• Paulo Vinicius

Indicações de livros de fantasia

Se eu fosse o dono de uma editora, que livros eu iria atrás? Que autores, fora dos grandes, eu traria para começar um bom catálogo? Segue aqui dicas de boas obras que parecem passar longe das editoras em prol de outros desconhecidos.



Nos últimos anos, volta e meia surge uma nova editora ou um novo selo buscando espaço no mercado. O gênero fantástico anda abandonado sim e grandes títulos não tem chegado. Seja por desconfiança das editoras ou por realmente não estar exatamente na moda, os leitores acabaram ficando órfãos salvo alguns títulos dispersos aqui ou ali. Quando uma editora se propõe a publicar títulos de fantasia, o normal é buscar publicar alguns títulos de menos peso para testar o mercado antes de trazer algo de mais escopo. Como alguém que acompanha o mercado editorial americano há alguns anos de forma a trazer a vocês o que sai de melhor lá fora, o que mais percebo é que o que tem sido trazido para cá está longe de ser algo badalado ou sequer mencionado em qualquer lista de bons títulos.


Para deixar mais transparente a minha postagem, antes de montar as minhas listas de melhores lançamentos internacionais do mês, costumo fazer uma pesquisa entre produtores de conteúdo, sites de editoras e leitores avançados (aqueles que recebem cópias antes do lançamento). Então, por exemplo, já tenho uma ideia aproximada do que vai ser lançado pelo menos daqui até outubro. Isso se eu descontar que determinados lançamentos podem ser adiados por algum problema de última hora, algo que sempre acontece. O mercado americano é diferente do brasileiro em que não sabemos o que pode vir amanhã ou depois, já que muitas editoras preferem a política da caixa preta.


A minha proposta é trazer autores e autoras que não estão no topo das listas, mas tiveram seus trabalhos altamente elogiados. E eram autores independentes antes de serem contratados por grandes editoras. Vou trazer então sete títulos que tenho quase certeza que seriam totalmente possíveis de serem trazidos para o Brasil. E não acredito que os direitos de aquisição deles sejam tão caros quanto um Stephen King, um George R.R. Martin ou até um Brandon Sanderson (que está valorizado no mercado hoje). Outra: me restrinjo a títulos lançados entre 2018 a 2021.


1 - "Gods of Jade and Shadow" de Silvia Moreno-Garcia


Ficha Técnica:


Nome: Gods of Jade and Shadow

Autora: Silvia Moreno-Garcia

Editora: Del Rey

Número de Páginas: 384

Ano de Publicação: 2019
















Sinopse: A Era do Jazz está à toda, mas Casiopeia Tun está muito ocupada limpando os andares da rica casa de seu avô para escutar qualquer dos hits do momento. De toda forma, ela sonha com uma vida longe de sua pequena e empoeirada cidade do sul do México. Uma vida que ela pode chamar de sua.


Só que esta nova vida parece tão distante quanto as estrelas no céu, até o dia em que ela encontra uma curiosa caixa de madeira no quarto de seu avô. Ela abre a caixa - e acidentalmente libera o espírito do deus maia da morte, que pede a sua ajuda para recuperar o seu trono de seu traiçoeiro irmão. Falhar significa a morte de Casiopeia, mas o sucesso pode fazer de seus sonhos algo possível.


Na companhia de um deus estranhamente carismático e armada com sua esperteza, Casiopeia começa uma aventura que irá levá-la a uma odisseia por todo o país das selvas do Yucatán até as luzes brilhantes da Cidade do México - e nas profundezas sombrias do mundo subterrâneo dos maias.


Opinião: Aproveitando que a DarkSide acabou de lançar Gótico Mexicano e a autora entrou nas graças do público brasileiro, este é o tipo de título diferente e curioso que pode agradar. São raros os títulos de fantasia que se debruçam sobre mitos e lendas ameríndias, e é um tipo de cultura mais próximo da nossa. A autora tem uma boa escrita, fala espanhol e é uma pessoa extremamente acessível nas redes sociais. Tem tudo para dar certo, bastando o esforço de adquirir os direitos. Outro ponto a favor é o fato de ser livro único.


