Jay Ansen

Gênero: Terror

Tradutor: Eduardo Alves

Número de Páginas: 256


Link de compra:

https://amzn.to/3kVvBTP





Sinopse: Em 13 de novembro de 1974, um crime brutal chocou os Estados Unidos: o misterioso assassinato da família DeFeo, em Amityville. Alguns dias depois, Ronald DeFeo Jr., o único sobrevivente do massacre, admitiu ter matado seus pais e quatro irmãos com tiros nas costas, alegando ter sido influenciado por vozes em sua cabeça.


Meses depois da chacina, George e Kathleen Lutz adquiriram a antiga residência dos DeFeo por uma pechincha. Durante o breve período em que moraram em Amityville, estranhos acontecimentos afetaram a vida do casal e seus três filhos, levando-os a crer que presenças malignas habitavam a casa. A experiência foi tão traumática que, vinte e oito dias depois da mudança, a família fugiu aterrorizada, deixando seus pertences para trás. Não demorou muito para a casa ser considerada mal-assombrada, virando inclusive objeto de estudo dos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.


Embora tenha sido amplamente divulgada pela mídia, a história da casa nunca havia sido contada com riqueza de detalhes ― até Jay Anson decidir reconstruí-la e transformar seu livro de não ficção em um dos relatos paranormais mais impactantes de todos os tempos. Baseado nas experiências sobrenaturais reportadas pelos Lutz durante o mês de dezembro de 1975, Amityvilleé um dos livros mais pedidos pelos leitores da Caveira. E agora, ele volta ao catálogo em grande estilo, como parte da coleção Dark House., nos 45 anos desta obra que forma uma das fundações das narrativas do horror moderno.


17 - "Elementais" de Michael McDowell


Ficha Técnica:


Nome: Elementais

Autor: Michael McDowell

Gênero: Terror

Tradutor: Eduardo Alves

Número de Páginas: 320


Link de compra:

https://amzn.to/3DAbqSB











Sinopse: Logo após o enterro da matriarca Marian Savage, duas abastadas famílias do Sul dos Estados Unidos viajam para o terreno de veraneio que compartilham em Beldame. São três casas vitorianas idênticas, mas uma delas, bloqueada por insidiosas dunas de areia, está vazia há décadas. Ou parecia estar...


Em Elementais, Michael McDowell visita o tema das casas assombradas, bem representado na tradição literária norte-americana por autores como Edgar Allan Poe e Shirley Jackson, e o desloca para a atmosfera escaldante do Alabama. O resultado é um romance intenso, original e absolutamente perturbador.


Usando toda sua destreza narrativa, já conhecida do roteiro de Os Fantasmas se Divertem, dirigido por Tim Burton, McDowell constrói personagens e diálogos complexos e afiados, em uma trama permeada por dramas familiares e acontecimentos chocantes. O resultado é um romance assustador e obscuro em plena luz do sol, que continua provocando calafrios até mesmo nos mais corajosos, 30 anos depois de sua publicação original.


Depois de Elementais, não são apenas mansões e castelos sombrios que vão te deixar insone. Como nos mostra McDowell, o horror também pode vicejar em plena luz do dia.


18 - "A Máquina do Tempo: First Edition" de H.G. Wells


Ficha Técnica:


Nome: A Máquina do Tempo

Autor: H.G. Wells

Gênero: Ficção Científica

Tradutora: Jana Bianchi

Número de Páginas: 208


Link de compra:

