top of page
  • Foto do escritorPaulo Vinicius

Editorial: Um tempo para reconciliar

Depois destas eleições é tempo de recomeçar. De refletir sobre o que passou. Nestas linhas, procuro detalhar um pouco dos motivos pelos quais submergi nestes quase 90 dias e como devemos nos unir para ajudar a reconstruir nosso país.


Ser uma pessoa ética e correta é uma tarefa bem complicada no Brasil. Desde pequeno, meu pai me ensinou a ser ético nas minhas ações, honesto sempre que possível nos ambientes em que frequento e verdadeiro com os meus e aqueles que me cercam. Minha mãe também teve uma enorme contribuição na minha formação assim como o fato de ter tido professores maravilhosos ao longo de minha vida. Poderia passar horas falando da pessoa que me ajudou a conquistar o título de mestre, passando seus conhecimentos e valores, um professor ao qual tenho ótimas lembranças de tardes inesquecíveis ao sol da Unirio, no bairro da Urca, no Rio de Janeiro. Sim, sou filho da Unirio, que sempre prezou pela excelência, pelo diálogo, pela multiculturalidade. Tenho uma dívida até hoje com meu mestre, Paulo André Leira Parente, por nunca ter sequer tentado fazer um doutorado. Spoiler: casei, passei dos quarenta e não tenho saco mais para a academia. Sou uma pessoa que prefere a tranquilidade do meu lar, meus animais de todas as espécies de vertebrados (tenho anfíbios, répteis, peixes, mamíferos e pássaros). Foram 90 dias difíceis onde por mais de uma vez pensei em só desistir de tudo.


Vários de vocês vão dizer que os meus receios e as minhas travas são coisas da minha mente. Mas, me pauto pelo respeito às instituições. E, mais uma vez, volta o meu mestrado na Unirio: História das Instituições. No meu ambiente de trabalho, conversava sobre as minhas inclinações políticas apenas com meus colegas dentro da sala dos professores. Em momentos sempre quentes de debate e diálogo, procurando ao máximo evitar colegas bolsonaristas. Com estes, não há diálogo porque vivem em um mundo além da imaginação. Dentro de sala de aula, não dei um pio sobre em quem meus alunos e alunas deveriam votar. Isso é respeito. Não faço panfletagem em sala de aula. Respeito quem acha que deve fazer, mas da minha parte, nunca farei isso. Por mais que estivéssemos com nossas existências e liberdades contra a parede, jamais falei um ai. Diferentemente de outros colegas que assim o fizeram. Não só o fizeram dentro de sala de aula, como fora de sala de aula, como no dia de eleição. Ser professor não lhe dá o direito de interferir na liberdade de pensamento daqueles que são ensinados por nós. Por mais que não concordemos com eles. Tive vários alunos bolsonaristas, berrando aos quatro ventos o número do capeta. Nunca repreendi. Apenas respirava fundo e lamentava do fundo do coração que meus ensinamentos não chegaram em seu íntimo.


Fui primeiro mesário no primeiro turno e praticamente exerci a função de presidente de seção no segundo turno dada a inexperiência da presidente (cheguei a mandar a pessoa ir tirar uma hora longe da seção para evitar a fadiga). O TRE nos pediu em reunião que não expressássemos nossas preferências de voto dada a virulência das redes sociais e a agressividade das eleições de 2022. Compreendi e respeitei, como sempre respeitei as instituições. Postei meus pensamentos irritados até o primeiro debate entre presidenciáveis no primeiro turno e, quando houve a reunião do TRE, me calei. Para não dar nenhuma desculpa ao outro lado para contestar resultado de urnas. Até porque é burrice tal contestação, tamanha a segurança de todo o processo eleitoral. Quem vive esse processo nos dias que precedem o processo eleitoral sabe o quanto tudo é seguro. Mesmo assim, obedeci ao TRE. Não me posicionei mais e isso me doeu horrores. Só postei algo relacionado às eleições após o fechamento da minha seção.


Esse é o meu limite. Aliás, antes de mais nada:


VOTEI 13 NO 1º TURNO, VOTEI 13 NO 2º TURNO E VOTARIA 13 ETERNAMENTE PARA TIRAR O VERME DA REPÚBLICA.


E não só votei porque queria tirar o atual presidente do poder. Isso seria um erro. Votei em Lula porque Ciro me traiu em 2018. Acreditei nele, coloquei meu voto nele. No primeiro turno, era um cirista. Depois ele se revelou ser uma pessoa que não merece a minha confiança. Aquela viagem para Paris selou de uma vez por todas a minha posição sobre ele. Jurei nunca mais dar um voto sequer para o Ciro. Nem para síndico de condomínio. Tebet me surpreendeu no segundo turno, mas precisávamos do Lula. Coloquemos o homem no poder novamente e cobremos dele o que foi prometido. A luta social faz parte do processo democrático. O cidadão precisa aprender a cobrar aqueles que elegeram a cumprir o que foi prometido. Sejam eles deputados, vereadores, senadores.