2 - "The Poppy War" (The Poppy War vol. 1) de R.F. Kuang


Ficha Técnica:


Nome: The Poppy War

Autora: R.F. Kuang

Série: The Poppy War vol. 1

Editora: Harper Voyager

Número de Páginas: 544

Ano de Publicação: 2018





Sinopse: Quando Rin conseguiu se dar bem no Keju - o teste que todos no Império fazem para descobrir os jovens mais talentosos para entrar nas Academias - foi um choque para todos: para os oficiais do teste, que não podiam acreditar que uma órfã de guerra da Província do Galo poderia passar sem colar; para os guardiães de Rin, que acreditavam que eles finalmente seriam capazes de fazê-la se casar e ampliar os seus negócios criminosos; e para a própria Rin, que percebeu que finalmente estaria livre da servidão e do desespero que era parte do seu cotidiano. Que ela conseguiu entrar em Sinegard - a escola mais elitista de Nikan - foi ainda mais surpreendente.


Mas, surpresas nem sempre são boas.


Isso porque ser uma jovem camponesa de pele escura vinda do sul não é algo simples em Sinegard. Alvo da inveja de seus colega de classe por sua cor, pobreza e gênero, Rin descobre que ela possui um poder letal e de outro mundo - uma aptidão para a arte quase mítica do xamanismo. Explorando as profundezas de seus dons com a ajuda de um professor praticamente insano e de substâncias psicoativas, Rin descobre que os deuses que se imaginavam há muito mortos estão muito vivos - e que se tornar uma mestra nesses poderes pode significar muito mais do que sobreviver na escola. Pois, enquanto o Império Nikara está em paz, a Federação de Mugen ainda se embrenha pelo mar estreito. A Federação militarmente avançada ocupou Nikan por décadas antes da Primeira Guerra Poppy, e apenas quase perdeu o continente na Segunda. E enquanto muitas pessoas estão complacentes ao seguir suas vidas, alguns poucos estão cientes de que uma Terceira Guerra Poppy está apenas a uma faísca de distância.


Os poderes xamânicos de Rin podem ser a única maneira de salvar o seu povo. Mas, à medida em que ela descobre mais sobre o deus que a escolheu, a vingativa Phoenix, ela teme que vencer a guerra pode custar sua humanidade... e que pode ser tarde demais.


Opinião: Que tal usar uma narrativa que empregue clichês de animes japoneses para entregar um título a outro público? Kuang traz uma história trágica e dramática que emprega temas como a garota buscando vingança, precisando descobrir seus poderes, entrando em uma escola de magia. A exploração destes temas leva a uma história emocionante que se insere em uma demografia entre o young adult e a literatura voltada para os fãs tradicionais. A autora tem uma boa escrita e tem se destacado nos últimos anos tendo até mesmo integrado a coletânea de histórias curtas em homenagem ao aniversário de Star Wars. A trilogia já está fechada.


3 - "The Order of the Pure Moon Reflected in Water" de Zen Cho


Ficha Técnica:


Nome: The Order of the Pure Moon Reflected in Water

Autora: Zen Cho

Editora: Tor.com

Número de Páginas: 160

Ano de Publicação: 2020





Sinopse: Um bandido entra em uma cafeteria, e tudo vai ladeira abaixo a partir daí. Guer Imm, uma jovem devota da Ordem da Lua Pura, se une a um grupo eclético de ladrões (quer eles gostem ou não) de forma a proteger um objeto sagrado e se vê em uma situação ainda mais complicada que ela poderia sequer ter imaginado.


Opinião: A Zen Cho tem uma escrita absolutamente deliciosa. Uma narrativa que transborda magia e tenho certeza que vai agradar a fãs do gênero e outros que não tenham tanto hábito de consumir livros de fantasia. O título é pura poesia. Outro fator que ajuda bastante é o fato de a narrativa ter um tom aventuresco que envolve o leitor do início ao fim. E mais: é livro único. Não é série.


