top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Resenha: "Na casa do meu pai" de Gabriel Calácia

Uma viagem de Laís para a casa de seu pai divorciado vai fazer com que ela retorne a um momento traumático de sua infância. Que segredos seu pai esconde? E que sensação desconfortável é essa que ela tem e permeia toda a casa?


Sinopse:


O que você faria se ouvisse seu pai confessando que vendeu a alma para um demônio?


Laís, uma adolescente movida à música, terá de descobrir na prática o que isso significa, ao passar um fim de semana com seu pai no interior de Goiás.


Ao enfrentar os mistérios e conflitos que circundam a nova residência do pai, Laís vai precisar lidar não só com o próprio ceticismo e receio, mas com memórias de um evento obscuro de sua infância que podem ser a chave para resolver a questão.


Resta saber se ela estará preparada para enfrentar o desafio antes que seja tarde demais...






Essa é uma daquelas histórias que podem tocar no íntimo de algumas pessoas. Os segredos que se escondem por trás dos quartos de família. Aquelas coisas que, quando crianças, presenciamos e não compreendemos. Aquelas memórias que precisam ficar enterradas, mas sempre dão um jeito de se esgueirar para a superfície. A trama de Gabriel Calácia vai lidar com esse lado sombrio enquanto analisa a fronteira entre o real e o sobrenatural. E os pecados que cometemos no escuro de nossos quartos. Uma narrativa poderosa e que, como já é marca da Editora Dame Blanche, vai agradar a muitos leitores, principalmente aqueles que estão atrás de uma história tensa e que tem suas conexões fincadas em um terror psicológico, e até mesmo demoníaco.


Laís é uma garota que curte muito rock e tem um incrível talento com a guitarra. Sua família passou por um racha quando seu pai, Carlos, se separou de sua mãe, Raquel. Carlos é agora um pastor de uma igreja evangélica do interior de Goiás e vê sua filha poucas vezes ao ano. Agora chegou o momento, e Raquel sente a relutância de sua filha em ir visitar o pai. Precisar revisitar sua infância quando precisa frequentar cultos enfadonhos. Em nada se compara à sua mãe mais libertária. Mas, ainda assim, Lais ama seu pai e vai passar alguns dias em sua casa no Goiás. Todo o clima de cidade do interior a faz se lembrar de uma época de sua infância mais simples e talvez mais feliz. Só que o tempo passou e agora ela precisa lidar com essa nova realidade. À medida em que ela arruma suas coisas para passar estes dias na casa de seu pai, Lais descobre um segredo terrível que seu pai vem escondendo. Algo que a leva se lembrar de um trauma de sua infância, algo que a marcou para sempre. O que se esconde no escuro do quarto de seu pai? Que segredos estão escondidos por entre as janelas e as portas de uma casa humilde?


Essa é uma bela narrativa escrita por Gabriel Calácia. Confesso que não conhecia o trabalho dele e fiquei impressionado com o que vi. A escrita é feita em terceira pessoa, pelo ponto de vista de Lais com alguns momentos de flashback. Os capítulos são bem curtinhos, tornando a leitura bem veloz. É um livro de pouco mais de cem páginas e que você consegue ler tranquilamente em uma tarde de sábado. O estilo de escrita do Gabriel também é bem agradável, com o autor sabendo construir bons diálogos. Aliás, fica uma observação aqui em como ele foi capaz de fornecer vozes diferentes aos personagens. Enquanto Lais é mais introvertida e reflexiva, refletindo sobre suas situações através de letras de música, Carlos possui uma fala mais popular e repleta de gírias. O autor conseguiu reproduzir muito bem a forma popularesca como algumas expressões são usadas. Isso fornece um ar mais natural aos personagens e os individualiza. O ponto alto deste romance é a escrita. E aí fica aquela lição básica de que cada romance pede um jeito diferente de escrever. Se o autor fosse mais prolixo aqui, a leitura seria mais chata e arrastada. O estilo mais compacto e uma sequência curta de capítulos caíram como uma luva para esta história.


O tema é bem pesado. A gente pode dividir a história em duas quase-metades: a primeira parte que é mais tensa e psicológica e que vai até meados de 60 a 70% da história e o final que abraça o seu aspecto sobrenatural com mais força. Falando sobre a primeira parte me agradou o estilo mais vacilante da história. O autor não se apressa em dizer ao leitor sobre do que se trata a história. Ele vai nos apresentando a família de Lais e como ela se desmanchou a partir de uma incompreensão entre seus pais. Os detalhes não são fornecidos aqui e só ficamos sabendo lá pelo final. Tudo é insinuado pelo autor. As coisas ficam sempre nas entre linhas. O leitor percebe que tem alguma coisa errada acontecendo, mas não sabe definir exatamente o que é. As interações de Lais com seu pai vão nos dando dicas do que é a narrativa e do passado da família. Como peças de um quebra-cabeças. O autor é muito feliz ao estimular nossos sentidos para que fiquemos atentos ao que está acontecendo ao nosso redor.


