top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Resenha: "Silêncios Infinitos" de Nikelen Witter

Um grupo de clones foi enviado a um planeta chamado Próxima B para preparar o lugar para a chegada de seus originais. Conflitos começam a acontecer quando um destes clones parece ter duas consciências e uma série de assassinatos abalam o próprio projeto.


Sinopse:


Na sexta visão do futuro, a humanidade se espalha pelo espaço fugindo da extinção de seu próprio sistema. Então, a primeira colônia fora do sistema solar era para ser a utopia definitiva. Ao longo da viagem 24 embriões-clones se desenvolvem ao longo da viagem, carregados com as memórias de suas pessoas originais. No entanto, uma mulher não acorda enquanto dois homens dividem segredos que podem mudar o destino da colônia. Ao mesmo tempo, a morte começa a ceifar vidas na nova comunidade, uma a uma.





Talvez a melhor palavra que defina esse livro seja definições. Como definimos uma vida? Um gênero? Uma pessoa? Nesse romance scifi que se passa em outra galáxia, Liu, um clone criado com incríveis habilidades de programação, precisa lidar com uma realidade: dentro de seu corpo, habitam duas consciências. Uma que pertence a ele mesmo e outro que deveria pertencer a Dira, uma das outras clones que tem a incumbência de ser uma das biólogas do projeto. De algum jeito, suas memórias e experiências foram implantadas na cabeça de Liu enquanto que seu corpo permanece inerte na ala médica do projeto. E Liu precisa lidar com a realidade de não saber se é um homem ou uma mulher, ou alguma outra coisa. Isso sem falar na necessidade que tem de esconder esse problema do resto dos outros clones. Teo, o médico do projeto, quer saber por que Liu visita quase que diariamente o local onde Dira se encontra. Que relação eles tinham antes de serem enviados nessa jornada? A pressão de Teo se torna um incômodo cada vez maior, esquecido apenas após o início de uma série de assassinatos dos líderes rotativos do projeto. Quem estaria cometendo tais atrocidades e o que Liu e Dira tem a ver com isso?


Como dizia acima, definições é o que move a narrativa adiante. Liu se perde em uma série de indagações tentando entender quem é. Seria ele como o seu original na Terra, um racionalista pragmático ocupado com a vistoria das IAs que administram o projeto? Ou seria como Dira, quente, emotiva e genial, buscando realizar aquilo que ela entende como justiça? Seu coração não consegue chegar a um consenso e essa batalha, Liu/Dira levará ao longo da narrativa. O que fica claro na escrita de Nikelen é que parece que buscamos rotular as coisas com uma necessidade obsessiva. Tudo precisa fazer parte de uma listinha de característica, parecendo que desejamos atender às previsões de um horóscopo. Só que nos últimos anos e com uma maior liberdade para discutir gênero e sexualidade, passamos a compreender a fluidez envolvida nisso. Não é possível mais ficar em um maniqueísmo de gênero sendo que é possível expressar sua real natureza de inúmeras maneiras possíveis. No caso vivido por Liu/Dira não importa qual a expressão sexual delu, até porque não faz muito sentido lógico. É um personagem que não se enquadra em nenhuma das definições de homem/mulher, sendo algo completamente não definido, e está tudo bem não poder definir. Nikelen consegue passar muito bem essa dúvida do personagem, e é um dos pontos altos da narrativa de Silêncios Infinitos. Essa dúvida que corrói a alma de Liu/Dira e que no fim das contas não era necessariamente uma dúvida. Quando a dúvida deixa de ser uma dúvida e dá aquele estalo de "por que estou realmente me preocupando com isso?" é que o personagem consegue se livrar de seus grilhões.


