• Paulo Vinicius

Resenha: "Uma Tempestade Determinística - Um Conto de Éter e Silício" de Marlon Ortiz

Viviane é arrastada para um bar, longe de sua área de segurança em Argan, onde ela costuma se encontrar com Lex. Só que ao chegar lá não é Lex quem a está esperando e sim, Helen, que ela imaginava estar morta. Helen pretende reunir o grupo para mais uma aventura mortal.

Sinopse: Na cidade futurista de Umbra, o passado sempre te alcança. Para os irmãos Lex, um detetive aposentado, e Vivian, uma contrabandista procurada, ele se manifesta na figura misteriosa de Helen, uma antiga companheira de aventuras dada como morta. Helen propõe uma forma de consertar os erros que os dois cometeram, erros capazes de devorar estrelas e que ameaçam o futuro do mundo em que vivem. Coagidos pela culpa e por respostas, os três embarcam em uma jornada a "Mansão", onde muito sangue já foi derramado...

"Uma Tempestade Determinística" é um conto de introdução ao romance "No Jardim do Demiurgo", que será lançado esse ano também na Amazon!



Juntar magia e tecnologia em uma mesma aventura não é algo fácil. Parece ser uma ideal bem legal, mas as complicações que surgem ao imaginar algo nesse escopo são muitas e diversas. Marlon Ortiz escreve uma boa história de apresentação onde ele coloca um grupo de personagens em um cenário que desperta o interesse dos leitores. Ele dá um gostinho de coisas que estão por vir. E, apesar de pouca progressão na história e muitos mistérios no ar, o que ficou para o leitor foi curiosidade. E é a curiosidade que é capaz de fazer um título dar certo.


A narrativa é apresentada em três capítulos, cada uma delas apresentada em um ponto de vista diferente, tendo uma personagem intercruzando as três narrativas. De um lado temos Vivien, uma espécie de contrabandista/piloto de nave etérea (éter me parece ser o elemento mágico da história), que é viciada em drogas, mas através de aventuras passadas conseguiu uma vida relativamente segura (se ela não fosse tão dependente em drogas). Lex é uma espécie de detetive (é o que parece já que ele não demonstrou nenhum talento até ali) que depois da aventura anterior decidiu ir viver com sua família e deixar sua vida de perigos para trás. Mas, sua índole é o que vai colocá-lo de volta neste caminho. Já Noll é uma espécie de programador de sistemas que é o elemento principal nesta aventura já que dele depende o sucesso da empreitada. Junto deles temos Helen, uma personagem que existe em tons de cinza, e a gente não sabe verdadeiramente quais são os seus objetivos.


A narrativa é bem conduzida e o texto do Marlon é muito bom. Encontrei muito poucos problemas de revisão, o que por si só já pode ser considerado um ponto muito positivo. Ele é bem objetivo na forma como ele apresenta sua história e talvez este seja o maior calcanhar de aquiles da narrativa. O objetivo dele foi fazer essa breve apresentação. Mas, ficaram lacunas demais para o leitor. As referências feitas pelos personagens nos deixam perdidos porque não temos os pontos de conexão necessários. É algo semelhante ao que foi feito por Gerard Way em Umbrella Academy. Acho legal instigar a curiosidade e incitar o mistério, mas isso não pode ser feito à custa da compreensão da narrativa. Algo misterioso deixa de ser misterioso quando eu não tenho parâmetros relacionais. Eles falam muito de uma aventura passada que não deu muito certo. Ou são citados vários detalhes sobre o mundo como uma guerra entre duas regiões e eles estariam envolvidos diretamente em uma situação fulcral dessa guerra. É tudo muito solto. Eu acredito que o autor queira trabalhar mais esses elementos em futuras histórias, mas por ora apenas me deixou confuso.


O trabalho com personagens é muito bom. Ele consegue dar vida a eles e seus problemas. A gente tem aqui claramente um grupo que se assemelha a uma party de RPG, mas com vários pequenos problemas que fazem deles disfuncionais. Achei a ideia boa e ele quebra alguns clichês do gênero. A sequência final da princesa no universo programado é muito interessante e deixa o leitor bastante curioso. Entretanto, os problemas no roteiro acabam afetando a total compreensão das motivações dos personagens. É um problema pontual que acaba se arrastando para outros elementos da construção do conto.


Mas, no geral, eu gostei bastante das ideias propostas por Marlon. É um autor criativo e talentoso que conseguiu construir uma história que, no mínimo, desperta a curiosidade do leitor em saber o que vai acontecer a seguir. Misturando elementos clássicos de aventuras de fantasia e de ficção científica, ele cria um mundo no qual existem problemas graves a serem resolvidos e somente esse grupo formado por pessoas que não necessariamente se entendem precisam chegar a um consenso sobre quem eles são e o que devem fazer.

Ficha Técnica:


Nome: Uma Tempestade Determinística

Autor: Marlon Ortiz

Editora: AutoPublicado

Gênero: Fantasia/Ficção Científica

Número de Páginas: 33

Ano de Publicação: 2018

Avaliação:


Link de compra:

https://amzn.to/2Vl8WVf


Tags: #umatempestadedeterministica #marlonortiz #vivien #noll #lex #helen #futuro #cyberpunk #magia #princesa #scifi #ficcaocientifica #leiascifi #amoscifi #igscifi #fantasia #amofantasia #leiafantasia #igfantasia #leianacionais #leianovosbr #ficcoeshumanas


ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.