• Paulo Vinicius

Resenha: "O Tesouro dos Mares Gelados" de Ana Lúcia Merege

Karl e Thorold são enviados até os Mares Gelados por sua família para se tornarem herdeiros do Jarl. Apenas um deles pode assumir a função. Eles decidem por uma competição onde os dois vão precisar encontrar os ossos de um dragão para poder curar o que aflige o atual Jarl.



Sinopse:


Das selvagens Terras Geladas de Athelgard, o jovem Thorold e seu irmão Karl são enviados em busca da cura para a doença de seu tio e senhor, o poderoso Sigurd Barbagris. Ora rivais, ora aliados, cada um deve liderar sua tripulação numa arriscada viagem até a Ilha dos Ossos, onde o perigo e o inesperado serão seus constantes companheiros de jornada. Entre naufrágios, piratas e criaturas fantásticas, Thorold conhecerá um pouco mais sobre si mesmo e traçará a rota para seu próprio futuro – embora este possa não ser o que imaginava ao partir.






A sucessão


O Tesouro dos Mares Gelados é mais uma história que serve para ampliar a mitologia da série. E consegue cumprir isso muito bem ao se focar em diversos personagens que são importantes de alguma forma para outros volumes da série. A autora tem total consciência sobre as diversas engrenagens que movem cada pedaço do seu mundo. E é com esse objetivo que ela escreveu a saga de Thorold, de alguém que foi até Sigurd para se tornar o novo Jarl até um personagem que escolheu o seu destino. A novella pode também ser lida como uma história independente e serve para fazer com que o leitor pule imediatamente para O Castelo das Águias, o primeiro volume da série.


A história começa com Sigurd discutindo entre os seus pares a chegada de um possível herdeiro para o papel de Jarl (chefe entre as comunidades do Mar Gelado). Ele comenta que apesar de não ser um de seus filhos, foi enviado por seu amigo para lhe ajudar com sua sucessão. Mas, Sigurd se espanta ao verem dois homens feitos chegando em suas terras. O problema todo estava no fato de que o pai de Karl e Thorold não soube escolher qual dos dois seria o ideal para ocupar a função de Jarl. Para tentar decidir qual seria o sucessor, Sigurd pede a ambos que busquem pó de ossos de dragão para ajudar com os seus problemas de saúde. Aquele que chegasse primeiro, conseguiria se sair vencedor da disputa.


Karl e Thorold não poderiam ser personagens mais distintos. Karl é um excelente espadachim, apesar de ser um pouco fanfarrão. Já Thorold é alguém mais voltado para a arte da navegação, um explorador nato, responsável e preciso. Vemos a história sob o ponto de vista de Thorold, de seus companheiros. Logo no começo da narrativa, a autora nos coloca Thorold como o favorito para alcançar a sucessão. Isso acaba colocando Karl em uma posição complicada e acaba se refletindo na maneira como os irmãos se relacionam um com o outro. Durante a aventura, Thorold se depara com um grupo de piratas e uma mulher e sua filha em apuros. Esses obstáculos acabam transformando uma missão simples em algo que vai exigir toda a habilidade dos dois irmãos.


O que devo escolher para o meu futuro? Esse é o dilema que é colocado para Thorold. Honrar sua família e a disputa com o seu irmão e seguir um destino ou escolher aquilo que seu coração deseja para si. Dever ou sentimento? O leitor vai conhecer de perto o caráter de Thorold e em nosso íntimo já sabemos qual será a decisão do personagem. Só que acompanhamos também o quanto esse dilema corrói seu coração. Essa bola curva colocada pela Ana Lúcia Merege é o elemento narrativo mais interessante nessa curta história. E é o que vai nos prender até o fim.


Gostei da novella, senti um pouco daquela Ana contadora de histórias que eu tanto gosto. Ela conseguiu criar personagens complexos, bem mais complexos do que aparentam em um primeiro momento. Já a história em si foge dos clichês e não é tão previsível do que parece. Dá para lermos a história de uma única toada, e os capítulos deixam ótimos ganchos que fazem com que o leitor queira continuar a leitura. Só discordo um pouco de algumas situações que levaram ao final. Havia atrito entre os dois irmãos que já daria munição suficiente para provocar as cenas do final. Não havia a necessidade de criar aquele ovo e provocar toda uma série de acontecimentos baseados na descoberta do que era aquilo. Toda a carga emocional que levaria a um racha entre os dois já estava colocada. Qualquer coisa a mais representava um extra que não acrescentaria ao resultado final.












Ficha Técnica:


Nome: O Tesouro dos Mares Gelados

Autora: Ana Lúcia Merege

Editora: Draco

Número de Páginas: 66

Ano de Publicação: 2015


Link de compra:

https://amzn.to/33LVJql


Tags: #otesourodosmaresgelados #analuciamerege #editoradraco #sucessao #legado #familia #irmaos #disputa #escolhas #ficcoeshumanas










0 comentário
ficções humanas rodapé.gif

Todos os direitos reservados.

Todo conteúdo de não autoria será

devidamente creditado.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

O Ficções Humanas é um blog literário sobre fantasia e ficção científica.