Mas, a definição não está apenas na questão de gênero, mas no que é uma vida. Um clone pode ser considerado uma pessoa independente? Uma vida por si só ou é apenas a cópia de uma vida? Os clones do projeto possuem essa dúvida e tentam emular comportamentos de seus originais. Aliás, para o benefício do projeto, os clones masculinos passaram por toda uma reprogramação contendo seus espíritos mais violentos. Com exceção dos clones femininos porque se entendeu que um espírito mais livre delas ajudaria em sua criatividade. O que vemos é uma existência bastante robótica, desprovida de traços de criatividade e livre-arbítrio. Liu/Dira, por terem uma quebra em sua programação, servem como pontos de inflexão apontando as contradições. Quando o enredo do assassinato toma forma, vemos como os demais clones se perdem tentando entender o que está acontecendo, já que isso fugia à programação original. Mesmo Liu/Dira tenta se fazer parecer mais com seus originais, mas percebe o quanto isso é inútil. Entender a si mesmo como algo diferente, até porque todos eles vivem em outro ambiente que não é o da Terra, construindo novas existências. É possível pensar até mesmo no fato de a colonização de Proxima B ser um fruto mais dos clones do que de seus originais.


Para mim, o romance poderia ter permanecido mais no estudo dos personagens. Nikelen faz uma ótima contextualização, mas às vezes nos perdemos em informações que não necessariamente são importantes para o enredo principal. A história de Teo, Dira e Liu é tão mais interessante do que detalhes de terraformação ou de acidentes ocorridos no planeta. Por outro lado, os demais personagens foram esquecidos muito rápido da metade para o final. Tem um momento na narrativa que não ouvimos falar dos demais colonos por mais de vinte páginas. E um dos conflitos mais interessantes no romance é essa análise íntima da interação entre eles. A monotonia, o tédio, a falta de criatividade. Eram temas bem legais a serem explorados, principalmente após a descoberta das sabotagens. Daria mais corpo à narrativa se pudéssemos desconfiar de todos, sem exceção. Ao destacar as contradições de comportamento, o que escondemos no nosso íntimo, o aspecto do suspense seria elevado à máxima potência. Sem mencionar que isso contribuiria para o debate de definições que vimos permear ao longo de toda a narrativa.


Também achei o final um pouco apressado. Existe a progressão de tensão até a revelação do que está acontecendo desde o começo. Nikelen opta por dois desses momentos: um mais ou menos na metade quando as intenções são meio clareadas e outra no final com a virada narrativa que revela o antagonista. E concordo que a revelação é bem Agatha Christie mesmo. Não era algo de todo inesperado porque o antagonista é sinalizado durante toda a narrativa. Por isso mencionei que seria melhor dar mais tempo de tela aos demais personagens para criar a dúvida. Talvez pelas constrições do tamanho (Silêncios Infinitos é uma novella, que se enquadra em uma quantidade limitada de palavras) a autora não pôde dar a devida atenção a esses problemas dentro do projeto. É uma história que se beneficiaria de mais espaço. O final semi-aberto foi aquele copo meio cheio, meio vazio para mim. Não me incomodou em si, mas não fiquei completamente satisfeito. Não houve tempo hábil para explorar as consequências, no epílogo, das decisões tomadas durante os momentos climáticos da história.


Contudo, Silêncios Infinitos é uma ótima história. Me prendeu do início ao fim. O suspense criado pela autora funciona e ela consegue passar bem o dilema vivido por Liu/Dira. O tema de um personagem não-binário precisando descobrir a si mesmo foi colocado de uma maneira bastante corajosa, pensando no fato de que esse é o motor da história. Os elementos de ficção científica são bem simples de entender e vão agradar tanto a quem gosta quanto a quem não curte tanto o gênero. Fica o meu convite para que vocês possam conhecer mais um trabalho competente da Nikelen Witter.









Ficha Técnica:


Nome: Silêncios Infinitos

Autora: Nikelen Witter

Integra a coleção Dragão Mecânico

Editora: Draco

Número de Páginas: 128

Ano de Publicação: 2023


Ainda não tem link de compra











Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.