• Paulo Vinicius

Resenha: "Tesouros de Curitiba e Outras Histórias" de Valter Cardoso

Neste incrível livro de contos, Valter Cardoso vai contar histórias dos mais variados estilos e gêneros. Desde um grupo de senhores buscando pistas sobre um possível tesouro em Curitiba até uma mãe buscando seu verdadeiro filho.




Confesso que nos últimos tempos eu tenho me inclinado cada vez mais para um bom livro de contos. Desde o Anacrônicas de Ana Cristina Rodrigues até um livro volumoso como o The Mammoth Book of New Sf organizado anualmente por Gardner Dozois esse é um gênero de histórias que tem muito me agradado. Em um conto, o autor precisa ser mais objetivo e conquistar o seu leitor em poucas linhas. É através de um conto que somos capazes de perceber o verdadeiro potencial de um escritor.

Como se trata de uma coletânea, não vou apresentar muito do enredo das histórias, caso contrário estragarei a magia por trás das mesmas. Vou falar apenas de alguns contos que merecem destaque. Tesouros de Curitiba, o conto que dá nome à coletânea, parece uma daquelas histórias de detetive em que os personagens precisam seguir as pistas para poderem encontrar o tesouro. A história de Seu Miro é muito legal e junto com ele eu fui capaz de embarcar nessa aventura e me emocionar cada vez que ele encontrava as pistas. Para mim, essa história dava um filme muito legal. Eu adoraria ver essa trupe de velhinhos animados percorrendo a cidade em busca do artefato que é o prêmio da história. Toda a ambientação futurista nem era tão necessária assim até porque não interfere diretamente com a história. Aquele momento final poderia ser apenas alguma coisa mágica que faria parte de todo o enredo do que estaria por trás da caça ao tesouro.

Valter Cardoso emprega muito bem a magia apenas quando ela é necessária para criar algum direcionamento que ele queira dar ao enredo. Algumas histórias não possuem nada de mágico; outros o carregam como algo necessário. E essa é a essência do realismo mágico: ele não é o motivo para o enredo caminhar. A magia apenas está ali e é encarada com naturalidade pelos personagens. É mais uma entre dezenas de ferramentas que o autor pode dispor para mover os personagens. O autor pode até usar um elemento de sci-fi para fazer uma crítica à nossa realidade como o conto sobre o novo episódio da novela. Algo que faz parte do cotidiano de uma dona-de-casa foi empregado de forma muito inteligente pelo autor.

Dois outros contos que me chamaram a atenção foram Minha Mãe e o último conto da coletânea. Minha Mãe é um conto assustador. O autor apresenta a história de uma maneira tão progressiva que eu só sou capaz de entender o que está acontecendo quase no final e tomo um susto. Sabe quando você lê uma linha, esta acaba disparando uma luzinha na sua mente e você grita "Caraca... é isso... pqp". Essa foi a minha reação. O último conto é uma releitura da história do nascimento de Cristo, usando alguns elementos de sci fi. Genial a maneira como o autor modificou os acontecimentos dando uma outra perspectiva àquele momento mágico. Ao mesmo tempo o autor faz uma crítica à forma como o homem quer transformar tudo em uma arma para obter algum tipo de vantagem.

Tesouros de Curitiba e Outras Histórias é mais uma coletânea que entrou para os meus favoritos. Agradeço ao autor por ter me enviado a versão física para resenhar e por ter me feito curtir uma viagem com uma ótima leitura. Espero poder ler mais coisas deste autor em breve.



Ficha Técnica:


Nome: Tesouros de Curitiba e Outras Histórias

Autor: Valter Cardoso

Editora: Fragmentos

Gênero: Fantasia

Número de Páginas: 150

Ano de Publicação: 2016

Avaliação:


Link de compra:

https://amzn.to/2IfQGG8


Tags: #tesourosdecuritiba #valtercardoso #contos #magia #scifi #fantasia #leiafantasia #amofantasia #ficcoeshumanas

ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.