4 - "The Empress of Salt and Fortune" (Singing Hills Cycle vol. 1) de Nghi Vo


Ficha Técnica:


Nome: The Empress of Salt and Fortune

Autora: Nghi Vo

Série: Singing Hills Cycle vol. 1

Editora: Tor.com

Número de Páginas: 124

Data de Lançamento: 2020
















Sinopse: Uma jovem cortesã do norte distante, é enviada para o sul para um casamento político em um império remanescente da China imperial. Seus irmãos estão mortos, seus exércitos e mamutes de guerra foram há muito derrotados e presos atrás de suas fronteiras. Sozinha e algumas vezes vilanizada, ela deve escolher seus aliados cuidadosamente.


Rabbit, uma dama de companhia, vendida por seus parentes para o palácio pela soma de cinco cestas de tinta, se torna amiga da nova esposa do imperador e acaba recebendo mais do que ela esperava.


Parte alta fantasia feminista e uma crítica à monarquia, esta romance de estreia provocativo segue a ascensão da imperatriz In-yo, que tem poucos recursos e poucos amigos. Ela é uma filha do norte em um exílio de verão feito para feiticeiros, mas ela irá dobrar a história à sua vontade e trazer abaixo os seus inimigos, pedaço por pedaço.


Opinião: Esta é uma bela série. Sem dúvida alguma. Mescla alguns elementos que os fãs de fantasia adora: traição, conspiração, magia, romance. Tem um pouco de tudo para vários públicos diferentes. E o melhor de tudo: é uma série formada por livros curtinhos de 128 a 160 páginas. Daria para manter uma boa regularidade. A autora acabou de assinar contrato para mais três volumes, ou seja, a série tem pelo menos cinco volumes garantidos. Dois já foram publicados. Se a editora realmente quiser, publica os dois primeiros em um espaço curto e só fica acompanhando o lançamentos dos próximos. Nghi Vo ainda não é uma estrela, mas o estilo de escrita dela tem aberto muitos olhos no mercado americano.


5 - "The Rage of Dragons" (The Burning vol. 1) de Evan Winter


Ficha Técnica:


Nome: The Rage of Dragons

Autor: Evan Winter

Série: The Burning

Editora: Orbit

Número de Páginas: 576

Ano de Publicação: 2019















Sinopse: O povo Omehi esteve lutando uma guerra impossível de ser vencida por quase duzentos anos. Os sortudos nasceram privilegiados. Uma a cada duas mil mulheres tem o poder de invocar dragões. Um em cada cem homens é capaz de magicamente se transformam em uma enorme, rápida e poderosa máquina de matar.


Todos os outros são peões, destinados a lutar e morrer em uma guerra sem fim.


Tau, um jovem sem nenhum talento, sabe de tudo isso, mas ele tem um plano de fuga. Ele irá dar um jeito de ficar ferido, sair mais cedo do serviço militar e arrumar um casamento, filhos e terras. Só que ele não terá essa chance.


Aqueles próximos a ele são brutalmente assassinados, e sua tristeza se transforma em raiva. Obcecado com a vingança, Tau se dedicada a um caminho impensável. Ele irá se tornar o maior espadachim vivo, um homem disposto a morrer cem mil vezes pela oportunidade de matar os três que o traíram.


Opinião: Uma história de fantasia que emprega uma ambientação africana em uma temática bastante conhecida: a do desfavorecido que assume o caminho do herói em busca de uma vingança. Repleto de reviravoltas, o título foi indicado a vários prêmios. Foi inclusive um dos vencedores de uma premiação no Reddit que visava escolher os melhores livros indies. É um autor que ainda não é tão conhecido, mas isso deve mudar em breve. O livro faz parte de uma trilogia que só tem dois livros publicados até o momento. O terceiro foi adiado por causa da pandemia.