Precisamos costurar de novo as relações nesse país. Sei que muitos de vocês são melhores do que eu nisso, porque:


EU NÃO PERDOO.

EU NÃO CONVERSO MAIS COM BOLSONARISTA

VOU ACUSÁ-LOS ATÉ A MORTE DOS 680.000 MORTOS.


Sou rancoroso. Sou vingativo. Infelizmente, quem não faz parte mais do meu círculo de amigos por causa de posições ideológicas, não volta mais para ele. Não tem papo. Sou educado e polido. Darei meu bom dia, minha boa tarde e o meu tudo bem regulamentar. Passou disso, darei minhas costas. Não ajudo. Não perdoo.


A doença nunca foi o Bolsonaro. Ele era um sintoma. A doença é toda essa cabala de lunáticos que votaram cegamente nele. Estes sim precisam de um exorcismo.


Posso parecer duro e sei que muitos de vocês desejam confraternizar, unir. Por isso, disse: vocês são melhores do que eu. E se você é leitor e bolsonarista, é mais paquiderme do que pensávamos. Não aprendeu nada com o que leu. Ou aprendeu torto e errado.


A partir de hoje retomo minha missão de formar leitores, difundir cultura e compartilhar conhecimento. Porque nosso país precisa de livros, e não de armas. Como professor, meu papel é formar agentes de transformação. E espero ser mais claro na maneira como ministro minhas aulas: ser libertário, progressista. E recuperar o amor que sentíamos uns pelos outros que foi perdido em algum momento.



Meu nome é Paulo Vinicius Figueiredo dos Santos. Sim, esse é o significado do meu F. Aquele Figueiredo, para quem conhece história. Isso... esse mesmo que você pensou. Um sobrenome que me envergonha e me constrange e evito usar a todo o momento. Não quero qualquer envolvimento com eles, não almejo envolvimento com eles. Só não mudei meu sobrenome e adotei o de minha esposa por respeito à minha mãe. Pertenço a um ramo secundário da família. Distante. Longe. Mas, meu pai foi contador a serviço de Leonel Brizola, na década de 1980. Minha família por parte de pai (aquela que eu detesto) tem vários membros das forças armadas. Sou Mestre em História Social pela Unirio, especialista em História da África e do Negro no Brasil. Minha tese é vinculada ao conceito de guerra justa na Idade Média. Sou especialista em teses agostinianas e medievais sobre guerra.


Apresentei-me o suficiente para vocês? Alguma dúvida sobre minha inclinação política ainda? Dúvidas sobre minha ética?


Agradecido. Viva o Brasil! Viva a liberdade! Viva Lula! E vamos juntos seguir em frente! (ou não tão juntos assim)





2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


Luís F.
Luís F.
Nov 06, 2022

Concordo e muito com teu pensar, apenas seguiria diferente em sala de aula: também fui professor (temporário) durante monitorias quando cursei Magistério e depois Letras, então digo que no teu lugar iria falhar com a ética profissional e não deixaria de alertar meus alunos sobre a possível reeleição da execrável Direita. Mas entendo que você agiu de forma democrática. E que venham anos melhores com muitos retomando ou descobrindo o prazer da leitura. Aliás, parabéns por não aderir à febre de vídeos que vivemos. Percebi que você também publica suas boas resenhas nas avaliações Amazon.

Like
Paulo Vinicius
Paulo Vinicius
Nov 06, 2022
Replying to

Por mais que eu discorde completamente das ideias extremistas de bolsonaristas, vivemos em uma democracia. Se eles querem gritar e usar vuvuzela para elogiar o ex-presidente deles, o que vou fazer? A democracia é feita dessas coisas. Fiquei com comichão de falar a respeito em vários momentos, mas achei melhor que o meu caminho como professor não é obrigar meus alunos a votar em quem eu queria, mas apontar os caminhos. Tentar desconstruir desinformação quando elas surgiam. E vi vários dos meus alunos votando no dito cujo. Me decepcionou? Um pouco. Mas, eu moro em um reduto bolsonarista, repleto de igrejas neopentecostais por todos os lados (só na minha quadra tem 3). E os pastores delas praticamente obrigaram os fiéi…