Não vou detalhar exatamente qual é o problema ou seria um spoiler grande. Mas, fica a reflexão para quem já leu que aquela situação não é um problema pequeno. É grande e para algumas pessoas pode ser considerado uma traição sim. Imagina um filho ou uma filha descobrindo subitamente tal segredo. Quando crianças, colocamos nossos pais como modelos (salvo algumas famílias mais desestruturadas), mas o normal é imaginá-los dessa forma. Pensar que pode existir um lado escuro de suas vidas não é algo que qualquer um de nós vai flertar. Isso é ainda mais grave para Lais que passou por uma situação tão complicada quando pequena. As pistas que vão sendo dadas pelos flashbacks fazem com que o leitor arregale os olhos a cada momento. Ficamos loucos querendo saber o que de fato aconteceu. A escrita de Gabriel foi inteligente ao nos provocar a continuar a leitura até sabermos de todo o contexto. Qual é a solução para aquilo? Conversa, compreensão, paciência. Todos nós somos passíveis de caminhar por estradas sombrias. Tenho certeza de que vários homens já passaram por ela. Certo não é, e é preciso sempre compreender o que está acontecendo de verdade para então pensar em como abordar a situação. Honestidade sempre é a melhor resposta, mas ser honesto nem sempre é fácil. Como Lais experimenta na pele. Como abordar o assunto com seu pai? Imagina no caso de um pastor, responsável por fornecer apoio social e moral a toda uma comunidade.


Antes que vocês comentem, não senti nenhuma crítica específica ao modo de vida e às escolhas de quem é evangélico. O fato do pai ser pastor serve como catalisador para discutir a contradição entre uma postura moralista e atos obscuros.


A segunda parte vai abraçar mais o lado sobrenatural da coisa e aborda a velha disputa entre bem e mal. Não vou entrar em detalhes porque estragaria a proposta do autor. Só que achei esta parte mais fraca no cômputo geral. Para mim, esta história caberia melhor como um terror psicológico e mais intimista. Um thriller mesmo. Todo o trecho voltado para o terror fantástico funcionou como uma bola de ferro para a narrativa. Inseriu uma camada que a história não chamava para si. Entendi aonde o autor quis chegar e, apesar de a história pontuar bem que esse não é o caso, é fácil sair com a ideia da influência sobrenatural. Repito, a história aponta numa boa que foi uma escolha individual. Mas, mesmo assim, passa a impressão disso. Determinadas histórias pedem certos caminhos. E essa é uma delas. Ao optar pelo sobrenatural, ela deixou de enfrentar de frente um assunto polêmico e que é tabu em várias famílias. Teria sido possível flertar com o fantástico, só que ele se torna O caminho no final. Para mim, essa escolha pelo demoníaco, pelo terrível, prejudicou a minha experiência com a história. Me recordo que até mais ou menos 60% da história eu estava com sangue nos olhos, clamando aos quatro ventos que o romance seria uma das melhores coisas que eu ia ler no ano (fácil) e veio este trecho que jogou um pouco de água no meu chopp.


Provavelmente é algo subjetivo, mais da minha experiência com a narrativa e do que eu imaginei que ela poderia ser. Para você, leitor, pode ser que não tenha este mesmo efeito. Até porque o autor tem uma noção de história e de escrita que são fenomenais. E é por isso que a literatura é tão maravilhosa e nos permite exprimir impressões tão distintas umas das outras. Apesar de ter me frustrado na parte final, Na casa do meu pai é um livro muito bom, bem acima da média do que encontramos no mercado. Já quero ficar de olho nos próximos trabalhos do autor aos quais vou buscar. Livro recomendadíssimo e a Dame Blanche continua a fazer um trabalho excelente no cenário independente.












Ficha Técnica:


Nome: Na casa do meu pai

Autor: Gabriel Calácia

Editora: Dame Blanche

Número de Páginas: 155

Ano de Publicação: 2023


Link de compra:


*Material recebido em parceria com a editora











2 Comments


Rubens Miranda
Rubens Miranda
May 22, 2023

Interessante, essas editoras pequenas estão nos brindando com alguns diamantes brutos.

Like
Paulo Vinicius
Paulo Vinicius
May 29, 2023
Replying to

Pode confiar que é uma ótima história

Like
bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.