6 - "The Girl and the Stars" (The Book of the Ice vol. 1) de Mark Lawrence


Ficha Técnica:


Nome: The Girl and the Stars

Autor: Mark Lawrence

Série: The Book of Ice vol. 1

Editora: Ace

Número de Páginas: 384

Ano de Publicação: 2020







Sinopse: No gelo, a leste da Pedra Preta, existe um buraco em que crianças defeituosas são atiradas. O povo de Yaz o chama de o Poço dos Desaparecidos e agora ele a está arrastando para dentro como ela sempre soube que iria.


Para resistir ao frio, para aguentar os meses de noite quando mesmo o próprio ar começa a congelar, é preciso ter um tipo especial de coragem para resistir. A variação é perigosa, a diferença é fatal. E Yaz não é mais a mesma.


As diferenças de Yaz a arrancam da única vida que ela conheceu, longe de sua família, do garoto que ela imaginou passar seus dias e tem que encontrar um novo caminho para si mesma em um mundo cuja existência ela nunca suspeitou. Um mundo repleto de diferenças e mistérios e perigos.


Yaz descobre que Abeth é mais antiga e mais estranha do que sequer tenha imaginado. Ela descobre que suas fraquezão são outro tipo de força e que a cruel aritmética da sobrevivência que sempre governou o seu povo pode ser desafiada.


Opinião: Trouxe o Mark Lawrence, mesmo ele já tendo um público e uma fama internacional, pela conexão e identificação que ele tem com o público brasileiro. Lawrence é um autor que apoia bastante a comunidade de autores independentes, tendo criado uma premiação que já se tornou tradicional entre os leitores de gênero. Certamente o nome dele vai trazer leitores junto com ele, além de o próprio autor poder servir como ligação com outros independentes. É aquele tipo de publicação coringa que serve a vários objetivos. Além disso, Lawrence evoluiu bastante como autor desde sua primeira trilogia. Book of the Ancestor, a trilogia que veio antes dessa, foi altamente elogiada também por vários críticos.


7 - "Seven Blades in Black" (The Grave of Empires vol. 1) de Sam Sykes


Ficha Técnica:


Nome: Seven Blades in Black

Autor: Sam Sykes

Série: The Grave of Empires vol. 1

Editora: Orbit

Número de Páginas: 704

Ano de Publicação: 2019







Sinopse: Sua magia foi roubada. Ela foi deixada como morta.


Traída por aqueles em quem ela confiava e tendo sua magia sido arrancada dela, tudo que Sal, a Cacofonia tem sobrando é seu nome, sua história, e a arma que ela usou para marcar ambos. Mas ela tem uma força de vontade mais poderosa do que a magia, e sabe exatamente aonde ir.


A Cicatriz, uma terra dividida entre impérios poderosos, onde magos ladrões vão para desaparecer, soldados desgraçados vão para morrer, e Sal veio com uma lâmina, uma arma e uma lista de sete nomes. Vingança será sua única recompensa.

Opinião: Os leitores brasileiros gostam de histórias de fantasia com essa pegada mais sombria. E a história de Sal, a Cacofonia, segue uma assassina em busca de vingança. Sam Sykes é um autor bastante conhecido no mercado americano, apesar de restrito a alguns grupos. Ele ainda não teve a oportunidade de ser publicado no Brasil e acho que ele tem tudo a ver com os gostos dos brasileiros. Fantasia sombria? Check. Personagem falho? Check. Assassino? Check. Vingança? Check.



É isso, gente. Me limitei a pegar alguns exemplos dentro de um enorme manancial de novos e talentosos autores. Poderia ter trazido vários outros e isso é uma lista montada às pressas. Ou seja, não tive critério algum além do meu conhecimento sobre tendências, novos autores e feedbacks positivos. A maioria desses títulos eu já li pelo menos trechos disponíveis nas suas respectivas editoras, o que pode até ajudar àqueles que estão em dúvida. A maioria delas disponibiliza pelo menos um ou dois capítulos como degustação, que é a maneira que eu faço para me familiarizar com uma parte da história e ter um feeling de se eu quero ou não adquirir o título.









Posts recentes

Ver tudo

Luca