https://amzn.to/2Z4wzW6











Sinopse: No final do século XIX, H.G. Wells imaginou uma fabulosa máquina capaz de transportar seus viajantes pelo tempo, permitindo viajar tanto para o passado como para o futuro. A DarkSide® Books convida seus leitores a embarcar nessa jornada fantástica, que influenciou toda a ficção científica do século XX. Na Inglaterra vitoriana, um cientista desenvolve um aparato capaz de se deslocar no tempo. Assim, o “Viajante do tempo” avança a centenas de milhares de anos no futuro e passa a conviver com um grupo pacífico, remanescente dos humanos. Mas, apesar da vida paradisíaca, eles escondem um segredo terrível. A possibilidade da viagem no tempo sempre nos cativou, ganhou inúmeras representações na cultura pop, amplificou suas possibilidades em filmes, series, quadrinhos e animações durante várias gerações. Viagens no tempo são o ponto de partida de filmes como De Volta Para o Futuro, Donnie Darko e Primer, séries de tv como Jornada nas Estrelas, Doctor Who, 12 Macacos e Dark, histórias em quadrinhos como X-Men, Paper Girls e Castelo de Areia, romances como a trilogia Chronos e Uma Dobra no Tempo e animações como Rick and Morty, só para citar alguns exemplos. É graças à prodigiosa imaginação de Wells que hoje nos fascinamos com tais obras e foi com a sua A Máquina do Tempo que as viagens temporais dispararam em nossa cultura popular. A edição da DarkSide® Books viaja ao passado ao homenagear a capa da primeira edição do livro, publicado em 1895 na Inglaterra, e ao apresentar um rico panorama traçado pelo organizador desta obra, Enéias Tavares, em sua introdução. Desponta no presente, ao trazer as ilustrações inéditas de Pedro Franz para o livro e reverenciar o talento de quatro autores contemporâneos, convidados a ofertar em forma de conto sua versão de passeio pelos tempos. Assim, Aline Valek, Ana Rüsche, Braulio Tavares e Felipe Castilho levam o leitor para lugares (e épocas) nunca antes imaginados. O livro também toca o futuro, buscando motivar os próximos escritores que, talvez inspirados por A Máquina do Tempo: First Edition, vão criar caminhos, viagens e universos ficcionais. Desse modo, o texto de H.G. Wells mostra que, mais que atemporal, ele se integra a todos os tempos possíveis. A cuidadosa edição da DarkSide® Books foi pensada para celebrar a importância de H.G. Wells, dando acesso a seu texto e a desdobramentos das ideias que fervilham a partir de sua leitura. Acomodem-se nos assentos e apertem os cintos que a viagem vai começar!


19 - "H.P. Lovecraft - Medo Clássico vol. 2" de H.P. Lovecraft


Ficha Técnica:


Nome: H.P. Lovecraft - Medo Clássico vol. 2

Autor: H.P. Lovecraft

Gênero: Terror

Tradutor: Ramon Mapa

Número de Páginas: 400


Link de compra:

https://amzn.to/3Fx5wCn










Sinopse: A DarkSide® Books dá sequência a publicação de um dos autores mais influentes da literatura de terror, em contos apavorantes, que mostram toda a abrangência da força de escrita de H.P. Lovecraft. Stephen King, Neil Gaiman, Caitlín R. Kiernan, Ridley Scott, Sam Raimi, Alan Moore e muitos outros criadores têm as marcas do inventor dos mythos cthulhianos em suas obras.


Hoje em dia é difícil imaginar a cultura pop sem a presença de Howard Phillips Lovecraft. Autor do mesmo quilate dos grandes nomes do horror, Lovecraft passou a vida desenvolvendo seres e universos fantásticos. Assim como Tolkien, ele criou sua própria mitologia com deuses e entidades ancestrais.


Seu terror cósmico, onde o bem e o mal independem de carma ou moralidade, influenciou muitos livros, filmes, bandas e games: de Uma Noite Alucinante a Re-Animator, de Alien aos zumbis de George Romero, das músicas do Metallica às capas do Iron Maiden, das partidas de Alone in the Dark ao Asilo Arkham, de Batman... os exemplos de adaptações e inspirações são incontáveis, a ponto de “lovecraftiano” ser considerado um estilo.


Esta edição da DarkSide® Books traz além dos contos horripilantes em que se encontram as diversas facetas do horror cósmico, o vigoroso ensaio “O Horror Sobrenatural na Literatura”, em que Lovecraft destrincha as origens da escrita de terror.