Like
bottom of page
Conversa aberta. Uma mensagem lida. Pular para o conteúdo Como usar o Gmail com leitores de tela 2 de 18 Fwd: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br Caixa de entrada Ficções Humanas Anexossex., 14 de out. 13:41 (há 5 dias) para mim Traduzir mensagem Desativar para: inglês ---------- Forwarded message --------- De: Pedro Serrão Date: sex, 14 de out de 2022 13:03 Subject: Re: Parceria publicitária no ficcoeshumanas.com.br To: Ficções Humanas Olá Paulo Tudo bem? Segue em anexo o código do anúncio para colocar no portal. API Link para seguir a campanha: https://api.clevernt.com/0113f75c-4bd9-11ed-a592-cabfa2a5a2de/ Para implementar a publicidade basta seguir os seguintes passos: 1. copie o código que envio em anexo 2. edite o seu footer 3. procure por 4. cole o código antes do último no final da sua page source. 4. Guarde e verifique a publicidade a funcionar :) Se o website for feito em wordpress, estas são as etapas alternativas: 1. Open dashboard 2. Appearence 3. Editor 4. Theme Footer (footer.php) 5. Search for 6. Paste code before 7. save Pode-me avisar assim que estiver online para eu ver se funciona correctamente? Obrigado! Pedro Serrão escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:42: Combinado! Forte abraço! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:41: Tranquilo. Fico no aguardo aqui até porque tenho que repassar para a designer do site poder inserir o que você pediu. Mas, a gente bateu ideias aqui e concordamos. Em qui, 13 de out de 2022 13:38, Pedro Serrão escreveu: Tudo bem! Vou agora pedir o código e aprovação nas marcas. Assim que tiver envio para você com os passos a seguir, ok? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:36: Boa tarde, Pedro Vimos os dois modelos que você mandou e o do cubo parece ser bem legal. Não é tão invasivo e chega até a ter um visual bacana. Acho que a gente pode trabalhar com ele. O que você acha? Em qui, 13 de out de 2022 13:18, Pedro Serrão escreveu: Opa Paulo Obrigado pela rápida resposta! Eu tenho um Interstitial que penso que é o que está falando (por favor desligue o adblock para conseguir ver): https://demopublish.com/interstitial/ https://demopublish.com/mobilepreview/m_interstitial.html Também temos outros formatos disponíveis em: https://overads.com/#adformats Com qual dos formatos pensaria ser possível avançar? Posso pagar o mesmo que ofereci anteriormente seja qual for o formato No aguardo, Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 17:15: Boa tarde, Pedro Gostei bastante da proposta e estava consultando a designer do site para ver a viabilidade do anúncio e como ele se encaixa dentro do público alvo. Para não ficar algo estranho dentro do design, o que você acha de o anúncio ser uma janela pop up logo que o visitante abrir o site? O servidor onde o site fica oferece uma espécie de tela de boas vindas. A gente pode testar para ver se fica bom. Atenciosamente Paulo Vinicius Em qui, 13 de out de 2022 12:39, Pedro Serrão escreveu: Olá Paulo Tudo bem? Obrigado pela resposta! O meu nome é Pedro Serrão e trabalho na Overads. Trabalhamos com diversas marcas de apostas desportivas por todo o mundo. Neste momento estamos a anunciar no Brasil a Betano e a bet365. O nosso principal formato aparece sempre no topo da página, mas pode ser fechado de imediato pelo usuário. Este é o formato que pretendo colocar nos seus websites (por favor desligue o adblock para conseguir visualizar o anúncio) : https://demopublish.com/pushdown/ Também pode ver aqui uma campanha de um parceiro meu a decorrer. É o anúncio que aparece no topo (desligue o adblock por favor): https://d.arede.info/ CAP 2/20 - o anúncio só é visível 2 vezes por dia/por IP Nesta campanha de teste posso pagar 130$ USD por 100 000 impressões. 1 impressão = 1 vez que o anúncio é visível ao usuário (no entanto, se o adblock estiver activo o usuário não conseguirá ver o anúncio e nesse caso não conta como impressão) Também terá acesso a uma API link para poder seguir as impressões em tempo real. Tráfego da Facebook APP não incluído. O pagamento é feito antecipadamente. Apenas necessito de ver o anúncio a funcionar para pedir o pagamento ao departamento financeiro. Vamos tentar? Obrigado! Ficções Humanas escreveu no dia quinta, 13/10/2022 à(s) 16:28: Boa tarde Tudo bem. Me envie, por favor, qual seria a sua proposta em relação a condições, como o site poderia te ajudar e quais seriam os valores pagos. Vou conversar com os demais membros do site a respeito e te dou uma resposta com esses detalhes em mãos e conversamos melhor. Atenciosamente Paulo Vinicius (editor do Ficções Humanas) Em qui, 13 de out de 2022 11:50, Pedro Serrão escreveu: Bom dia Tudo bem? O meu nome é Pedro Serrão, trabalho na Overads e estou interessado em anunciar no vosso site. Pago as campanhas em adiantado. Podemos falar um pouco? Aqui ou no zap? 00351 91 684 10 16 Obrigado! -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification -- Pedro Serrão Media Buyer CLEVER ADVERTISING PARTNER contact +351 916 841 016 Let's talk! OverAds Certification Área de anexos ficcoescodigo.txt Exibindo ficcoescodigo.txt.