Os textos vêm acompanhados das espantosas artes do mestre estadunidense Virgil Finlay, um dos grandes ilustradores do universo lovecraftiano e importante artista das revistas pulp dos Estados Unidos, que publicou na época de ouro de publicações como Weird Tales e Amazing Stories. E sabendo que seu leitor é exigente e merece o melhor, abrimos a edição com o texto inédito de W. Scott Poole, especialista em horror e autor da macabra biografia de Lovecraft, In the Mountains of Madness, em que Poole relaciona os contos do livro com a obra lovecraftiana de maneira original e reveladora.


Um escritor tão universal como Lovecraft não caberia numa única edição. Por isso, a DarkSide® Books atendeu ao chamado de Cthulhu e preparou duas opções em capa dura: Miskatonic Edition e Cosmic Edition.


20 - "O Retrato de Dorian Gray" de Oscar Wilde


Ficha Técnica:


Nome O Retrato de Dorian Gray

Autor: Oscar Wilde

Gênero: Terror gótico

Tradutor: Paulo Cecconi

Número de Páginas: 320


Link de compra:

https://amzn.to/3Fw4k21











Sinopse: Londres, 1890. Entre médicos e monstros, assassinatos e mistérios, uma história sobre imortalidade, beleza e criminalidade é criada por uma das mentes mais indomáveis da história da literatura. O Retrato de Dorian Gray, a história da pintura maldita que se degrada com a passagem das décadas, deixando o seu modelo intocado pelo tempo, finalmente adentra a galeria da DarkSide® Books em uma edição feita para agraciar admiradores e arrebatar novos leitores. Único romance de Oscar Wilde, O Retrato de Dorian Gray combina o apuro literário e estético de seu autor com uma trama sombria, pontuada por paixões, crimes e a brilhante e sarcástica verve wildeana. Publicado em 1890 na revista norte-americana Lippincott’s, o romance foi relançado em livro um ano depois em uma edição que censurou diversos trechos da obra. Dorian Gray primeiramente ofendeu uma geração vitoriana que encontrou na relação entre os amigos Dorian, o jovem retratado, Basil, o pintor apaixonado, e Henry, o lorde cínico, “o amor que não ousava dizer o seu nome”. Depois, fascinou leitores, críticos e artistas, que viram no enredo que remete ao mito de Fausto o Evangelho de um decadentismo que acredita em uma vida de arte, prazer e fascínio sensorial. Tudo isso em meio a um fim de século no qual a convenção e a moralidade corroíam qualquer prazer que a existência humana poderia desfrutar. Organizada por Enéias Tavares ― que além de autor da casa, é professor e pesquisador ― a edição especial da DarkSide® Books vem repleta de conteúdos exclusivos. Paulo Cecconi assina a nova tradução, que teve como base a edição original publicada na revista Lippincott’s e sem censura. O pesquisador Luiz Gasparelli Jr., especialista em Wilde, contribui com notas que aprofundam a experiência de leitura, repletas de dados biográficos, referências culturais e apontamentos sobre o processo criativo de seu autor. A edição da Caveira traz ainda o dossiê “Retratos de Oscar Wilde”, com registros fotográficos do autor, as duras resenhas que o romance recebeu, o apimentado debate entre os críticos e o próprio Wilde e um texto de Gasparelli sobre os julgamentos que levaram Wilde à prisão em 1895. A edição inclui ainda seu ensaio “Caneta, Tinta e Veneno” e uma seleção de poemas compilada e traduzida por Tavares, além das ilustrações originais do pintor e impressor Henry Keen, produzidas em 1925 para a edição norte-americana deste clássico. O Retrato de Dorian Gray é um romance sobre a destruição da vida através da perfeição da arte, dos preços que pagamos pelos crimes deixados em segredo, das paixões nominadas e inomináveis que transformam quem somos naquilo que deveríamos ser, não pelos outros e sim por nós mesmos. Com seu romance, Oscar Wilde pede que reinventemos a nós mesmos pela arte, a beleza e a paixão, justamente o que a sociedade e a moralidade desaconselham. Assim como Dorian, você também colocaria a arte, o prazer e o desejo acima de todas as coisas?


21 - "Vantagens que encontrei na morte de meu pai" de Paula Febbe


Ficha Técnica:


Nome: Vantagens que encontrei na morte de meu pai

Autora: Paula Febbe

Gênero: Thriller

Número de Páginas: 224


Link de compra:

https://amzn.to/2Z68XR5











Sinopse: Fatos, desejos e delírios... é impossível, por vezes, distingui-los nas histórias que criamos sobre nós mesmos. O quanto dessa história ― vivida, desejada, inventada ― que contamos é confiável? Vantagens que Encontrei na Morte do meu Pai, novo romance de Paula Febbe, escancara diante do leitor a mente de uma mulher após o choque da perda do pai. Alimentada por uma dor profunda, Débora, a narradora do romance, acaba por nutrir e perpetuar os abusos cotidianos sofridos.


Desamparo paterno, traumas e hiatos. Cortes e máculas que os homens imprimem quando invisibilizam a existência feminina. Se um pai já se foi, como essa cicatriz pode estar tão presente? Será mesmo o fim da história? Onde mora esse luto que não aconteceu como deveria ter sido? Onde reside o alívio que nunca a abraçou?


Débora trabalha como enfermeira, mas os pacientes que passam pelos seus cuidados estão destinados a permanecer bem longe da cura desejada. Como curar o outro quando o maior desejo não é a cura? “A verdade é que certas doenças trazem a paciência que algumas pessoas sempre deveriam ter tido”, pensa Débora cada vez que a porta se abre trazendo um novo rosto.


A mentira vive quando a verdade parece insuportável. Os abusos provocam distorções e cuidar também pode significar matar. Mata-se a dor, o abuso, e o desejo, mata-se a vida ainda não concebida e a possibilidade de vermos tudo por um outro ângulo. Mata-se a saudade de um pai que nunca esteve lá, a saudade de um pai que nunca existiu.


Na narrativa de Vantagens que Encontrei na Morte do meu Pai surge nosso espelho, nossa face mais perversa. Com uma voz única, repleta de verdade e experiente ― ela também é roteirista premiada e colaborou com diretores como Fernando Sanches e Heitor Dhalia ―, Paula Febbe, produz uma literatura cruel e ao mesmo tempo necessária, pois todos somos as marcas, os delírios e os desejos mais perversos de nossos pais.


22 - "Holmes, o Maligno" (Rastro de Sangue vol. 4) de Kerri Maniscalco


Ficha Técnica:


Nome: Holmes, o Maligno

Autora: Kerri Maniscalco

Série: Rastro de Sangue vol. 4

Gênero: Terror

Tradutora: Jana Bianchi

Número de Páginas: 464


Link de compra:

https://amzn.to/3cwEMWe










Sinopse: Foi uma longa jornada até aqui. Na companhia de Audrey Rose Wadsworth e Thomas Cresswell, realizamos investigações pelos becos escuros de Londres, visitamos um castelo sombrio no coração da Romênia e viajamos em um transatlântico luxuoso encantado por um circo itinerante. Agora, aportamos na fascinante Chicago do século XIX: uma cidade moderna e efervescente, mas que esconde muitos segredos.


Após descobrirem que há pessoas desaparecidas e crimes sem solução na cidade, Audrey Rose e Thomas decidem ajudar a polícia. Logo eles se envolvem em um jogo mortal de caça e caçador que exige que fiquem sempre um passo à frente do criminoso astuto, do contrário, tudo pode acabar em tragédia.


Rastro de Sangue: Holmes, o Maligno é o quarto e último volume da aclamada série de Kerri Maniscalco. Neste livro, nossa dupla favorita está na cola de um assassino em série já conhecido pelos darksiders que mergulham nos mistérios da marca Crime Scene: Herman Webster Mudgett, mais conhecido como H.H. Holmes, o homem que construiu um hotel infernal nas proximidades da Feira Mundial de Chicago, foi personagem do primeiro título da linha editorial, Anatomia do Mal, além de ter sido dissecado em H.H. Holmes, Maligno, ambos de Harold Schechter.







0 comentário

Posts recentes

Ver tudo